terça-feira, 31 de julho de 2018

AGÊNCIA ESPACIAL EUROPEIA CAPTURA CLARÕES NA LUA


Dois clarões bizarros de luz irromperam na Lua – mas essas luzes poderiam ser OVNIs alienígenas?

Os fenômenos foram observados da Terra pelo Moon Impacts Detection and Analysis System – MIDAS (Sistema de Análise e Detecção de Impactos da Lua) nas noites de 17 de julho e 18 de julho.

Os observatórios do MIDAS na Espanha escaneiam a superfície da Lua diariamente, em busca de asteroides e impactos de meteoros.

Uma declaração da Agência Espacial Europeia (ESA, na sigla em inglês) revelou que os clarões foram registrados com quase exatamente 24 horas de diferença, “aparentemente um seguindo o outro”.




Fotografias detalhadas da superfície irregular da Lua, capturadas por câmeras CCD de alta sensibilidade, mostram o momento exato do impacto.

Mas será que estas imagens seriam a evidência que os caçadores de OVNIs precisam para finalmente resolver o debate sobre se os visitantes alienígenas existem ou não?

É extremamente improvável que as fotos lunares tenham algo a ver com alienígenas, mas tanto o MIDAS quanto a ESA concordam que os flashes eram de origem muito extraterrestre.

A ESA disse:

Em 17 de julho de 2018, um pedaço antigo do espaço atingiu a Lua com energia suficiente para produzir um flash brilhante de luz.

Com outra rocha aparentemente em perseguição, um segundo flash iluminou uma região diferente da Lua quase exatamente 24 horas depois.

Rochas espaciais deste tamanho, chamadas de meteoroides, são tipicamente remanescentes de asteroides e cometas maiores vagando sem rumo pelo espaço.


Os meteoroides em questão provavelmente se originaram da trilha empoeirada de um cometa deixada para trás na sequência da chuva de meteoros Alfa Capricornídea.

Essa chuva de meteoros geralmente começa em 15 de julho e continua até meados de agosto.

A ESA disse:

Por pelo menos mil anos as pessoas afirmaram testemunhar fenômenos de curta duração na face da Lua.

Por definição, esses flashes transitórios são difíceis de estudar, e determinar sua causa ainda é um desafio.

Três observatórios astronômicos na Espanha fazem uma varredura da Lua a procura dos clarões transitórios em nome do projeto MIDAS.

Os observatórios usam poderosos telescópios e câmeras CCD para detectar e identificar os vários impactos que atingem a esfera incandescente.

Jose Maria Madiedo, do MIDAS, disse que entender melhor esses impactos lunares podem ajudar a proteger melhor a Terra contra perigos semelhantes.

O especialista em espaço disse:

Ao estudarmos meteoroides na Lua, podemos determinar quantas rochas impactam e com que frequência, e a partir disso podemos inferir as chances de impacto na Terra.


segunda-feira, 16 de julho de 2018

Vídeo: Objecto Voadore Não Identificado em Coimbra

Objecto Voador Não Identificado ou fenómeno natural!

O vídeo realizado no dia 21 de Junho as  09pm, pelo Sr. Carlos Vieira, residente em Coimbra - Olivais, revela algo inusitado sobre o céu que não passa despercebido aos olhos mais atentos.
Carlos é um entusiasta de foto e vídeo ao céu com o âmbito de capturar belíssimas imagens desde o nascer ao pôr do sol, como também o registo de tempestades, alterações climatéricas.
Carlos estava acompanhado do filho menor sem se aperceber do fenómeno que terá registado no vídeo enquanto reconfortava o medo do seu filho ao mau tempo que se aproximava.
Após a publicação do vídeo online, terá sido alertado para algo no céu.
Algo que ninguém conseguiu identificar, como também deixou Carlos e amigos intrigados.

Desta feita o vídeo foi enviado para o UFO Portugal Network, para apreciação.
Sem uma resposta aparentemente plausível ou satisfatória, decidimos partilhar o vídeo original onde se pode observar o objecto aos 1minuto e 30segundos, no canto esquerdo do edifício.
Com alguma atenção redobrada é possível ver o objecto antes deste tempo.


Se teve dificuldade em observar o objecto, veja em Slow Motion.
Tire as suas próprias conclusões


ufo_portugal@sapo.pt

domingo, 15 de julho de 2018

Vídeo: O que é aquela coisa no céu a sobrevoar Vila Nova de Gaia?


O UFO Portugal Network, apresenta um vídeo no mínimo um tão pouco bizarro, senão inconclusivo devido às sua qualidade de imagem.
O incidente ocorreu com o Sr. Fernando Sousa no fim do dia da Sexta Feira 13, em Vila Nova de Gaia, que pelo entendemos o sistema de abertura automática da sua câmera devido ao ajuste de luz, não funciona nas perfeitas condições.
Realmente existe algo a pairar no céu, resta saber o quê!
A frustração do Sr. Fernando Sousa ao tentar realizar fotos do objecto, levou o mesmo ao desespero, na tentativa de conseguir capturar uma imagem do estranho fenómeno e uma linguagem mais agressiva. 'Perfeitamente compreensível'.
Da foto para o vídeo o Sr. Fernando lá conseguiu registar o inositado objecto embora com o problema de auto focus na obturação da sua câmera.

Relato da testemunha
"Chamo-me Fernando Sousa e moro em Canidelo, Vila Nova de Gaia.
Venho reportar o avistamento de algo estranho pairando sobre o Atlântico e na direcção da Foz do Douro.
Como o céu estava nublado, poderia tratar-se de uma pequena nuvem isolada das restantes.
No entanto, desde logo afastei essa hipótese, pois pareceu-me que estaria ali um qualquer objecto que parecia parado ou então mover-se-ia muito lentamente e teria grandes dimensões.
Tentei tirar fotos.
Porém, a verdade é que não me entendi com a máquina fotográfica e confesso que ainda não aprendi a manejá-la correctamente.
Em desespero procurei fazer um vídeo.
Esse desespero levou-me a uma linguagem menos própria, pela qual peço desculpas!
Mostra algo estranho, que de facto não será uma nuvem!



Nota: Estas imagens foram captadas ontem dia 13 de Julho de 2018, entre as 21H30 e as 22H00 e na direcção NW.
Não têm grande qualidade, não sei editá-las, e apenas consigo vê-las com uma qualidade mínima em ambiente escuro".

Se observou o mesmo fenómeno queira reportar através do e-mail ufo_portugal@sapo.pt

A tentar identificar o fenómeno de momento

sábado, 14 de julho de 2018

Nova observação em Trás os Montes

Localização - Torre Dona Chama 

Testemunha - Sr. José Veigas

Observação - Julho de 2018

Relato, imagens da testemunha
"Dia 10 ou 11 deste mês por volta das 6.00 da manhã vi um objeto tipo um ovo mas do tamanho de uma autocaravana. 
Esteve parado imóvel durante mais ou menos 10 segundos. 
Como seguia no trator desliguei o para ver ser ouvia motor do helis, mas não dava nenhum som. 
O objeto estaria a pairar imóvel a cerca de 500 metros de altitude. 
Depois desapareceu como se tivesse apagado. 
Era de cor cinza baça. 
Não emitia luzes. 
A forma era de um ovo deitado. 
Devia estar a cerca de 1.500 mts de mim. Depois andei a ver na net estes grupos e descobri no ufo portugal um relato de Macedo de cavaleiros aqui perto no mesmo dia ou por aí alguém viu luzes e até filmou".

Se observou o mesmo fenómeno não exite em contactar o UFO Portugal Network através do e-mail ufo_portugal@sapo.pt

quinta-feira, 12 de julho de 2018

| Alienígenas |





Um ex-pesquisador da NASA afirma que os extraterrestres estão por aí e que é só questão de tempo até serem descobertos. Um bilionário da indústria aeroespacial garante que seus parentes tiveram um encontro com alienígenas. E uma astronauta, que já viu a terra lá do alto, lembra que o universo é muito grande para alguém garantir que não existe vida em algum lugar bem distante.

Não bastassem essas afirmações, documentos até recentemente secretos registram contatos com objetos voadores não identificados, um deles no Brasil. Diante de todas essas evidências, como ficam os mais céticos? É disso que vamos falar nesta edição.



 https://youtu.be/koao3eb0TRQ


 Fonte: Matéria de Capa
Ufos-Wilson







 

domingo, 8 de julho de 2018

X Files: Reino Unido temia que URSS e China estivessem na posse de tecnologia alienígena

Documentos desclassificados, denominados "Arquivo X britânico", revelam que o Ministério da Defesa britânico passou meio século investigando OVNIs, motivado pela preocupação de que a União Soviética ou a China já tivessem obtido tecnologia alienígena.

Segundo os documentos secretos recentemente obtidos pelo investigador David Clarke, entre 1947 e 1997 os serviços de inteligência britânicos tinham duas divisões focadas a investigar relatos e supostos testemunhos de OVNIs.
No início deste mês, Clarke obteve cópias dos relatórios da divisão de Fenómenos Aéreos Não Identificados (UAP, na sigla em inglês) do Ministério da Defesa britânico.
De acordo com o relatório da UAP, que será divulgado ao público após ser desclassificado, a Força Aérea estava "particularmente interessada em qualquer nova tecnologia […]", informou o site news.com.au no dia 2 de julho. 

Os documentos também revelaram que o governo britânico estava interessado em encontrar OVNIs para poder estudar e usar as suas tecnologias contra os inimigos durante a Guerra Fria, que ocorreu entre 1945 e 1990 entre os países socialistas aliados à União Soviética e as potências ocidentais lideradas pelos EUA.
"Apesar dos documentos terem sido parcialmente censurados, eles não podem esconder o facto de que os militares britânicos queriam se apoderar da tecnologia OVNI — ou do que eles próprios chamaram de 'nova tecnologia em armamentos'", disse Clarke à edição do jornal The Sun.

"Os arquivos revelam que estavam desesperados por obter essa tecnologia — de onde quer que viesse — antes dos russos ou chineses", acrescentou.

Nick Pope, ex-funcionário que trabalhou no Ministério da Defesa do Reino Unido entre 1985 e 2006, disse que tem trabalhado com os seus ex-funcionários para garantir que os arquivos desse projeto do governo britânico serão revelados a público.
"Liderei o projeto de OVNIs do governo britânico e estou satisfeito por vários ufólogos terem obtido documentos sobre o meu antigo trabalho", disse ao Sputnik Internacional Nick Pope.

Pope também confirmou que o governo britânico sabia das investigações russas e chinesas relacionadas com os OVNIs e estava tentando desenvolver suas próprias tecnologias militares alienígenas.
Os britânicos queriam obter algumas "novas tecnologias bélicas" dos ONVIs, por exemplo, uma espécie de arma de energia direcionada, acrescentou o especialista.

Segundo o investigador de OVNIs John Tenney, os documentos recentemente desclassificados revelam que, enquanto os principais governos do mundo continuam induzindo às populações que não há razão para terem receio de fenómenos alienígenas, os próprios governos estão realmente interessados e ativamente envolvidos num processo contínuo de pesquisa.

"Durante décadas, governos, autoridades e mídia descrevem que as pessoas interessadas em fenómenos ligados a OVNIs como pessoas irracionais, delirantes ou paranoicas, enquanto, que ao mesmo tempo, gastam milhões de dólares dos contribuintes investigando os mesmos fenómenos e as consequências que esses fenómenos podem ter", concluiu Tenney.

sábado, 7 de julho de 2018

Caso de abdução de três crianças na Argentina permanece inexplicado



Protagonistas. Os irmãos Molero na época, Carlos (7 anos), Andrés (9 anos) e Jorge (8 anos).

Abdução na Argentina mostra indícios de acobertamento governamental

Um dos casos de abdução mais extraordinários da Argentina aconteceu no final de 1997 nas proximidades de Concordia, província de Entre Rios. O caso envolveu o desaparecimento, por três dias, dos três filhos do casal Emilio e Carmen Morelo. Andres, de 9 anos, Jorge de 8, e Carlos de 7 estavam brincando com outras crianças da vizinhança próximo à casa dos irmãos. Sua mãe estava nas proximidades, e conseguiu ouvir quando as crianças começaram subitamente a gritar. Correndo para fora a fim de ver o que se passava, ela observou o que descreveu como uma nave de forma discoidal, dourada e medindo cerca de 25 m de diâmetro. O UFO pairava sobre as crianças e Carmen gritou por seu marido.

Conforme o casal e outros três vizinhos que observaram tudo, um feixe de luz saiu do disco e puxou os três irmãos para seu interior. O casal, aterrorizado, observou a nave se afastar em alta velocidade e desaparecer em um instante. A polícia foi chamada e buscas tiveram início, a imprensa também se viu envolvida, e o pesquisador Armando Azparén, após ver as notícias nos jornais, veio para a localidade para investigar e ajudar. Uma grande operação de busca, envolvendo até mesmo aeronaves de uma base militar próxima, foi realizada, mas por três dias não encontraram qualquer sinal dos garotos. Azparén procurava manter Carmen e Emilio calmos, dizendo que em casos assim os abduzidos normalmente eram devolvidos sem qualquer sequela física.

E isso aconteceu de fato, quatro dias depois, estavam todos na sala do casal Morelo e observaram uma luz muito forte nas proximidades. Saíram e observaram a nave pairando, com os três meninos sendo devolvidos no mesmo raio de luz. A seguir o casal telefonou para as autoridades avisando do retorno deles. Os garotos foram levados ao médico no dia seguinte, que descobriu marcas do que pareciam agulhas nas costas deles. Andres, Jorge e Carlos afirmaram terem sido recepcionados por uma entidade que se apresentou como Lalar, que eles consideraram ser Deus por vestir roupas douradas e aparentemente brilhar, exibindo longos cabelos prateados, cabeça e olhos grandes. Os meninos disseram que o alienígena era sempre muito gentil com eles, assim como seus semelhantes que eram parecidos com ele mas não brilhavam. Disseram que quando sentiram fome receberam um tipo de pão branco muito saboroso, que os fazia sentir muito bem.


Desenho mostrando como teria ocorrido o rapto.

CASO PERMANECE SEM SOLUÇÃO

Os meninos disseram que a nave era muito espaçosa, cheia de luzes que piscavam, e que o alienígena lhes mostrou a Lua e os planetas. Eles perderam a noção de tempo a bordo do UFO, e não sabiam dizer se era dia ou noite. Ainda afirmaram que Lalar, antes de levá-los de volta para casa, esfregou um bastão branco em suas faces e espetou suas costas com agulhas, mas sem que eles sentissem dor. O investigador especial do Departamento de Polícia de Concordia, Rodrigo Ortiz, afirma que adultos e adolescentes podem mentir, mas que não acreditava que os três garotos pudessem inventar essa história, e que para ele de fato eles viajaram por três dias a bordo de uma nave alienígena. As autoridades aeronáuticas, na época, prometeram investigar o caso e tornar público um detalhado relatório, o que jamais aconteceu. Em 2010 pesquisadores tentaram reabrir o caso, mas não conseguiram encontrar ninguém da família Morelo, que havia se mudado para um local ignorado. Alguns suspeitam que as autoridades alteraram suas identidades a fim de evitar maiores questionamentos.

Fonte:Ufos-Wilson

quinta-feira, 5 de julho de 2018

Piloto observou um UFO sobre o estado de Nova York


Um Piper Saratoga similar ao do incidente em Nova York 
Créditos: Arquivo

Mais um caso de avistamento de UFO envolvendo uma aeronave civil aconteceu nos Estados Unidos. O incidente teve lugar em Huntington, Long Island, estado de Nova York, e envolveu o piloto de um Piper PA-32R Sararatoga, de matrícula N161MA, na rota entre o aeroporto Minute Man Airfield em Massachusetts e Old Bridge em New Jersey. O piloto chamou o controle de voo quando observou um objeto não identificado diretamente em frente a sua aeronave, dizendo: "Tenho um objeto à minha frente, não sei o que é". O controle respondeu: "Você quer dizer um drone ou algo assim?".

O piloto disse que não, que o UFO era maior que um drone, e o controlador respondeu que não captava nada em sua tela de radar. No diálogo seguinte o piloto respondeu que o objeto estava na mesma altitude que ele, e pediu e recebeu permissão de alterar a direção de seu voo. O controlador pediu então ao piloto que informasse as circunstâncias do incidente e o que ele pensava que fosse o intruso o quanto antes. O piloto respondeu que não fazia ideia do que fosse o UFO, e que este havia desaparecido por trás de uma nuvem. O controlador insistiu na versão de que poderia ser um drone, dizendo: "OK, veja, nós temos que assumir que era um drone, é a única, quero dizer, não sei qual é a suposição de formato, mas acho que é o que será divulgado". O piloto insiste, dizendo que observou luzes no objeto, o controlador afirma que isso é interessante e que continuou sem ter retorno de radar, e o piloto termina dizendo que sabe que não está delirando.

Na próxima chamada o controlador diz ao piloto para ligar para determinado número de telefone, a fim de fornecer um relato detalhado. O controlador ainda afirma que esse requerimento foi feito por seu gerente. As condições de voo eram normais no dia 25 de maio último, data do avistamento, com céu parcialmente nublado e ventos fracos. O Piper manteve uma altitude de 1.800 m durante a maior parte de seu voo, e a gravação foi encontrada no site Liveatc (link abaixo), postada por um usuário de apelido Caro. Veículos da imprensa questionaram a Agência federal de Aviação (FAA) em busca de mais detalhes, mas esta respondeu que só poderia liberar o relatório do piloto por meio de um requerimento com base na Lei de Liberdade de Informações (FOIA). A declaração oficial da FAA afirma que o piloto "observou um objeto semelhante a um drone a aproximadamente 22,5 km a noroeste do Aeroporto Internacional John F. Kennedy". O requerimento da FOIA para a liberação do relatório já foi entregue, e estão sendo aguardados novos desdobramentos do caso.

A gravação do incidente está neste site: https://www.liveatc.net/

Fonte: Ufos-Wilson