domingo, 18 de agosto de 2019

Quando os 'OVNIs' fizeram o povo de San Juan Argentina saltar da cama

Em 1968, centenas de pessoas testemunharam algo de extremamente extraordinário na Argentina e Chile. 

Muitas pessoas, exaltadas, invadiram as ruas de Cueca para ver algo de outro mundo .
O mesmo fenómeno estava a ser observado também em Mendoza Chile.
Eram exatamente 03:05h da manhã de sábado, 16 de novembro de 1968.
Os números de telefone do jornal DIARIO DE CUYO começaram a tocar sem parar repetidamente. O povo de San Juan desesperado e em estado absoluto de choque precisava corroborar de alguma forma o que estavam a observar fosse real.

As nuvens espessas prenunciavam a chegada da chuva forte.
Pouco depois, o céu começou a clarear deixando as estrelas visíveis.
Vizinhos de diferentes áreas da província foram surpreendidos pelo uivo dos cães.
Então acontece o impensável.
Centenas de pessoas foram testemunhas diretas da passagem de oito pontos luminosos definíveis, como corpos celestes, se moviam lentamente, ascendendo e descendo.
Eram corpos metálicos: tanques planos, ovóides e absolutamente silenciosos que emitiam flashes avermelhados.

Um de aproximadamente 100 metros de comprimento por 15 metros de largura, comparativamente por distância e altura seguido por sete outros objectos menores.
“O movimento era lento e não deram a sensação de serem fenômenos naturais sem direção.
Pelo contrário, parecia que uma inteligência estava guiando-os e que eles aparentemente cumpriram uma missão ”, disse uma das pessoas consultadas pelo jornal local.

Investigadores descartaram a possíbilidade de meteoritos ou aviões

Naquela hora da manhã, não havia muitas pessoas na rua.
Os irmãos González Aubone estavam regressando a casa no seu carro.
Quando entraram em casa na cidade Trinidad, viram os objetos luminosos movendo-se lentamente sobre o céu de San Juan.
Os gritos despertaram os seus pais que também foram testemunhas diretas do fenômeno.

Após alguns minutos, a apreensão mudou-se para Caucete.
Naquela época, duas festas foram realizadas a poucos metros de distância .
Foi o suficiente para que um dos assistentes olhasse para o céu para que tudo ficasse sem controle. Quem estava nas celebrações, o dono de um quiosque, funcionários de uma farmácia de plantão e até mesmo os moradores locais que estavam dormindo naquele momento .
Todos saíram ou abriram as janelas para ver o que estava acontecendo.

Jesús Vega forneceu um dos testemunhos daquela noite.
“Estava dormindo e acordei com os gritos das pessoas na rua.
Elas só disseram 'objetos voadores, placas voadoras!'
Com as calças na mão, corri para a rua e naquele momento e vi aquelas coisas passando por mim.
Lá percebi que a minha esposa estava ao meu lado, sem dizer uma única palavra, atordoada.
Foi algo realmente lindo, nunca vi nada parecido ”, conta.

No Imperial Center Club houve um show em palco.
A cantora olhou para cima e ficou sem palavras.
Ela começou a apontar para cima, sem dizer palavras.
O público seguiu-a e todos seguiram com expectativa o movimento dos OVNIs.


Durante semanas, em San Juan, não se falava de mais nada.
O que foi isso, nunca foi conhecido com absoluta certeza.
Muito menos a sua origem e destino.
No total, cerca de mil pessoas viram apenas na província .
A cena se repetiu no Chile, Mendoza, La Rioja, Tucumán e Santiago del Estero.

As autoridades da NASA no país esclareceram que o único satélite a sobrevoar a área já havia passado, também descartando essa teoria.

www.diariodecuyo.com.ar

Sem comentários:

Publicar um comentário