segunda-feira, 23 de setembro de 2019

Brasil 🇧🇷 Varig - Boeing 707 o avião que desapareceu em pleno vôo em 1979

O misterioso desaparecimento de avião brasileiro em pleno vôo.. Não é só o Triângulo das Bermudas, que guarda estranhos desaparecimentos de aeronaves, mas também noutros locais do globo, por exemplo, o incrível caso do avião de carga da empresa Varig, que desapareceu em pleno vôo a 31 de janeiro de 1979, quando voava sobre o Oceano Pacífico, sem deixar vestígios.

A realidade em mais de uma ocasião excede em muito a ficção, como é o caso do avião de carga Boeing 707 da companhia aérea brasileira Varig, que desapareceu misteriosamente sem deixar vestígios. Alguns afirmam que poderia ter sido "engolido" por um OVNI, uma nave-mãe, por causa do seu grande tamanho. O incidente aconteceu na data indicada, quando o avião de carga da Varig, uma empresa brasileira, realizava um voo - cobrindo a rota Tóquio-Los Angeles - e desapareceu misteriosamente. O caso foi relatado pelo general Moacir, de Mendoça Ochoa, que, sem grandes retornos, disse que o avião havia sido seqüestrado por um "OVNI" e, portanto, adicionado à longa lista de estranhos desaparecimentos de aviões em diferentes partes do mundo. .

A perda do Boeing 707 da carga da Varig foi amplamente comentada por todo o Brasil naquela época, embora as autoridades alegassem que o avião só desapareceu após um possível acidente e tentou minimizar o ocorrido, porém o incidente deu muito que falar, embora, infelizmente, com o passar dos anos  o Incidente foi esquecido. As autoridades de aviação brasileiras, como as japonesas, iniciaram uma investigação completa do caso, mas chegaram a uma conclusão aceitável.

Foi iniciada uma grande varredura numa extensa área do oceano que fazia parte da rota do Boeing 707 e nunca houve vestígios ou restos do avião supostamente danificado. Pode-se acrescentar como facto complementar que, a 28 de agosto de 1963, ocorreu a perda de duas aeronaves KC-135 da força aérea americana. O KC-135 Stratotanker é a versão militar do Boeing 707 semelhante ao avião brasileiro desaparecido. As autoridades americanas responsáveis ​​pela investigação estimaram que os dois aviões poderiam ter caído no mar. Os aviões foram "perdidos" a 480 quilômetros a sudoeste das Bermudas e, após uma intensa busca, sem encontrar nada, o caso foi encerrado. Porém mais tarde foram encontrados alguns restos dos aviões KC-135, o que não aconteceu com o Boeing 707 da Varing.

O irmão do piloto do avião brasileiro disse que o comandante Gilberto Araújo Da Silva, tinha grande experiência em pilotar aeronaves, possuía um grande número de horas de vôo e fora premiado pelo governo francês com o título de membro da Legião de Honra, outra hipótese sugeria que o avião de carga brasileiro poderia ter sido sugado por uma força estranha e desconhecida, semelhante à já mencionada no Triângulo das Bermudas, enviando-o para uma dimensão paralela à nossa.

Tudo pode estar no campo da conjectura. Algum tempo depois, as autoridades japonesas e brasileiras encerraram a busca pelo avião e respectiva tripulação. Outro facto: o avião brasileiro descolou do aeroporto de Narita, Tóquio, às 20:23h da noite e manteve comunicação com a torre de controle informando sobre o estado climatério e o avião. Alguns especialistas aeronáuticos argumentaram que o avião pode ter explodido como resultado da perda de pressão interna causada por turbulência. A última comunicação com o Varig Boeing 707 foi às 21:35h e não houve mais qualquer contacto de rádio com o cargueiro brasileiro.

Detalhes
Existem muitos casos de encontros de aeronaves com OVNIs por todo o planeta e, voltando ao caso do cargueiro brasileiro, é muito importante o depoimento do piloto de uma aeronave DC-9 da companhia aérea espanhola Aviaco, que descolou alguns minutos depois do vôo do Avião brasileiro “À nossa frente”, ressaltou, “o Boeing 707 da Varig ainda estava rodando na pista, estava muito carregado e se movendo pesadamente, era um vôo transatlântico, então tivemos de aguardar cerca de cinco minutos antes de embarcar na viagem, para a torre de controle nos autorizar a descolar. Quando decoramos, estamos localizados a cerca de 13 quilômetros atrás do avião de carga da Varig, respeitando a separação regulatória, quando ouvimos no rádio que o copiloto da Varig relatou a presença de um objecto luminoso estranho localizado à sua frente, nos seguintes termos: "Controle, relato que uma aeronave grande, desconhecida e de alta velocidade está vindo na minha direção, que pode ter 41.000 pés".

“Também fomos à torre de controle, ratificando tudo o que disse o comandante da Varig, dizendo que não é um avião, por causa do seu grande tamanho, velocidade e flashes vermelhos emitidos. Para mim, não poderia ser um asteróide, pois o seu vôo era horizontal e parecia direcionado. Era um objecto enorme. Ligamos para a Defesa Aérea para ver se eles podiam vê-lo através do radar e eles o ratificaram. Perguntamos o que era, e eles responderam: "Não sabemos". Além disso, o comandante de um avião da Iberia que estava próximo, um pouco mais baixo disse que, por trás da grande aeronave luminosa, ele tinha até oito pequenos objectos escoltando-a, todos eram brilhantes e com uma cor avermelhada. As autoridades estão proibidas de falar sobre essas questões, mas todos comentaram esse facto incrível. Não tenho dúvidas de que era um grande objecto, possivelmente uma nave - mãe, como hles chamam.

A investigação foi encerrada pelas autoridades, mas nunca foi revelado o mistério: o que aconteceu com o Varig Boeing 707?
Ele foi sequestrado por um OVNI?
Ou talvez levado a outra dimensão paralela à nossa?
A todas estas perguntas, a única coisa concreta e real é que o avião de carga da Varig desapareceu a meio do vôo, desapareceu com toda a tripulação e nunca mais se falou sobre este incidente.

Sem comentários:

Publicar um comentário