domingo, 16 de junho de 2019

Trump diz que recebeu informações sobre OVNIs através das suas forças armadas

Numa entrevista, o Presidente Norte-Americano indicou que já recebeu relatórios sobre o aumento de atividade de Objetos Voadores Não Identificados.

Numa entrevista à ABC , Donald Trump disse ter recebido relatórios da Marinha do seu país sobre a observação de supostos objetos voadores não identificados ( OVNIs ).

Recentemente, este ramo das forças armadas relatou o avistamento de objetos não identificados voando a velocidades supersônicas, o que foi até relatado pelo New York Times .

A Marinha dos EUA não assume que eles sejam objetos "extraterrestres", embora os próprios pilotos indiquem que são eventos chamados " fenômenos aéreos sem explicação ".

Na entrevista, Trump disse que não acredita "particularmente" na existência desses objectos:


Trump: "Quero que eles acreditem no que quiserem acreditar. Eu tive uma breve reunião sobre isso. Mas as pessoas dizem que estão vendo OVNIs. Eu acredito nisso? Não particularmente ", disse.

Trump também não alegou ter conhecimento sobre a alegada "vida extraterrestre", observando que o seu governo " está atento e você será o primeiro a saber", se for esse o caso.

Fonte

sábado, 15 de junho de 2019

Ex-líder do senado dos EUA exige que o público seja informado do que os militares realmente sabem sobre os OVNIs

O ex-senador norte-americano Harry Reid diz que os OVNIs representam um risco à segurança nacional. Imagem: AFPSource: AFP

Um ex-político norte-americano pediu ao Congresso que realize audiências públicas para revelar a extensão do que os militares sabem sobre a existência de OVNIs.

O ex-líder da maioria no Senado, Harry Reid, diz que o público tem o direito de saber o que os militares aprenderam sobre os OVNIs.

"Eles ficariam surpresos como o público americano aceitaria", disse ele, segundo a Fox News.

"As pessoas de seus estados individuais aceitariam isso."


Reid, que conseguiu 32 $ US milhões em financiamento para o estudo de avistamentos militares de OVNIs, disse que seu escritório produziu uma infinidade de relatórios sobre o assunto.

"Esse dinheiro foi gasto desenvolvendo página após página de informações", acrescentou. "Onde as pessoas no passado viram coisas e não uma pessoa, mas centenas de pessoas, como resultado disso, houve muita atividade desde então."

Reid disse que gostaria de mais pesquisas sobre um tópico que ele vê como uma questão de segurança nacional, observando que acredita que tanto a Rússia quanto a China estão estudando esta questão.

Em dezembro de 2017, tanto o The New York Times quanto o Politico publicaram matérias que revelavam a existência do agora extinto Programa Avançado de Identificação de Ameaças Aeroespaciais do Pentágono. O The Times disse que o programa OVNI começou em 2007, enquanto o Politico informou que começou em 2009.

No mês passado, o Pentágono admitiu ao New York Post que ainda está investigando ativamente avistamentos de aeronaves alienígenas, apesar de alegar que encerrou o programa AATIP em 2012.

"O Departamento de Defesa está sempre preocupado em manter uma identificação positiva de todas as aeronaves em nosso ambiente operacional, bem como identificar qualquer capacidade estrangeira que possa ser uma ameaça à pátria", disse o porta-voz Christopher Sherwood ao Post.

 "Houve uma série de relatos de aeronaves não autorizadas e / ou não identificadas que entraram em várias áreas controladas pelos militares e designaram espaço aéreo nos últimos anos", disse a Marinha.

“Por questões de segurança, a Marinha e a [Força Aérea] leva esses relatórios muito a sério e investiga cada um destes relatórios”.

No mês passado, o ex-subsecretário adjunto de Defesa para a Inteligência, Christopher Mellon, disse à Fox News que a Marinha tem o direito de se preocupar com as aparições inexplicadas.

“Nós sabemos que existem OVNIs.
Isto não é mais um problema ”, disse Mellon, que escreveu sobre o tema e está associado à série History Channel, Unidentified.

“A questão é por que eles estão aqui?
De onde eles vêm e qual é a tecnologia por trás desses dispositivos que estamos observando? ”

Há indicações, disse Mellon, de que os objectos relatados pelos pilotos da Marinha em 2014 e 2015 e mencionados num relatório bombástico que o New York Times estavam fazendo coisas que não são possíveis neste reino físico.

As velocidades relatadas (cerca de 8000km / h, segundo Mellon) só foram sustentáveis ​​por cerca de uma hora por uma aeronave no ar, e esses objetos estariam voando o dia todo, disseram os pilotos.

"Os pilotos que observam esses OVNIs ficaram absolutamente confusos e isso transparece claramente nas suas declarações públicas", continuou Mellon.

Em janeiro, a Agência de Inteligência da Defesa divulgou arquivos desclassificados que revelaram o financiamento de projectos que investigavam OVNIs, buracos de minhoca, dimensões alternativas e outros tópicos obscuros que normalmente levam às franjas da teoria da conspiração na web.

www.news.com

Observação de OVNIs no Canadá em queda

Avistamentos de OVNIs no Canadá 

Em todo o Canadá, houve 937 avistamentos documentados em 2018, uma queda de 15% em relação a 2017 e o menor número registrado desde 2009.

O Canadá teve o menor número de avistamentos de OVNIs em quase uma década no ano passado, mas isso não significa que os alienígenas estejam desistindo de nós.

Em todo o Canadá, 937 avistamentos foram documentados, o que representa uma queda de 15% em relação a 2017 e a menor quantidade registrada desde 2009. O coordenador da pesquisa de ufologia Chris Rutkowski disse na sexta-feira que os avistamentos variam de ano para ano.

"Isso pode indicar que mais pessoas estão gastando mais tempo olhando para seus telefones do que olhando para o céu", disse Rutkowski.

A cada ano, o grupo de pesquisa baseado em Manitoba publica um relatório baseado em observações detalhadas de testemunhas e dados extraídos de sites confiáveis ​​de observação de OVNIs. O grupo começou a recolher e publicar dados sobre OVNIs em 1989 para ajudar os pesquisadores a entenderem o fenómeno amplamente debatido.

Como astrônomo, compartilho a crença de que existe vida no universo em algum lugar...

Para os propósitos da pesquisa, um OVNI é definido como “um objeto visto no céu da qual o observador não pode identificar”. Rutkowski disse que o grupo de pesquisa recebe muitos relatórios de fontes confiáveis ​​que possuem fortes habilidades de observação, como os pilotos, operadores de controlo de tráfego aéreo, pessoal militar e operadores de estações meteorológicas.

Mas ainda assim, a maioria das pessoas nega avistamentos de OVNIs ou questionam a sua legitimidade.

"As pessoas que dizem que isso é definitivamente um sinal de invasão alienígena ou os alienígenas estão aqui ou eles estão vindo para a Terra interessados na água ou minerais ou qualquer outra coisa, simplesmente não há provas disso", disse Rutkowski. 
A tentativa de provar que a vida extraterrestre existe, mas espero que a sua pesquisa convença os cientistas a levarem mais a sério esses incidentes.

https://vancouversun.com

A Onda Ufológica de 1982


Em 1982, ocorre uma grande onda ufológica em Curitiba (PR), com dezenas de avistamentos e numerosos testemunhos.

Por Carlos Alberto Machado

Inúmeras pessoas de diferentes regiões do estado do Paraná, ou em visita, tiveram a oportunidade de presenciar uma formação de objetos voadores não identificados que sobrevoaram o céu do estado no ano de 1982.

Em Lupianópolis às 21h00min. mais de 300 pessoas, entre as quais alguns políticos, avistaram uma frota de O.V.N.Is. que sobrevoou a região exatamente durante um comício político.

Em Irati também às 21:00h., vários moradores da região saíram de suas casas para observar shows aéreos nos céus daquela cidade.

Uma hora depois na cidade de Prudentópolis, várias pessoas avistaram uma frota de O.V.N.Is., cruzando o céu noturno e em Laranjeiras do Sul, às 22:30h, o advogado Ayrton Correa Rosa, juntamente com mais duas testemunhas, observaram várias esferas luminosas em formação (ver desenho).

Naquela mesma noite em Londrina, o ufólogo e astrônomo amador Alcides Cores, informou que muitas pessoas avistaram no bairro Quebec e no Aeroporto daquela cidade, uma formação de O.V.N.Is. Um objeto maior tomava a frente e outros menores seguiam atrás simetricamente.

Às 22h10min. em Curitiba, Elcio P. da Silva que encontrava-se conversando com alguns amigos no bairro da Cidade Industrial, afirmou: “Percebemos então que no céu cruzava um grande aparelho oval e logo em seguida, vinham objetos semelhantes porém menores e em colunas simétricas. Pareciam brincar, pois alternavam sua posição de uma coluna para outra” (ver desenho).

Em Cascavel às 22h49min, um grupo de 18 pessoas, formada por 16 artistas do programa infantil “A Turma do Lambe-Lambe”, seu empresário e o motorista do ônibus, avistaram uma frota de O.V.N.Is. Segundo o depoimento de Daniel Azulay, observou-se primeiramente uma grande luminosidade. Logo após, pode-se ver uma frota de discos voadores em formação. Todos eram guiados por um objeto maior em forma de disco (ver desenho).

Observação
Na época vários jornais e revistas brasileiros noticiaram o fato, confirmando inclusive que no céu paulista, também ocorreram várias observações similares.

Representação dos avistamentos em Cascavel, na noite de de 6 de agosto de 1991, na arte de Luiza Ribas


Representação dos avistamentos em Curitiba, na noite de de 6 de agosto de 1991, na arte de Luiza Ribas

FONTE: http://www.fenomenum.com.br/

Fonte

Discos voadores em Maceió (AL)


Terceiro episódio da primeira temporada do programa alagoano "O Trem da História", apresentado por João Marcos Carvalho, trouxe à tona casos de avistamentos de ovnis na capital alagoana no ano de 1957.


Fonte

sexta-feira, 14 de junho de 2019

A invasão de OVNIs em Suffolk Inglaterra que ficou por resolver


Em Suffolk "Inglaterra" os avistamentos de OVNIs permanecem no topo da lista de fenômenos não identificados.
No inverno de 2008, luzes anómalas foram observadas no céu acima da Catedral de Bury St Edmun.
Quando Bury St Edmunds começou a se preparar para a época festiva natalícia, um estranho visitante fez uma visita aos céus acima da cidade.

A 29 de novembro de 2008, algo estranho foi visto no céu noturno.

Uma testemunha ao observar tão inusitado fenómeno telefonou à polícia para relatar que ele tinha visto um objeto incomum pairando sobre a catedral por volta das 10 da noite - o objecto era cinza e girava no céu, girando e girando.
Afirmou que tinha sido visto por quatro ou cinco outras pessoas, a observação durou cerca de 10 a 12 minutos.

Ele então viu uma bola laranja brilhante voando pelo céu da Churchgate Street em direção ao cemitério da igreja.

Um amigo havia posteriormente sugerido que ele poderia ter confundido o que viu com as luzes da feira de Natal nos Jardins Abbey e em Angel Hill e um porta-voz da polícia acrescentou: "Nós tivemos um relatório de um grande objeto no céu por aproximadamente 10 a 12 minutos que pareciam um OVNI. "

Mas a teoria da feira de Natal não explicou por que houve dois cortes de energia no momento exato em que a nave estranha foi vista pairando sobre a igreja mãe de Bury ... e então outras testemunhas começaram a se manifestar para dizer que também tinham visto algo estranho sobre a Catedral.

Um membro da equipe da Catedral também viu a nave: a oficial de visitantes Sarah Friswell disse: "Eu mencionei isso na nossa reunião de funcionários ontem e um membro da equipe também viu 'isso'. Mas eu tenho que dizer que ninguém comentou ou mencionou. Aconteceu entre dois curtos cortes de energia, então nos perguntamos se todo este incidente tinha alguma ligação OVNI e Corte de Energia Eléctrica."

O aparente avistamento veio apenas quatro meses após relatos semelhantes de um OVNI ser novamente avistado acima das propriedades de Mildenhall e Howard  3 de Setembro, quando testemunhas disseram que viram um objeto por volta das 21h30 girando e inclinando sobre as casas.

A 11 de Dezembro, uma outra história apareceu no East Anglian Daily Times, alegando que "a febre dos OVNIs estava tomando conta de Bury St Edmunds, à medida que histórias de misteriosas luzes piscando sobre a igreja mãe de Suffolk são abundantes".

Carol Marsh, que viveu ao lado da St. Edmundsbury Cathedral, disse à EADT que ela e um grupo de amigos assistiram "em transe" por volta das 22h30 do dia 29 de Novembro, enquanto as luzes viajavam no céu da Northgate Street, sobre a Catedral para a vizinha Igreja de Santa Maria e fora de vista para Southgate Street.

A Sra. Marsh não era estranha os fenômenos - quando ela era uma menina de 11 anos, ela acredita firmemente que ela testemunhou um disco voador nos céus sobre ela, em seguida, para casa em Lincolnshire. O seu pai, um piloto de bombardeiros Lancaster, estava tão convencido pela história de sua filha que chamou os chefes do Ministério da Defesa para verificar o misterioso avistamento.

A moradora da Igreja Walks ficou menos convencida de que seu último contato com um objeto inexplicável era real, mas ela acredita que havia uma chance de o avistamento na cidade ter sido um OVNI. "É certamente uma possibilidade", disse. "Era o final de semana da feira de Natal e suponho que eles poderiam ter enviado algum tipo de luz de Angel Hill, mas o que quer que fosse, foi absolutamente incrível." As luzes estavam baixas no céu, muito brilhantes. Foi tudo totalmente silencioso e por 45 segundos iluminou o céu - foi simplesmente incrível - uma coisa incrível. As luzes âmbar eram quase como se estivessem sendo disparadas para o céu".

quinta-feira, 13 de junho de 2019

OVNI: Atenção Aveiro 🇵🇹

Misteriosa luz, desperta atenção em Aveiro.
A testemunha Sr. Bruno Ferreira residente em Aveiro, já tinha chamado atenção do UFO Portugal Network sobre uma referida luz anómala com um comportamento um tão pouco fora do contexto natural...

A 14 de Fevereiro deste corrente ano 2019, a testemunha nos alerta via e-mail, para uma observação para o qual não conseguia encontrar uma explicação racional.

Testemunha 14/02/2019
"Chamo-me Bruno Ferreira e resido em Aveiro. Recentemente tenho avistado luzes estranhas com movimentos também estranhos não muito longe de Aveiro. Claramente não se trata de nenhum avião e faz sempre a mesma trajectória. Costuma aparecer por volta das 20:30 a brilhar intensamente, parece estar fixo durante algum tempo (5min) depois segue uma trajectória linear aparentemente bastante rápido enquanto as luzes vão ficando cada vez mais fracas desaparecendo depois. Passado algum tempo (30 min.), volta a repetir este ciclo. Este fenómeno já dura á pelo menos 2 semanas e têm me suscitado interesse. A próxima vez gravo um vídeo e envio-vos".

13/06/2019
"Esta semana fiz um video onde dá para observar o fenómeno. Este, como já foi referido no email anterior repete-se pelo menos umas 2 vezes por dia depois das 20:30. Não é muito percetivel no video mas esta luz está no mesmo local a brilhar intensamente e depois afasta-se com uma velocidade aparentemente alta ao mesmo tempo que diminui o brilho. Gostava de saber se houve mais algum registo semelhante na zona de Aveiro".


               UFO Portugal Network

Numa breve consulta, constatamos que Vénus não se encontrava visível ou qualquer outro Astro Natural!
Isto sem referenciar o comportamento da luz segundo descrito pelo Sr. Ferreira.
Até ao momento desconhecemos a origem de tal fenómeno, solicitando assim uma atenção redobrada na região de Aveiro a partir das 20h e 30m.
Se observar o fenómeno, registe este em vídeo e nos envie para o e-mail ufo_portugal@sapo.pt

Se tiver informação sobre a origem desta luz contacte o UFO Portugal Network para esclarecimento.

terça-feira, 11 de junho de 2019

OSNI na praia do Guarujá-SP em 1958

Você já ouviu falar sobre o avistamento de OSNI (Objeto Submarino Não Identificado) em uma praia do Guarujá-SP?

Caso ocorrido em 1958, trará relatos documentados de militares. 

Extratos da documentação oficial mostrando os estágios do objeto:




FONTE: Enigmas e Mistérios
Fonte

segunda-feira, 10 de junho de 2019

Ovnis na Rodovia dos Imigrantes - SP (Pesquisas 20)

Programa que aborda dois casos de avistamentos ocorridos na Rodovia Imigrantes. O primeiro caso foi divulgado pelo Jornal A TRIBUNA e aconteceu no dia 22 de outubro de 2008, com o jornalista Ronaldo Abreu Vaio, o motorista Ronaldo Cardoso Oliveira e o repórter-fotográfico Luiz Fernando Menezes que voltavam da cobertura de um show “Tim Festival”, em São Paulo – SP. Na ocasião foram feitas dezenas de fotos do OVNI.

O segundo caso foi vivenciado pelo cantor de música sertaneja, Heverti Silva e pelo compositor Roberto Logan, em junho de 2010, quando se dirigiam para casa de praia, no Litoral Sul do estado de São Paulo.

Jornal da época comparando outro avistamento de objeto semelhante dois meses antes na cidade de Peruíbe, litoral sul de SP. (Crédito: alfagray.blogspot.com)



FONTE: Enigmas e Mistérios
Fonte

quinta-feira, 6 de junho de 2019

OVNI Sobre a cidade Inglesa de Lincoln?


Simon Carrison, de Lincoln, tirou fotos do seu quintal no College Close, em Lincoln, de um estranho objeto no céu às 18h38 do dia 23 de maio. 
Ele ficou perplexo com o insólito objecto..


A testemunha disse ao The Lincolnite: “O objecto ia na direção leste a norte de Lincoln. Estava bem alto e estava se movendo razoavelmente rápido, daí o leve borrão.
“Estava cintilando ao sol e é aparentemente bem grande. Não faço ideia do que possa ser. Talvez um balão meteorológico, não tenho certeza.


É o segundo avistamento incomum recente no condado depois que uma forma muito longa e comprida com pontos à direita foi observada em Caythorpe.

O observador alegou que eles "nunca, viram nada assim". 

O avistamento provocou comentários de pessoas dizendo que eram satélites Starlink, com outro dizendo que o SpaceX liberou uma carga de satélites de baixo nível.

quarta-feira, 5 de junho de 2019

Não existem provas de que foram Drones a sobrevoar os Aeroportos no Reino Unido

No final do ano 2018 e início de 2019, dois aeroportos na Inglaterra, estiveram envolvidos em polémica quando dois OVNIs Objectos Voadores Não Identificados, sobrevoaram estes, incluindo o manifesto de um piloto.

As autoridades rapidamente apontaram o dedo alegando se tratar de drones, como forma de acalmar os ânimos dos passageiros e vôos cancelados.

Drones seria certamente a explicação mais fácil de apresentar, embora sem uma única prova cabal da existência desses aparelhos próximos ou dentro dos aeroportos.

A saga contínuo e levou a levantar suspeitas, quando o Ministério da Defesa, envia militares para os aeroportos com um sistema de mísseis Israelita.

Por sua vez esta situação levantou muita especulação por parte dos investigadores no país.
Por sua vez Spotters, fotógrafos de aeronaves, negaram ver qualquer drone em ambos os aeroportos, e caso vissem um, eles seriam os primeiros a dar o alerta, devido à segurança das aeronaves.

O caso quase caiu no esquecimento, quando agora o assunto volta novamente em força com a negação de que não foram os drones a sobrevoar ambos os aeroportos de Gatwick e Heathrow.


Pedido da FOI revela que a UK Airprox Board não viu nenhuma prova de um drone voando próximo de um avião.

O Airprox Board do Reino Unido, respondeu a uma Solicitação da Lei de Liberdade de Informação do Airprox Reality Check, disse que não existiam provas de que um drone voou perto de uma aeronave nos céus do Reino Unido.

O UKAB também revelou ao grupo, que foi formado como uma resposta ao erro de gravação de airproxes de drones no Reino Unido, que não há confirmação de que um drone já tenha estado envolvido em qualquer um dos relatórios do drone airprox publicados até o momento.

O Airprox Reality Check diz acreditar que os chamados relatórios falsos estão resultando em danos econômicos e sociais.

Portanto, analisa os relatórios do drone airprox usando uma série de filtros e atribui a cada um deles um "Reality Score".

Em resposta à solicitação da FOI, o UKAB declarou: “Em todos os casos, a UKAB não tem confirmação de que um drone tenha voado perto de uma aeronave que não seja o relatório feito pelo piloto.

"Da mesma forma, além do relatório do piloto (s), o UKAB não tem confirmação de que um drone estivesse envolvido."

Simon Dale do Airprox Reality Check, o grupo que apresentou o pedido, comentou: “Temos a situação louca onde relatos completamente não comprovados, sem escrutínio, 'OVNIs' (que frequentemente descrevem drones vistos em altitudes e locais impossíveis) foram usados pelo governo para orientar a regulamentação, como se fossem factos sólidos e comprovados.


“Eles são, na verdade, relatos de testemunhas oculares totalmente não corroborados e são geralmente baseados nos simples erros de percepção aos quais os humanos são propensos. Em vários casos, mostramos que o objecto observado era de facto uma aeronave tripulada à distância, não um drone. ”

Ela refere: “O governo está a meio caminho através da introdução da legislação baseada nestes dados agora desacreditados. Dado que agora está claro que os relatórios do drone airprox são totalmente não comprovados, e na grande maioria dos casos, totalmente falsos, o Governo deve reconhecer o enorme erro que tem cometido, e cancelar os regulamentos propostos antes que causem danos irreparáveis ​​na indústria drone, comunidade modelo de vôo e, no longo prazo, todo o setor de aviação. ”

terça-feira, 4 de junho de 2019

O Ministério da Defesa Britânico divulga os Arquivos finais que contêm a verdade sobre as investigações secretas de OVNIs

Por: Jasper Hamil - Metro.co.uk 

O Ministério da Defesa divulgou discretamente dois "Arquivos X" finais que detalham os segredos da busca britânica para entender o fenômeno dos OVNIs. 

Nos últimos 11 anos, o Ministério da Defesa Britânico MOD desclassificou 60.000 páginas, expondo os segredos de uma investigação do governo sobre avistamentos inexplicáveis ​​no Reino Unido.
Em abril, o último par de arquivos foi publicado e disponibilizado ao público no National Archives in Kew, onde eles devem ser vistos pessoalmente, porque ainda não foram digitalizados.

Os arquivos mais recentes a serem lançados não contêm uma arma fumegante que comprove a existência de alienígenas, mas revelam aspectos fascinantes da tentativa dos investigadores entenderem o fenômeno. 
Eles expõem argumentos amargos entre uma divisão que define a política sobre OVNIs e o Defense Intelligence Staff (DIS), resultando num colapso total nas comunicações, relações entre ambos.

A equipe que definiu a política dos OVNIs mostrou-se cautelosa e preocupada com o que o público poderia pensar de uma investigação sobre uma aeronave inexplicada localizada nos céus, enquanto o DIS tinha uma mente mais aberta e pediu mais investigações sobre o mistério.
Nick Pope, ex-investigador OVNI do MOD, estuda os arquivos e diz que eles também demonstram a influência do Reino Unido nos Estados Unidos, onde "revelações bombásticas sobre os encontros da Marinha dos EUA com OVNIs mudaram esse assunto para fora da linha de frente". 

Nick Pope disse ao Metro: "Esses dois últimos arquivos são particularmente fascinantes e eu posso entender o porquê da sensibilidades sobre os seus conteúdos terem atrasado a sua divulgação. 
"Eles mostram como um debate cético versus crente estava ocorrendo dentro do Ministério da Defesa, com um colapso total nas relações entre a divisão que estabeleceu a política sobre OVNIs e o Defense Intelligence Staff (DIS), que forneceu à divisão principal inteligência científica e técnica. 

“Tudo isso aconteceu alguns anos depois de eu sair, mas os documentos mostram a divisão de políticas - onde trabalhei - sendo céticos e excessivamente preocupados com o que a mídia e o público poderiam pensar, enquanto o DIS era mais aberto e queria realizar pesquisas mais aprofundadas e investigar o fenômeno'.


Na América, os detalhes de uma campanha secreta de pesquisa chamada AATIP estão sendo divulgados lentamente, revelando avistamentos de aeronaves avançadas, bem como investigações secretas de "tecnologias exóticas", incluindo buracos de minhoca, antigravidade, tecnologia de invisibilidade, drives warp e armas de laser de alta energia.
Os investigadores até exploraram as "conseqüências" da saúde nos encontros imediatos. 

Nos EUA, os OVNIs são agora referidos como fenômenos aéreos inexplicáveis ​​(UAPs), uma expressão que o MOD inventou nos anos 90.
Pope acrescentou: "O recente lançamento dos últimos arquivos OVNI do governo britânico não poderia ter vindo em melhor hora.
O interesse pelos OVNIs está no auge de todos os tempos. "Se as pessoas olharem para os arquivos OVNIs do MOD e as recentes revelações dos EUA, pode-se ver facilmente a influência do Reino Unido.
"O sinal mais óbvio disso é o facto de que os militares dos EUA agora usam o termo" UAP "no lugar de" OVNI ".

Nós  mudamos a terminologia nos anos noventa, porque "OVNI" era um termo muito carregado, com muita bagagem da cultura pop. 'Usando' UAP ' nos permitiu escapar das conotações de ficção científica de' OVNIs ' e reformular o debate interno no MOD sobre o fenômeno em termos de defesa e questão de segurança nacional que a maioria de nós acreditava que fosse.
Isso é exatamente o que os militares dos EUA estão fazendo agora, e a Marinha dos EUA, em particular, está tentando desestigmatizar a questão para que os pilotos da Marinha que encontrarem esses objectos misteriosos façam um relatório oficial, em vez de ficarem calados, como a maioria faz actualmente'.

https://metro.co.uk

ETs avistados em Curitiba (PR)? Arquivos da Aeronáutica “elegem” a capital dos discos voadores

Fama da cidade veio após a liberação de arquivos da Aeronáutica sobre avistamento de objetos voadores não identificados (Imagem: Robson Vilalba/Thapcom)

Gustavo Ribeiro, especial para a Gazeta do Povo

Já passava das 4 horas da madrugada quando o engenheiro Guilherme* saiu de frente do computador em sua casa no Bairro Alto, em Curitiba, e olhou pela janela. No céu de verão, levemente estrelado, viu um objeto se movimentando. Era redondo, de cor amarelada e piscava constantemente. Ao se deslocar pelo céu, emitia feixes de luz na vertical e não fazia qualquer barulho.

“Era um objeto diferente, não tinha nada a ver com aviões ou coisas parecidas. Nenhum objeto feito pelo ser humano emite luz daquele jeito”, contou o engenheiro à reportagem da Gazeta do Povo, sem antes recordar de outros quatro casos anterior que vivenciou na capital paranaense e no Litoral.

Esse último, porém, ele entendeu que precisava reportar à Aeronáutica. “Eu registrei porque achei um absurdo aquilo e ninguém fazer nada. Se fosse um objeto armado, vai saber. É questão de segurança nacional. Liguei para o Cindacta [Segundo Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo, localizado no aeroporto do Bacacheri] e relatei essa situação”, revela.

O oficial de plantão ouviu o relato e preencheu o formulário padrão de ocorrência de “Tráfego Hotel” - expressão utilizada pelas Forças Armadas para se referir a Objetos Voadores Não Identificados (OVNIs). O documento foi enviado ao Comando de Defesa Aeroespacial (Comdabra) e posto em sigilo. Isso até 2017, quando esse episódio se juntou a outros cerca de 700 dessa natureza ao serem desclassificados e liberados para consulta pública no site do Arquivo Nacional.

Entre os relatos, há um pouco de tudo. Objetos redondos, em forma de estrela e com desenhos diferentes, das mais diversas cores. Movimentam-se ora lentamente, ora param e aceleram rapidamente. Tudo visto a olho a nu, seja de dia ou de noite.
Alguns registros constam até esboços dos supostos discos voadores avistados.

A fama de Curitiba

Na leva de arquivos que perderam a confidencialidade, um detalhe chamou a atenção: 84 registros de avistamento de OVNIs ocorreram em Curitiba e Região Metropolitana. Número superior a qualquer outra cidade ou região do país. E apesar de conter casos que datam da década de 1950, a maioria relacionada à capital paranaense é do ano 2000 em diante.

Essa peculiaridade foi suficiente para que Curitiba ganhasse o título informal de “capital oficial dos discos voadores”. E casos, além dos disponíveis abertamente, não faltam e nos levam para mais de 60 anos atrás. Objetos que sobrevoaram a região central em 1954, o pouso de um disco voador no Bacacheri com direito a contato com seres extraterrestres, avião precisando arremeter próximo ao aeroporto Afonso Pena para evitar a colisão com um OVNI. Sem contar os misteriosos casos de abdução.

Apesar da quantidade de casos relatados, ufólogos dizem que cidade não é tão especial assim para quem vem de outros lugares do universo. “Curitiba não é tão diferente de outras regiões. Os objetos aparecem em todos os lugares do mundo. Temos grandes ufólogos aqui e vários eventos do tema. Por serem mais expostas ao assunto, as pessoas acabam ligando para a Aeronáutica e fazendo o registro. E aqui o Cindacta tem dado mais atenção aos relatos”, comenta o ufólogo Jackson Camargo.

No ano passado, por exemplo, a cidade sediou um grande evento de ufologia chamado International UFO Summit Brazil 2018, que recebeu nomes importantes do ramo, como Giorgio Tsoukalos, apresentador do programa Alienígenas do Passado, do History Channel, além do pesquisador Erich von Däniken, que defende que seres extraterrestres visitam a Terra há milênios.

O ufólogo Ademar Gevaerd atribui a fama da cidade ao Cindacta, especialmente a partir da virada do século. Segundo ele, um militar da Aeronáutica que esteve à frente do órgão incentivava que os comandados preenchessem o formulário de Tráfego Hotel a cada ligação que chegasse. “Acredito que por ele ser interessado no assunto e mais zeloso com os relatos, havia mais registros. E isso não aconteceu em outras cidades do Brasil”, diz.


O Cindacta 2 é o órgão que recebe os relatos de avistamento de OVNIs.
Daniel Castellano/Gazeta do Povo

Desconfiança

Os relatos não significam necessariamente que os objetos avistados sejam de fora da Terra. Segundo os especialistas, na maioria das ocorrências que chegam que a público são facilmente descartados. Em geral, há a confusão com aeronaves comerciais, satélites e mesmo planetas.

“Nós temos um feeling sobre as ocorrências. É muito raro alguém tentar nos enganar, inventar uma história. O que é mais comum é alguém achar que viu algo e não ter visto nada. De 100 pessoas que ouvimos, descartamos pelo menos 90, e somente de três a quatro casos que consideramos como fenômenos de interesse para a ufologia”, explica Gevaerd.

São os ufólogos que buscam elucidar os avistamentos. Oficialmente, nenhum órgão público, inclusive das Forças Armadas, se encarrega de investigar os casos. “O Comando da Aeronáutica não dispõe de estrutura e de profissionais especializados para realizar investigações científicas ou emitir parecer a respeito desse tipo de fenômeno aéreo”, informou a Força Aérea Brasileira (FAB), via assessoria de imprensa.

Esse distanciamento gera desconfiança entre os estudiosos do ramo. Para eles, a FAB mantém secretamente informações sobre os episódios mais significativos, até para evitar que se jogue pânico sobre a população. Sem contar que seriam casos que podem interferir no aparato de defesa.

“Eu acredito que [a Aeronáutica] liberou de 10 a 20% de tudo que produziram. O restante não foi liberado. O que foi liberado é ponta do iceberg. O mais importante e mais quente não são liberados, é de segurança nacional”, lamenta Gevaerd.

*O nome real foi omitido a pedido do entrevistado.

Relatos de Curitiba

Tráfego desconhecido

“É... não, negativo, ele tá aqui, tá parado agora, ele tá acompanhando a gente, está parado aparentemente, na subida ele tava vermelho, todo vermelho, aí ele foi mudando branco, vermelho, branco, vermelho, agora ele tá todo branco, entendeu?”

Piloto do voo 9063 da Varig, 7 de agosto de 2003, às 19h40, no espaço aéreo entre Curitiba e o Litoral do Paraná.







Os discos que fecharam o centro

Aproximadamente às 13 horas do dia 14 de dezembro de 1954, três pontos luminosos surgiram no céu de Curitiba. A população saiu à rua para ver e a Rua XV de Novembro parou. Aos poucos foram diminuindo a altitude, aproximando-se de alguns prédios do centro. Os comerciantes fecharam as lojas com medo. A Força Aérea Brasileira mandou duas aeronaves para tentar alcançar os objetos, mas nada feito.

Os três do Bacacheri

Em uma noite de 1977, um soldado da Aeronáutica avistou um disco voador pousando na base aérea do Bacacheri. Atônito, viu três seres com vestimentas escuras deixarem a nave e se dirigir a um hangar da Força Aérea Brasileira. De lá, chegaram a arrastar um avião. Não demorou muito e retornaram ao objeto de onde saíram e levantaram voo. No local do pouso, a grama ficou queimada, mas foi retirada na manhã seguinte.

Disco do Hospital Cajuru

Uma mulher com três filhos transitavam em um carro próximo ao Hospital Cajuru. Avisados por motoristas que vinham no sentido contrário, viram que acima do veículo havia um disco voador. Rapidamente chegou à sua casa. Da janela do apartamento, ainda viram o objeto estacionado ao lado hospital. Logo depois decolou e não foi mais visto.

Como acessar

Os documentos estão disponíveis no Sistema de Informações do Arquivo Nacional (Sian). Para acessar o sistema, é necessário fazer um cadastro rápido no site. Após feito isso, basta fazer o login e acessar a aba Favoritos e depois Objetos Voadores Não Identificados. Os registros estão em ordem cronológica, mas é possível fazer buscas por local.

FONTE: www.gazetadopovo.com.br

segunda-feira, 3 de junho de 2019

Luís Elizondo, outra admissão: "Os EUA preservam destroços de OVNIs"

Digamos que esta notícia não seja propriamente uma novidade para muitos, que acompanham o fenômeno OVNI durante anos.

Como prometido o UFO Portugal Network irá estar com uma especial atenção a toda esta controvérsia do Disclosure do fenómeno OVNI por parte do Governo dos EUA.

A US Navy, admite estudar e investigar o fenómeno OVNI relatado pelos seus pilotos, embora essas investigações permaneçam dentro da Marinha e não do acesso público, como tanto se desejava!
O Pentágono após negar interesse por OVNIs, volta a surpreender o público com a recente afirmação de que têm interesse e investigam os OVNIs!
Resta saber o que o Pentágono define de OVNI!


Portanto, iremos permanecer na área do Pentágono, CIA e arredores. 
No último dia 31 de maio, o bom Luis Elizondo, ex-diretor do projeto AATIP, participou do programa de Tucker Carlson na Fox News. 

Durante a entrevista, ele encontrou uma forma de repetir alguns conceitos que ele tem ilustrado há meses (incluindo as cinco diferenças que podem ser observadas entre a tecnologia OVNI e aquela que conhecemos: aceleração instantânea, velocidade hipersônica, baixa observabilidade, possibilidade de viagens transdimensionais, antigravidade) e também acrescentou as razões para a mudança de curso que estamos testemunhando. 

Sobre estas questões, de facto, até recentemente o negacionismo das autoridades era como granito, enquanto que agora se admite que os avistamentos de OVNIs são comuns e, ainda são monitorados pelas autoridades.

Por que negam? 
Ar é tão lógica quanto possível e a que nos demos muitas vezes a questionar: "Estamos agora além do conceito, se eles existem ou não existem.

As razões que antes levavam a negar tudo eram várias: não havia um nível tecnológico adequado, antes de tudo, e então isso era um assunto tabu ".

Luis Elizondo continua a não falar muito sobre a origem e proveniência desses objectos voadores não identificados e mesmo nessa transmissão pela Fox News ele confessou a sua idéia pessoal (o que ele certamente sabe.

Mas pelo menos ele atribuiu "um baixo percentual de probabilidade" ao facto de que OVNI é o resultado de alguma tecnologia extraterrestre (em comparação com os EUA).
Por outro lado, embora reduzindo-o aos prazos mínimos, fez uma importante admissão. 

- Pergunta de Tucker Carlson: "Você acha que o governo dos EUA tem material sobre uma dessas aeronaves?" Resposta: "Eu digo sim". Carlson não parou: "Você quer dizer que estamos na posse de restos de OVNIs?" Elizondo sorriu e concluiu: "Não posso dizer muito, não posso entrar em detalhes: tenho que ter cuidado. Mas simplesmente digo sim ". Não é muito, mas não é nem um pouco desta vez. Talvez seja outra picareta na parede de borracha (que, no entanto, permanece alta, espessa e sólida). Fez uma admissão importante. 

Veja o vídeo da entrevista e reflita sobre o assunto...


Para quando uma abertura oficial do Governo sobre o fenómeno OVNI como também revelar ao mundo a origem dessas espécies super evoluídas como as aeronaves recuperadas, como foi o Incidente de Roswell em 1947, que resultou na recuperação de dois artefactos voadores e seus ocupantes!

O que em anos anteriores era considerado alucinação devido a uma constante negação, agora se verifica que o assunto é bem real e merece uma especial atenção por parte da comunicação científica.

Revelação chocante do WikiLeaks sobre a vida extraterrestre

A notícia abaixo é avançada pelo jornal Argentino Cronica, que está a deixar céticos e crentes num frenesi entre a verdade ou conspiração sobre a vida extraterrestre... Ora veja...

Existe cada vez mais evidências conclusivas, irrefutáveis, que atestam a existência de vida extraterrestre.

Os avistamentos ocorrem quase sistematicamente, várias vezes por semana e nos lugares mais remotos do planeta, e os especialistas no campo estão convictos que seres de outros mundos visitam a Terra. Embora seja verdade que muitas organizações governamentais e outras privadas pretendem descartar o assunto por diferentes razões, as pessoas parecem não ter mais receio do desconhecido.
É neste contexto, que a sociedade começa a aquecer: investigadores, ativistas, políticos, oficiais militares e outros ao redor do mundo declararam oficialmente a existência do fenômeno OVNI, na frente de vários membros aposentados do Congresso Unidos

Wikileaks é uma organização internacional, on-line e sem fins lucrativos que publica material confidencial que acredita ser relevante para o conhecimento do público.
Criado pelo controverso Julian Assange, em 2006, os vazamentos de documentos abalaram os alicerces da administração norte-americana denunciando crimes tolerados pelo Pentágono e entre os milhares de páginas de material classificado, há referências a OVNIs e, recentemente, veio para a frente extraterrestres.


Tudo veio depois de uma reunião entre Mahmadsaid Ubaidulloev, prefeito da cidade tadjique de Dushanbe, e Ken Gross Embaixador dos EUA no Tajiquistão.
Este é um país da Ásia Central que faz fronteira com o Afeganistão, o Uzbequistão, o Quirguistão e a China.
A reunião foi realizada em 2010 e o seu conteúdo foi resumido num documento classificado, posteriormente divulgado pelo WikiLeaks .


A conversa se concentrou principalmente em questões bilaterais e investimentos que os americanos fariam naquele pequeno país.
Mas o tema dos alienígenas também entrou na conversa.
Desta situação, e no meio de um clima agradável, decidiu-se tocar o verdadeiro tópico que interessou ao alto oficial local: vida extraterrestre. Ubaidulloev disse que a principal tarefa é criar um senso de identidade nacional entre os diferentes grupos étnicos, e disse que os Estados Unidos são um exemplo.
Ele observou que "a guerra é muito perigosa" e acrescentou: "Sabemos que há vida noutros planetas, mas temos que fazer as pazes aqui pela primeira vez numa reunião".
A sua declaração desmistificou que, entre os governantes, não havia contradições.


Há evidências abundantes de que estamos sendo contactados e que as civilizações nos visitam há muito tempo. Sua aparência é estranha a qualquer tipo de ponto de vista materialista ocidental e tradicional.
Esses visitantes usam tecnologias de consciência, que usam discos magnéticos que giram em conjunto com o seu sistema de propulsão, o que parece ser um denominador comum do fenômeno OVNI.

Dr. Brian O'Leary , ex-astronauta da NASA e Princeton professor de física, disse: "Sim, o artefacto e corpos foram recuperados quando se despenhou... Nós não estamos sozinhos no universo, eles estão aqui há muito tempo".

Continuando nessa linha, ele esclareceu que"décadas atrás, visitantes de outros planetas nos alertaram sobre a direção em que estávamos indo e nos ofereceram ajuda". Finalmente, Paul Hellyer , ex-ministro da Defesa do Canadá, disse: "Alguns de nós interpretaram as suas visitas como uma ameaça e decidiram atirar primeiro e fazer perguntas depois" .

Uma Base Lunar Destruída?

Scott Waring , um conhecido investigador americano, disse que estava verificando o site do Wikileaks quando encontrou esta informação referente a uma base lunar secreta que os Estados Unidos destruíram no final dos anos 70.
O cable tem apenas os detalhes do documento, mas não todos porque o documento foi escrito à mão e nunca colocado em formato digital. "Como os Estados Unidos destruiriam uma base alienígena na Lua sem que ninguém suspeitasse disso?", ele pergunta. "Você se lembra das missões Apollo?"
Quando se trata de procurar respostas, ele acrescenta que supostamente havia mais de 20 missões desse tipo na Lua, embora a NASA repentinamente parou na Apollo 17 para realizar algumas missões secretas de operações negras envolvendo a recuperação de tecnologia extraterrestre e o reconhecimento de estruturas e naves alienígenas e para detectar qualquer possível ameaça aos Estados Unidos.

Waring continuou: "Conheci um homem chamado William Rutledge em 2011 no YouTube quando ele enviou meia dúzia de vídeos da missão Apollo 20 da qual participou. Foi uma missão compartilhada dos Estados Unidos e da Rússia até a Lua, perto da cratera Delporte"

Tire suas próprias conclusões.


Fonte

A quem interessa a falta de explicação?
O jornalista Rogério Wenceslau explica 😉