terça-feira, 25 de junho de 2019

Brasil: Empresário e comunicador Everton Leoni diz ter visto disco voador

O dia 24 de junho significa alguma coisa para você? Talvez, se você é católico ou mais ligado em uma das mais tradicionais festas..

O dia 24 de junho significa alguma coisa para você? Talvez, se você é católico ou mais ligado em uma das mais tradicionais festas brasileiras, deve saber que hoje é comemorado o Dia de São João, data oficial das festas juninas por todo o país.

Porém, este dia guarda outra celebração, algo mais oculto e até mesmo um tanto tenebroso: o Dia Mundial do Disco Voador. Isso mesmo, todo dia 24 de junho marca a principal celebração do ano de um ufologista, nome dado a quem estuda a existência de UFOs, sigla em inglês para Unidentified Flying Object — ou, em bom português, OVNI: acrônimo de Objetos Voadores Não Identificados.

Muita gente relata ter tido contato visual com as espaçonaves que trariam alienígenas para a Terra. Estes veículos teriam o formato de um disco, daí o nome disco voador, mas nunca houve qualquer comprovação exata de que algo do tipo tenha sobrevoado o espaço aéreo de nosso planeta.

Um destes que alegam ter visto algo diferente no ar é o ex-deputado estadual, empresário e comunicador Everton Leoni. No programa Papo de Redação desta segunda-feira,24,que foi ao ar pela Rádio Parecis FM, ao abordar o tema, Everton Leoni deu testemunho de que quando era pequeno na cidade de Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul, viu da rua onde morava, a presença de um objeto voador não identificado. Leoni diz lembrar de ter visto luzes em altura que não soube precisar, mas que não seria muito além do que um helicóptero podesobrevoar. Ainda de acordo com Everton, eram luzes muito fortes, que ficavam paradas em determinado ponto e depois mudavam de posição em velocidade acima do normal.

O Empresário disse ainda que o evento foi tão visível, que se fossem nos dias de hoje ficaria provado, através de câmeras de celulares, que tratava-se de um fenômeno extraterrestre.

Everton fechou o comentário dizendo que desde então não viu mais nenhuma manifestação do tipo, mas que aquela imagem nunca lhe saiu da lembrança.Ainda de acordo com ele, a aparição foi notícia nos principais jornais do Rio Grande do Sul naquela época.

Por Jocenir Santanna / Diário da Amazônia

www.diariodaamazonia.com.br

segunda-feira, 24 de junho de 2019

Encontros imediatos em Shropshire Inglaterra

Definitivamente, certamente, indiscutivelmente ... alguma coisa ou outra. O cabo Mark Proctor, do Regimento Real Irlandês, estava em patrulha noturna com dois colegas em Clive Barracks, Tern Hill, quando avistou 13 objectos em forma de cubo no céu, ziguezagueando de um lado para o outro. O avistamento - que se tornou público a 25 de junho de 2008.


Estse estranhos acontecimentos nos céus realmente significam a chegada de viajantes espaciais de outros mundos para verificar o que a Terra tem para oferecer, então Shropshire tem algo de uma história como uma atração turística extraterrestre.

Naquele ano, 2008, o condado foi nomeado como um local nacional para avistamentos de OVNIs, com 22 aparições inexplicadas compiladas a partir de dados de 1961.

Shropshire chegou a ficar no quarto lugar para do ranking de observações anómalas ficando em primeiro West Yorkshire.

O militar de 38 anos, filmou o que ele testemunhou durante uma patrulha noturna usando seu smartphone. As imagens foram entregues ao Ministério da Defesa.

Duas horas depois, dois cantores disseram ter sido perseguidos por cerca de uma hora por uma grande luz brilhante enquanto dirigiam pela A5.

Houve uma chamada para um inquérito oficial do MOD.

O ex-especialista, Nick Pope disse: “Algo bastante extraordinário parece estar acontecendo no momento. Tem de haver um inquérito oficial sobre tudo isto e precisamos de um oficial da Força Aérea para assumir a responsabilidade pessoal e supervisionar a investigação ”.

Voltaremos a esse avistamento, mas primeiro vamos dar uma pequena amostra de vários outros avistamentos de OVNIs em Shropshire ao longo das décadas.

Mistério

Voltando a 26 de outubro de 1962, um objeto misterioso com um diâmetro estimado em mais de 700 pés foi visto nas proximidades de um campo abandonado de Prees Heath.

Propaganda

Em 1993, houve o chamado "incidente de Cosford", que talvez seja o avistamento mais famoso em West Midlands, quando um OVNI fez um sobrevôo direto sobre a RAF Cosford e RAF Shawbury.


A 31 de março daquele ano, uma patrulha da RAF relatou ter visto um OVNI sobre a base de Cosford.

Descreveram o objeto se movendo "a grande velocidade e a uma altitude de cerca de 1.000 pés".

O OVNI consistia em duas luzes brancas e um fraco brilho vermelho na parte traseira, sem que o ruído do motor fosse ouvido.

O que tornou o incidente mais bizarro foi que uma dúzias de OVNIs em formato triangular foram relatados nessa noite, viajando a alta velocidade pelo oeste da Grã-Bretanha.

E aqui está um relato de um avistamento em Shrewsbury Folk Festival por volta das 1h45 de 27 de agosto de 2007, no festival Giles Mockford de Gloucester: "Eu estava voltando para a minha tenda quando um grupo de pessoas olhava para o céu e gritou para mim 'olhe um OVNI!'.

"Havia duas esferas laranja / brancas voando de norte a sul voando a cerca de 1.000 pés e aproximadamente a 150 pés de distância."
A pessoa tirou uma foto com o seu telemóvel e, enquanto corria para pegar uma câmera no carro, outros dois objetos apareceram.

Nós pelo menos sabemos quem é responsável por alguns avistamentos passados ​​de OVNIs - Sir Richard Branson. Na década de 1990, o chefe da Virgin tinha uma aeronave de publicidade, conhecida como nave-farol porque se acendia como uma nave espacial, baseada em Halfpenny Green, perto de Bridgnorth.

Ele só precisou fazer um vôo noturno para que as centrais telefônicas da polícia ficassem atoladas de avistamentos de uma eronave de formato oval.

E de volta àquele avistamento de Tern Hill, o que causou certa alegria no Tern Hill Hall Hotel onde, naquela fatídica noite - 7 de junho de 2008 - dezenas de lanternas chinesas foram libertadas pelos convidados de um casamento.

Fonte

Como serão os alienígenas?




domingo, 23 de junho de 2019

Homem filma ovni em Wales?

Jovem afirma ter filmado um OVNI voando acima do céu de Snowdonia.

Will Winfield estava seguindo no seu carro para a Inglaterra, através de Llandrillo, próximo de Bala, quando viu uma "luz estranha" no céu, movendo-se em direções diferentes.

O jovem de 22 anos conseguiu capturar fotos e vídeos do objeto não identificado, que ele diz ter acabado por desaparecer de vista.

Falando ao North Wales Live, disse: "Naquela noite um amigo estava comigo dirigindo pela estrada principal que passa por Snowdonia, passando por Bala.

"Aconteceu em Llandrillo, de acordo com a localização do vídeo, a cerca de cinco minutos de carro da cidade.


"Estávamos dirigindo e paramos por alguns minutos para usar os nossos telefones, e acabamos por ver uma luz estranha começando a se mover em direções estranhas. No calor do momento, consegui filmar o objecto no meu telefone. Ainda tentei ver se havia algum satélite acima, mas não consegui ver nada. Poderia ter sido a estação espacial internacional ou um Satélite quem sabe!"


O investigador de OVNIs Russ Kellett, que passou décadas investigando o mistério das Montanhas Berwyn, disse que o objecto não identificado" poderia ser qualquer coisa.
É muito estranho", disse Kellet, que está convencido de que existe uma base secreta sob a costa norte do País de Gales.

Não é a primeira vez que uma luz misteriosa desencadeou uma enxurrada de especulações em North Wales este ano.

OVNIs na história de Espanha

O fenómeno OVNI está em furor, informações recentes sobre o Pentágono e as investigações do Departamento de Defesa dos Estados Unidos deram um impulso necessário que revitalizou o fenómeno, mas não é algo novo , há séculos atrás, há apenas que saber olhar no vestígio escrito para entender que é muito mais antigo do que pensamos este fenómeno.

Ao longo da nossa história, tem havido evidência da presença de estranhos objectos, ou luzes, no céu, sem que saibamos o que são ou o que os motiva.

Essas luzes ao longo do tempo, após o surgimento da ufologia moderna, a partir do termo inglês UFO, resultaram em serem chamados de Objetos Voadores Não Identificados, pendentes para estabelecer a sua origem, uma vez que foram controlados e estudados.
No momento, o fenómeno OVNI é bem conhecido por todos os investigadores, ou curioso sobre o mistério ou este fenómeno, mas, e em tempos passados?

Existem evidências dessas estranhas presenças nos céus de Espanha?
Já haviam aquelas luzes e observações perturbadoras séculos atrás?
O que os cronistas nos dizem?

A resposta é sim e na história da Espanha inúmeras histórias -Consultar "Triângulo Magnetic em Sevilha" ou "Caso Conil"- onde o importante papel desempenhado nas reflexões dos cientistas e pensadores é evidente essas luzes misteriosas elas apareceram nos céus... Para alguns, eles continuariam a ser deuses de ontem - dependendo do tempo - para outros, um desígnio divino ou demoníaco, para qualquer outro fenómeno celestial desconhecido ... mas nenhum deles, independentemente da sua forma de pensar ou aproximar o seu mistério de acordo com o seu tempo, deixou indiferente...

Arquivo X de 600 anos

Sevilha, ano 1464, próximo dos arredores da Catedral de Sevilha ... Com centenas de testemunhas oculares, o impossível aconteceu, a história do incomum, do estranho, do mágico.
As crônicas da cidade de Sevilha, testemunho de um prodígio milagroso, foram aquelas centenas de fiéis que deixaram, a meio dia, o templo, a crônica do evento religioso incomum foi documentada historicamente pelos cronistas da câmara do rei Henrique IV, o sacerdote Diego Enriques del Castillo e o advogado Alonso de Palencia. Diz: "Na cidade de Sevilha aconteceu um fenómeno maravilhoso nunca visto. Sem vento ou furacão, algumas árvores do pomar do Alcázar foram arrancadas e arrancadas da raiz, jogado por cima do muro, lá fora.
Uma torre do Alcazar foi cortada como uma faca. Uma estátua do rei D. Pedro, feita de pedra, com um diadema de metal, que estava nos jardins de um pedestal, desapareceu e nunca mais foi encontrada.
Numerosos arcos do aqueduto que dizem os Caños de Carmona, caíram por terra sem o seu súbito colapso produzindo algum ruído.
Isso aconteceu ao meio-dia, no momento em que as pessoas deixaram a missa na catedral, e pessoas religiosas autorizadas pela idade, e crianças inocentes afirmam ter visto homens armados no ar ".
Todo um testemunho datado de 1464. Algum autor de realismo fantástico diria sobre tudo isso: "os deuses de ontem são os astronautas de amanhã", e talvez eles não estejam certos, ainda que outros professores e especialistas em teología quiseram ver nesta aparição de seres voadores e armados nos céus de Sevilla uma visão dos anjos protetores que vigiavam sobre a integridade da fé da cidade ...

Essa crônica chegou rapidamente ao rei Enrique IV que estava de caça em Jaén perplexo com o facto milagroso ocorrido às orlas do Guadalquivir.
Quase seis séculos se passaram e ainda é um dos registros X da antiguidade.

Apenas treze anos antes de um evento semelhante perturbar a tranquilidade das terras catalãs ... Aconteceu em Barcelona, ​​no conselho municipal havia confiado a tarefa de recolher nas crônicas da cidade todos os eventos relevantes que ocorreram.

Eles tinham que ser apanhados por um notário num jornal e o período variava do décimo quarto ao décimo oitavo século. Neste diário encontramos uma fonte de notícias valiosas, informações surpreendentes e não menos enigmáticas ... Nestas crónicas fugiu falácias e falsidades e foi acompanhada pelo rigor imposto pelo conselho de Barcelona. O curioso é que nessas crônicas encontramos notas de fenómenos misteriosos que nos induzem a pensar naqueles objectos que vemos no céu e que não sabemos o que são ...

Encontramos uma anotação especialmente sugestiva datada de 18 de junho de 1451, que diz o seguinte: "Este dia foi divulgado na cidade atual que no início deste mês, na parte levante, foi visto ao amanhecer por muitos e por mim entre uma e duas horas, um cometa que emitia alguma clareza, à maneira de uma lanterna fraca, que ampliava em sua frente cerca de três ou quatro cabelos grisalhos, de acordo com o julgamento humano, e então, nos dias 15 ou 16 deste mês, Dizia-se cometa ou outro, ou um similar, entre oito e nove horas ao anoitecer a noroeste. Outro novo fenômeno ocupa suas páginas...

A 8 de novembro de 1587, é feita referência a outro "cometa", acrescentando: "Prazer a Divina Magestat Sa", obedecendo ao seu registo para algum propósito preventivo ou algum tipo de superstição.

A 17 de novembro de 1610, está registado no livro: "Nos céus, à noite, grandes sinais de fogo que muitos prevêem serem maus sinais, Deus Nosso Senhor, nos dê Sua graça, que é o maior bem que podemos desejar, amém". .

Voltamos às terras da Andaluzia, ali um outro evento, entendido na época como milagroso, aconteceu  no céu em direção à primeira metade do século XVIII, fenómeno celestial considerado sobrenatural, projecto dos céus, dos próprios anjos ... Parece que Sevilha apareceu uma esfera luminosa de cores brilhantes que destacou "como um brilho", muitas das testemunhas, no coração da capital, acredita-se ver dentro dessas esferas os rostos dos santos padroeiros e outros santos do santo católico do época, tão devotada quanto temerosa. Assim, o professor de Matemática da Universidade de Salamanca, astrólogo, sacerdote e literário Diego Torres de Villarroel tentou explicar esse fenômeno curioso, aqueles "Objetos Religiosos Não Identificados" que surpreenderam o povo de Sevilha na época.Ilusão, sugestão coletiva, visão quimérica devota, milagre? Resposta difícil para uma pergunta difícil.

O escritor e investigador Jesús Callejo nos fala sobre esse fenómeno luminoso ou milagroso e Diego Torres de Villarroel: "há uma obra muito pouco conhecida de Diego de Torres Villarroel, publicada em 1730, seu título é um tanto longo mas também pode ser" traduzido " : "Julgamento, prefiro o Globo e três colunas de fogo que foram vistas horizonte espanhol". Neste livreto, mais do que obras literárias, descrevem-se três objetos voadores que confundiram nosso famoso escritor de Salamanca, mas nenhum corresponde a Sevilha ". E é que esses mesmos objectos estranhos no céu para os estudantes de hoje poderiam ser catalogados como "Objetos Voadores Não Identificados", mas para os habitantes daquele século XVIII, Sevilha era uma questão de fé e milagres. Por tanto...

Mas todos esses eventos que eram herança exclusiva de cidades como Barcelona ou Sevilha, em 1665 houve uma declaração notícias refletindo "nova relação de uma carta vinda de Constantinopla, que relacionam os grandes prodígios e sinais assustadoras que aparecem naquela cidade e toda aquela circunvizinhança, com algumas visões horríveis que pareciam Grand Turk, isto é, setas, ventos, tempestades, raios e aparecimento de cometas e grande rebelião, e interpretação e declaração de que feita pelos astrólogos mais instruídos seu império ".

Dez anos depois, na cidade de Condal, encontramos outro curioso documento de notícias ou reportagem sobre notícias celestes, é: "Relação real do prodigioso combate de eventos de aves na minúscula região do ar, entre as aldeias de Dola e Salinas, no condado de Borgonha, a 16 de fevereiro deste ano de 1676, "esta declaração não só informa sobre este choque entre bandos de pássaros, mas acrescenta que tinha sido profetizado por Nostradamus ... No mesmo documento relata que em Buda (Hungria), antiga corte dos reis húngaros, na época tomada pelos turcos, manifestou "alguns fantasmas visíveis na figura humana, e fazendo deles o vizir queria resistir com pessoas armadas, Ele teve que ele e sua família, como muitas varas "Entre os fantasmas" identificados "a sombra do rei húngaro Matthias Corvinus ... terminou com a profecia afirmando que a Hungria seria cristão e arrebatando os infiéis turcos.

Nós nos mudamos para os arquivos históricos de Girona, lá impresso em 1682 a "relação breve e verdadeira do sinal prodigioso que foi visto na cidade de Gerona 20 de outubro desde 1682", o fenômeno consistiu de uma abertura no céu nocturno , cerca de cinquenta passos, por volta das onze horas da noite "tão claramente que escureceu a lua, enquanto rugido soou como tiros de fuzil, terminando semelhantes aos de detonações de canhão". Havia quase cinquenta pessoas que juraram ter visto e ouvido fenômenos tão intrigantes e misteriosos.

O escritor e cronista Julio Caro Baroja, no seu trabalho intitulado "Vidas mágicas e Inquisição", faz uma visão dos costumes e crenças da sociedade da época, no século XVIII, onde foi concedida grande credibilidade à os visionários, astrólogos e adivinhos. Essas crenças surgiram e se aproximaram da família real, de modo que o rei Filipe IV "estava disposto a ouvir um frade italiano: por mais de vinte anos dedicou-se a profetizar sobre questões políticas".

No Natal de 1704, encontramos outro facto inexplicável: "Às cinco horas da tarde, estando calmo e sem ver nenhuma nuvem, de repente houve uma chama muito quente na cidade atual, indo e vindo do mar de acordo com pessoas reais; que veio como uma barra de fogo, outros com um balão e uma cauda, ​​que abriu e deixou três nuvens muito brancas, que duraram na região celestial por mais de meia hora e após esta chama sentiu no céu como se estivessem disparando algum artilharia e, em seguida, um monte de mosquetes que durou três credos, Deus quer olhar para nós com olhos de misericórdia ".

Madrid Dr. José Cervi, em 1736, o médico da corte real, publicou nas suas astronômicas médicos "Descrição toques tripartido sobre a primeira constituição epidemia que foi executado em muitas cidades, vilas e aldeias dos reinos de Espanha ... ; segundo, a residência Demonstrativa na distinção do verdadeiro gravidez falsa, e terceiro, o astronômico, Philosophico e Mathematico julgamento congetural na pheno-meno ígneo que por muitos dias manifestou o Oriente eo Ocidente em 27 Novembro do ano de 1736 ... ".

O já mencionado Diego de Torres Villarroel, em 1730 escreveu um panfleto foi intitulado "Julgamento e globo previsão e três colunas de dexaron fogo ver nosso horizonte espanhol em 2 de novembro deste ano 1730".

Em tempos mais recentes, o "Diario de Barcelona" a 16 de agosto de 1872 registou o aparecimento de um fenômeno atmosférico composto por um "balão vermelho de fogo que emitia uma luz azul-branca e deixava uma trilha como a cauda de um cometa ". Foi observado em todo o Levante espanhol, com especial significado em Barcelona e Valência.

Se voltarmos para a descoberta no ano 1509 nos arquivos de Toledo, um curioso documento chamado "Relações de Lorenzana" neste vôo Cardinal Gonzalo Jiménez de Cisneros de um estranho objeto voador descrito como uma cruz, muito parecido com o sonho visionário do Imperador Constantino, na terra de Titulcia (Madrid). Em comemoração da aparição no céu daquele objeto, ele ordenou a construção de um humilladero no qual anos depois foi erigido um eremitério. O cardeal foi desembarcar em Toledo para recrutar homem para a conquista de Oran e de Toledo partiu para Cartagena, onde há registro histórico que era esperado pelo engenheiro naval Pedro Navarro, com as tropas prontas para partir para a conquista do território. cidade

Descrições que hoje são bastante análogas às feitas por aqueles que afirmam ter testemunhado o aparecimento dos Objectos Voadores Não Identificados (OVNIs). Este tipo de eventos estranhos - pelo menos - são revistos desde os tempos antigos, desde a antiguidade, mesmo durante uma das viagens de Cristóvão Colombo ao Novo Mundo, ele viu estranhas esferas no céu ou as famosas "areias brancas" que nos chegaram no crônicas dessas viagens, crônicas históricas Sua existência é verificável através de escritos da antiguidade mais antiga.

Hoje em dia cientistas, pilotos, meteorologistas, astrônomos, observadores do céu ou pesquisadores do estranho tentam encontrar uma resposta para esse fenómeno misterioso, cada um a partir do seu próprio ponto de vista, acumulando mais perguntas do que respostas um paradoxo estranho e ilógico.

Podemos ter certeza da ignorância daqueles primeiros cronistas sobre um fenómeno distante do seu nível de conhecimento, seja no plano astronômico ou no do estranho, deixando evidências de sua presença no céu e não de sua ausência.

Assim, eles constituíram as primeiras crônicas de OVNIs na História da Espanha, um fenómeno mais antigo do qual sua própria história nos diz.

sábado, 22 de junho de 2019

OVNI ou Míssil sobre Portugal e Espanha no dia 1 de junho 2004?

Com Francisco Mourão Corrêa da Exopolític Portugal


OVNI "Objecto Voador Não Identificado" em Fátima Portugal?

A testemunha ia de autocarro quando se apercebeu de um objecto em grande velocidade, registando este ainda em vídeo através do seu smartphone.

A imagem não é a melhor devido ao excesso de luz refletida no vidro, porém com bastante atenção é perceptível o objecto.


OVNIs Objectos Voadores Não Identificados sobrevoaram cidade Britânica

Os locais capturam imagens misteriosas de OVNIs voando sobre Bristol (mas pode haver uma explicação simples).

Luzes misteriosas foram vistas sobre Kingswood e Fishponds em Bristol.

Drones?


O repentino intesse por OVNIs

Por que o Pentágono está agora interessado OVNIs: Ex-assessor de segurança da Força Aérea afirma que avistamentos inexplicáveis ​​expõem uma “lacuna na consciência situacional” e podem ser usados ​​para melhorar a tecnologia militar

De acordo com Iain Boyd, professor de engenharia aeroespacial da Universidade de Michigan, o interesse repentino do Pentágono tem pouco a ver com alienígenas.


Senador Mark Warner após o briefing sobre OVNIs com Donald Trump



sexta-feira, 21 de junho de 2019

Caso Fort Monmouth


Em setembro de 1951, houveram vários casos de avistamento, captação por radar e perseguição de OVNIs por caças da Força Aérea Americana (USAF). Nessa época, a política de acobertamento funcionava a pleno vapor, e se fez presente em todos os casos ocorridos naquela época, em território americano, australiano, inglês e canadense, além de regiões controladas pelos americanos, notadamente áreas de conflito na Coréia do Norte e nas bases militares americanas no Japão.

Entre os casos ocorridos naquela época, os incidentes de Fort Monmouth merecem destaque, não só pelos testemunhos dos militares envolvidos, como também pela confirmação por radar e pelas manobras de acobertamento dos militares americanos, levadas a cabo logo após a ocorrência dos avistamentos.

Fort Monmouth é uma instalação militar americana situada no condado de Monmouth, Nova Jersei, fundada no começo do século XX. Durante a Segunda Guerra Mundial foi um importante campo de instrução de oficiais. No período pós-guerra, For Monmouth continuou recebendo e formando oficiais. Foi a partir destas instalações que alguns OVNIs foram registrados naquele mês de setembro de 1951.

O primeiro incidente ocorreu por volta das 11:10 hs da manhã do dia 10 de setembro, quando um alvo desconhecido surgiu na tela de um radar AN/MPG-1. O objeto deslocava-se em alta velocidade, em baixa altitude (valor exato indeterminado), 11 km a sudeste de Fort Monmouth. O objeto deslocava-se seguindo a linha da costa e em uma velocidade superior ao dos aviões da época. O objeto continuou sendo rastreado até desaparecer a 12,8 km a nordeste. Quem operava o radar era um técnico experiente, que no exato momento em que o OVNI surgiu, realizava uma demonstração para oficiais ali presentes. Ele assumiu que o objeto seria uma aeronave deslocando-se em alta velocidade, em função da dificuldade de rastrear o alvo desconhecido. Seu equipamento estava programado para rastrear aeronaves convencionais que na época chegavam a 700 mph. Velocidades superiores à isso, era muito dificil fazer o rastreio do alvo.

Pouco depois, por volta das 11:35 hs, ocorre um novo episódio, desta vez com contato visual. Tenente Wilbert S. Rogers, veterano da Segunda Guerra Mundial, e o Capitão Ezra S. Ballard, voavam a bordo de um avião T-33, da Força Aérea Americana. Eles haviam decolado da Base Aérea de Dover, em Delaware, para a Base Aérea de Mitchell, em Nova York. O avião voava rumo NNE, a 450 mph, a 20 mil pés de altitude. Nas proximidades de Sandy Point, o tenente Rogers observou um objeto voador, descendo em direção à Sandy Point. Tal objeto nivelou e manteve sua altitude durante alguns segundos, tempo suficiente para o tenente perceber que o objeto tinha formato discóide, de aspecto prateado, tendo entre 9 e 15 metros de diâmetro e não refletia a luz solar. O piloto decidiu interceptar o objeto e realizou uma manobra a esquerda para seguir o objeto. Durante esta manobra ele desceu o avião de 20 mil para 17 mil pés. Durante este manobra, o capitão Ballard avistou o objeto, que realizava uma manobra descendo de 8 mil para 2 mil pés nas proximidades de Freehold. Durante esta manobra o objeto desapareceu, justamente quando cruzava a costa. Quando desapareceu, o avião encontrava-se a 550 mph. Nenhum objeto voltou a ser visto naquele dia. O piloto seguiu então para a Base Aérea de Mitchell onde reportou o fato aos seus superiores. Este relato acabou caindo na imprensa que divulgou o episódio. Mais tarde naquele mesmo dia, militares da base lançaram um balão meteorológico e solicitaram que radares rastreassem o alvo, no intuito de determinar a altitude máxima que um balão pode ser observado.

Na manhã do dia seguinte, 11 de setembro, ocorreu uma nova aparição ufológica confirmada por radar. Por volta das 10:50 hs, dois radares SCR 584, registraram um mesmo alvo, a a 27.4 km a nordeste de Fort Monmouth, e numa altitude de 31 mil pés (9440 m). Este radar estava capacitado para registrar alvos com velocidades superiores a 700 Mph, mas também apresentou dificuldades em rastrear o objeto em função de sua velocidade e voo irregular.

Ainda naquele dia, por volta das 13:30 hs, outro OVNI foi captado pelo radar SCR-584. O objeto realizava manobras erráticas, com grande agilidade, sobre a região de Navesink, Nova Jersei, a 6 mil pés de altitude. Em dado momento, o objeto pairou estático no céu. Diante disso, os operadores saíram na tentativa de confirmar visualmente o objeto. Entretanto, havia muita nebulosidade e eles voltaram ao equipamento. Então o objeto começou a elevar-se com muita rapidez. Após pairar novamente o objeto deslocou-se em direção sudeste, em altíssima velocidade.

A Força Aérea Americana (USAF), na época, mantinha um departamento de investigação de casos ufológicos, chamado Projeto Grudge. Este comitê funcionava de modo análogo ao do Projeto Blue Book, sendo de carater desmistificador e seguindo o protocolo tradicional das autoridades americanas frente à este tema. Para estes casos, a USAF atribuiu como origem: balões, inversão térmica e confusão por parte das testemunhas. Balões teriam originado a maioria dos casos de registro por radar, com excessão daquelas com movimento irregular e em alta velocidade. Para estes a causa seria inversão térmica. Os pilotos de T-33, por sua vez, teriam confundido balões, soltos pela base em For Monmouth, com discos voadores.

Se levarmos em conta o comportamento tradicional da USAF, neste e em outros casos, percebe-se que os militares rapidamente agem no sentido de embaralhar as informações e relatos sobre o tema. O uso de balões, justamente naquele período parece reforçar isso. Pouco depois do primeiro registro por radar, em 10 de setembro, dois balões foram lançados. Eles tinham aproximadamente 8 pés de diâmetro (2,5 m), tinham formato arredondado e subiam numa razão de 8 pés por minuto (9 milhas por hora ou 14,6 Km/h). Seu deslocamento horizontal ocorre ao sabor dos ventos, portanto não se explica os movimentos erráticos (comum em casos ufológicos) e aqueles aparentemente inteligentes, como o observado nos avistamentos do dia 10. Curiosamente, se observarmos os horários, constantes nos documentos oficiais, referentes ao caso, observamos que a versão oficial não se sustenta. Observando-se a trajetória desenvolvida pelo avião, os horários de lançamento dos balões, e da observação do disco voador, conclue-se que durante a manobra de interceptação os balões seriam vistos inicialmente à frente do caça, em velocidade baixa e movimento ascendente, passando à direita e em questão de segundos atrás do caça. Ao contrário disso, temos um objeto em forma de disco, prateado, vindo pela frente, passando à esquerda em manobra e desaparecendo sobre o oceano.

"Eu não sei se era um disco voador, mas com certeza era algo que eu nunca tinha visto antes. Nós não conseguimos tê-lo pego com um F86. Eu apontei-o para o Capitão Ballard que sugeriu que nós tentássemos segui-lo, mas nós descobrimos que não dava. Ele era muito rápido. Não pode ser um balão porque ele estava descendo e nenhum balão voa naquela velocidade”. Tenente Rogers.

...
Caça T33, semelhante ao envolvido em uma das ocorrências


Mapa da região de Fort Monmouth com a trajetória do OVNI destacada em vermelho e em amarelo a trajetória do caça T33





Jornais da época, noticiando o fato
Fonte

Em série de reportagens, 'NP' relatou visitas de OVNIs ao Brasil

EDMIR LIMA
DO BANCO DE DADOS FOLHA

Nos anos 1970 e 1990, o Brasil recebeu a visita de uma série de discos voadores e extraterrestres.

O Banco de Dados Folha resgata algumas reportagens publicadas no jornal "Notícias Populares" sobre as inesperadas visitas.

Uma delas é da noite de 7 de março de 1978, quando um objeto voador não identificado sobrevoou as cidades paranaenses de Apucarana, Jandaia do Sul e Cambira, e despertou tanto a curiosidade quanto causou pânico entre os populares.

Quem assistiu à passagem do objeto não teve dúvidas: era disco voador.

O sistema de energia elétrica de Jandaia sofreu interferências no momento da passagem do objeto, o que interrompeu transmissões de rádio e TV. Até a plateia que assistia ao espetáculo do circo Tihanny ficou às escuras.

Segundo observadores, o objeto emitia uma luz intensa e, quando surgiu, apresentava um tamanho três vezes maior que o da Lua. Seu formato se assemelhava ao de um prato. Sua velocidade era lenta, e a medida que ia ganhando altura, ia desaparecendo, até sumir completamente, deixando apenas uma onda de boatos nas três cidades do norte do Paraná.

Reprodução da notícia publicada no 'NP'

CANTAREIRA

Dois dias depois, o "Notícias Populares" informava a queda de um disco voador na Serra da Cantareira, em São Paulo. Uma equipe do COE (Comando de Operações Especiais) realizou buscas nas matas da serra na tarde do dia 9. Nenhum indício ou vestígio de OVNI ou extraterrestre foi encontrado.

Um oficial revelou ao jornal que se acreditava que havia "alguma coisa caída naquelas matas". Ao ser indagado se o objeto caído poderia ser um avião civil ou militar, o oficial do COE resumiu: "Fizemos levantamentos em todos os aeroportos e, até o momento, não se constatou a queda de nenhum avião".

Em 10 de março de 1978, o oficial do Serviço de Buscas e Salvamento da Aeronáutica foi irônico a respeito da possibilidade de o objeto ser alienígena: "Muita gente diz que vê disco voador caindo, subindo, e quantas vezes essas visões não passam de ilusão de ótica?".

Até aquele momento o que se tinha de concreto sobre a queda do objeto eram declarações de Etelvino Michete, vigia da Sabesp, e dos policiais da unidade do Tático Móvel 310. Eles afirmaram ter visto a "queda de um objeto disforme, emitindo luz prateada, andando em grande velocidade e que, ao cair, explodiu e deu origem a uma grande luminosidade e a um rolo de fumaça".

No aeroporto de Congonhas, porém, comentava-se que foi um avião militar, provavelmente um Mirage, que caiu na serra.

Essas especulações surgiram depois que a tripulação de um avião comercial que sobrevoava a região teria recebido ordens expressas de aviões militares que ali se encontravam que se afastassem da área onde teria caído o objeto.

Reprodução da primeira página do 'NP' de 11 de março de 1978

No dia 11, o COE decidiu abandonar as buscas em São Paulo. Nem mesmo o vigia da Sabesp conseguiu passar aos oficiais uma informação ou indicação clara.

Contudo os OVNIs continuavam nas páginas do "Notícias Populares". Tanto que no dia seguinte o assunto era que outro objeto foi visto em São Paulo e Brasília.

Por volta de 1h do dia 12 de março de 1978, dezenas de moradores dos bairros de São Miguel e Tremembé afirmaram que um objeto não identificado decolou da Serra da Cantareira, sobrevoou a cidade de São Paulo e partiu em direção ao Norte.

Um outro OVNI, ou o mesmo, foi visto pela tripulação de um jato da Panam, que voava a 7 km de Brasília. Passageiros de um avião da Varig, de prefixo 800, também viram um objeto desconhecido próximo a Brasília, por volta da 1h.

O assistente de tráfego do aeroporto de Congonhas Rivaldo Cândido Nunes disse que recebeu 40 telefonemas de moradores de São Paulo relatando terem visto "algo estranho no céu".

Um morador do Tremembé (zona norte de São Paulo) disse que viu o OVNI exatamente à 1h20: "Vi-o da janela da minha casa. Ele saiu da serra da Cantareira em direção da cidade, no rumo norte. Era um conjunto de esferas luminosas com um facho de luz, como se fosse um foguete".


Reprodução da notícia publicada no 'NP'

STEPHEN HAWKING

No ano de 1991, o "Notícias Populares" contou o caso de um OVNI visto nos céus do município de Casimiro de Abreu (RJ). Dezenas de caminhoneiros que viajavam na noite de 11 de maio pela BR-111 viram um objeto que apareceu, mudou de forma e de cor, desapareceu por várias vezes e tornou a aparecer dividido em pedaços.

O espetáculo durou cerca de uma hora e meia. O caminhoneiro Elton Luiz Araújo filmou tudo e cedeu a fita para a Rede Globo, que exibiu o material para o país inteiro.

Um funcionário da prefeitura da cidade falou ao "NP" que quem estava na cidade não viu o objeto. Só viram os caminhoneiros que estavam na estrada, que fica a 10 km do centro de Casimiro de Abreu.

Às vésperas do 50º aniversário da ufologia, no dia 27 de abril de 1997, o jornal publicou a primeira reportagem de uma série sobre ETs no Brasil. Stephen Hawking, um dos maiores cientistas do século, declarou que a chegada de ETs ao nosso planeta seria uma experiência muito pior e mais devastadora do que qualquer um de nós possa imaginar.

Para servir como exemplo do que Hawking previu, o "NP" estampou em sua primeira página uma chocante imagem de um homem que teria sido sugado por ETs. O seu corpo foi encontrado oco, sem os órgãos internos, na represa Guarapiranga (zona sul de São Paulo).

Segundo o jornal, este caso iria mudar os rumos da ufologia em todo o mundo. Um extenso documento elaborado pelos médicos do Instituto Médico Legal, dizia que os órgãos pareciam ter sido "aspirados" por pequenos orifícios simetricamente recortados no corpo da vítima.

Para muitos estudiosos do assunto, a técnica era um trabalho de alienígenas. Há anos caçadores de extraterrestres estudam o mesmo tipo de furos produzidos em animais do mundo inteiro.

Estômagos de bois, com mais de 50 cm, são sugados através de orifícios de 3 cm. Os beiços dos animais também são cortados com precisão milimétrica, impossíveis de serem feitos no mato, onde os animais mutilados são normalmente encontrados.

Esta foi a primeira vez que um homem foi vítima das mesmas experiências extraterrestres. Ele era aposentado, tinha 53 anos e costumava nadar até uma ilha deserta para pescar.

Segundo a ufóloga Encarnación Zapata Garcia, que estudou o caso Guarapiranga, os cientistas alienígenas recortaram cirurgicamente os lábios, olhos, orelhas e língua e, através de seis furos simétricos, sugaram coração, fígado, estômago, pâncreas, esôfago, intestino, apêndice e baço, além de amostras de músculos e do pulmão.

Reprodução da notícia publicada no 'NP' de 27 de abril de 1997

VARGINHA

A saga extraterrestre se manteve. Em 28 de abril de 1997, o "Notícias Populares" contou o caso de Marco Eli Chereza, um policial militar que morreu infectado por uma substância desconhecida um mês depois de participar de uma operação secreta de caça a ETs que teriam caído na cidade de Varginha (MG).

Para estudiosos do assunto, a morte do militar é uma das poucas provas de que algo estranho aconteceu na cidade em 20 de janeiro de 1996.

Na tarde deste dia, três meninas encontraram uma estranha criatura na periferia da cidade. A notícia correu o mundo, e dezenas de ufólogos já passaram por Varginha na esperança de encontrar o alienígena.

O policial trabalhava no serviço de inteligência da polícia. Depois de participar da operação de caça ao ET, percebeu um furúnculo debaixo do braço. Procurou o serviço médico da corporação que retirou o ferimento. Dias depois, porém, foi acometido por fortes dores nas costas.

Internado e fortemente medicado, seu estado piorou. Quatro dias depois da internação, ele entrou em coma e morreu. A infecção em seu corpo era generalizada.

O "NP" teve acesso a um documento interno do hospital que relatou a causa da morte do policial: "Granulações tóxicas finas em 8% dos neutrófilos". Isso significa que Marco estava com sangue contaminado. Essa contaminação nunca foi identificada pelos médicos responsáveis.

Para a irmã do PM, Marco capturou o ET de Varginha sem luvas e foi infectado. "Pode ter se arranhado ou simplesmente encostado, mas a criatura infectou meu irmão."

Reprodução da notícia publicada no 'NP'

AERONÁUTICA

Na última reportagem da série, o "NP" revelou um documento confidencial do Ministério da Aeronáutica que mostrava que militares se preocupavam com OVNIs, mas não divulgavam suas descobertas.

O texto orientava os militares da Aeronáutica a não revelar informações sobre OVNIs para jornalistas ou curiosos.

Em suas cinco páginas, o documentou apresentava 28 orientações para o militar que avistasse um OVNI.

Entre elas estava um surpreendente procedimento: "Havendo telefonemas de jornalistas ou curiosos, responder que não está autorizado a fornecê-las [as informações]."

O porta-voz do Ministério da Aeronáutica, à época, o brigadeiro José Montgomeri Melo Rebouças explicou a medida: "O ministério tem um compromisso com a sociedade de não permitir a exposição de fatos sem comprovação".

Também esclareceu que OVNI não significa um disco voador. "O documento em pauta considera objeto voador não identificado todo aquele que, penetrando ou evoluindo no espaço aéreo brasileiro, não fornece elementos que possibilitem sua identificação."

Reprodução do documento da Aeronáutica publicado pelo 'NP'

FONTE: http://www1.folha.uol.com.br
Fonte

quinta-feira, 20 de junho de 2019

Donald Trump se reúne com senadores por causa das observações dos seus pilotos militares com ovnis


O presidente Donald Trump e um selecto grupo de senadores foram informados sobre relatos de pilotos da Marinha testemunhando objetos voadores não identificados OVNI.
Esta noite de quinta feira 20 de Junho, o comandante da Marinha aposentado David Fravor se juntou a Anderson para falar sobre o seu encontro com o que veio a ser conhecido como o incidente do "OVNITic Tac" durante uma treino aéreo em 2004 sobre o Oceano Pacífico.


Este é apenas um pequeno passo por parte do governo americano, após a grande pressão na abertura de um Disclosure por parte não só dos investigadores, como também dos seus militantes e senadores que estão a levar o assunto demasiado a sério na questão de segurança nacional, e o que realmente são e de onde vêm.
Poderemos dizer que estamos na ponta do iceberg.

Vigília Nacional 2019: UFO Portugal Network no Programa Global UFO Skywatcher nos EUA

SOBRE A VIGÍLIA NACIONAL 2019 🇵🇹

Michael W. Hall, um grande amigo e investigador nos EUA, coordenador, locutor de diversos programas "Broadcast on live Global UFO Skywatcher", abordando acontecimentos recentes no fenómeno OVNI pelo mundo fora, da qual irá ser anfitrião na divulgação no seu programa sobre a Vigília Nacional 2019 em Portugal a realizar no mês de Setembro.

A vigília Nacional em Portugal, poderá ser um grande incentivo a outros países aderir a este tipo de iniciativa.

Estaremos agendar outros pormenores para este evento no seu Broadcast.

Poderão surgir muitas outras surpresas.
Michael tem feito ao longo dos anos um excelente trabalho quer na informação quer no Disclosure e sobre tudo a nos trazer detalhes muito importantes de diversos casos confidenciais juntamente com diversas testemunhas e investigadores.

Michael tem sido um grande seguidor do trabalho realizado pela equipe do UFO Portugal Network.

quarta-feira, 19 de junho de 2019

Força Aérea do Peru confirma avistamentos de OVNIs perto do aeroporto de Lima

A Força Aérea do Peru confirmou pela primeira vez esta terça-feira - exclusivamente para a CNN espanhola - o avistamento de dois objetos voadores não identificados perto de Lima no passado 27 de fevereiro de 2019.
Tema este avançado imediatamente pelo UFO Portugal Network e respectivos vídeos que foram imediatamente descarregados no YouTube.

Esta afirmação feita pela Direcção de Informação Aeroespacial Peru (Dinia) e do Major General FAP Robert Baxerias Vucanovich, que disse :. "A ocorrência de facto existiu e para isso deve-se notar que nessa oportunidade, ambas as operações aéreas civis e militares não estavam em risco por causa da localização".


O Major General Baxerias também refere o principal investigador encarregado do caso, Marco A. Barraza, que compartilhou detalhes do incidente e confirmou que este não é o único caso que está sob investigação. A CNN espanhola também teve acesso aos documentos oficiais que certificam o incidente.


Em fevereiro passado, os documentos vazaram nas redes sociais relatando um incidente que ocorreu no dia 27 daquele mês, às 1:30 da manhã e muito perto do aeroporto internacional Jorge Chávez, na cidade de Lima. O relatório se referia a dois objetos voadores não identificados muito luminosos (OVNIs) localizados a 5 milhas náuticas de distância e a uma altura aproximada de 2.400 metros que chamou a atenção da tripulação de dois voos comerciais que estavam se preparando para descolar.


Como o relatório indica, a tripulação da aeronave LANPERU2437 e LATAM EQUADOR 1442, que estavam nas pistas de taxiamento, corroborou o avistamento na comunicação que tiveram com a torre de controle. Este incidente durou aproximadamente 40 minutos e foi registado no ecrã do radar operada pelo CORPAC, como pode ser lido no relatório.


Sem tanto sigilo quanto nos Estados Unidos , na América Latina há vários anos as forças aéreas de vários países têm organizações para a investigação desses fenómenos.

O tema de fenómenos aéreos anômalos conhecidos como agora é moda em todo o mundo, e por recentes declarações da Marinha pilotos norte-americanos eles falam sobre os seus encontros com objetos voadores não identificados (OVNIs), de acordo com a revelação de Ameaças do programa de identificação avançada Aeroespaciales (AATIP) que dirigia o Pentágono secretamente entre 2007 e 2012, como inicialmente relatou o New York Times a público.

E de acordo com a pergunta que o repórter da ABC News George Stephanopoulos fez ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, há poucos dias.
Stephanopoulos perguntou-lhe o que ele achava dos relatos de avistamentos de OVNIs, aos quais ele respondeu: "E se eu acreditar nisso? Particularmente não "e" nossos maravilhosos pilotos saberiam "se houvesse evidência de vida extraterrestre.

Esta é a primeira vez que o Departamento de Defesa dos EUA lança oficialmente vídeos de encontros com objetos voadores não identificados, mas isso é apenas a confirmação oficial do que já era conhecido.

O que muitos acreditavam ser efeitos de luz em vidro no Aeroporto de Lima, veio a confirmar que os cépticos estavam errados ou talvez não, após esta confirmação oficial por parte das autoridades militares do Peru.


Recordemos que muitos acreditavam que ambos pilotos e equipes técnicas do aeroporto, tanto os operadores de Radar teria sofrido um erro de interpretação devido aos efeitos de luz do aeroporto (lens flares).


E você ainda acredita que houve um erro colectivo, má interpretação após esta confirmação oficial da FAP deste país?
Nos vídeos é possível ver que as luzes estão em movimento ao contrário das alegadas análises avançadas por Sites dedicados ao combate à fraude.

Este incidente ocorreu curiosamente na mesma época em que os Aeroportos de Heathrow e Gatwick na Inglaterra, fins de 2018 e início de 2019, ambos os aeroportos encerrados devido ao mesmo fenómeno e por questões de segurança.
Segundo as autoridades ( Drones ).
Este foi também um assunto de destaque na página UFO Portugal Network, avaliando as diversas causas do fenómeno, não encontrando qualquer evidência da existência de Drones, contanto com a palavra de diversos Spotters presentes em ambos os aeroportos.


Logo após estes incidente, surgiu o primeiro acima desta matéria em "Lima Peru".
Estarão estes profissionais equivocados com as suas observações?

Tire as suas próprias conclusões...

terça-feira, 18 de junho de 2019

OVNI em Marte?!


Os caçadores de ovnis e vida extraterrestre na Internet sentem grande prazer em examinar de perto as imagens de Marte e depois alegar que uma rocha deformada é na verdade uma relíquia deixada por alguma civilização extinta. Agora, o Curiosity Rover da Nasa identificou uma "anomalia" genuína flutuando acima da superfície estéril do Planeta Vermelho.
A agência espacial libera regularmente imagens tiradas pelo robô de exploração, que pousou em Marte em 2012. Uma foto tirada a 16 de junho mostra uma luz misteriosa que parece estar flutuando no céu marciano. Ele foi descoberto por teóricos da conspiração que checam obsessivamente as fotos que a Nasa publica na esperança de encontrar provas de "armas fumegantes" que comprovem a existência de extraterrestres.

https://metro.co.uk