Noticias

Loading...

sábado, 28 de março de 2015

Disco voador entre Mamanguape e João Pessoa, Paraíba – Brasil


Recebi nos últimos dias um e-mail do amigo Professor Edvaldo Correia Honorato Gomes, me pedindo informações sobre um fato ocorrido com um Ovni (Objeto voador não identificado) em 1980. Caso alguém tenha mais informações sobre o ocorrido entre em contato! Grato.

Tudo aconteceu na década de 1980, acredito que tenha sido em 1985, não sei precisamente o ano, por volta das 23h00.  Um disco voador (esférico, bem brilhoso, grande, de coloração laranja e silencioso) teria sobrevoado a BR-101, em baixíssima altura, entre as cidades de Mamanguape e João Pessoa, no estado da Paraíba.  Isso tudo aconteceu próximo ao posto da Polícia Rodoviária Federal.
A minha família, na época, estava viajando de carro por esse local e viu tudo.  Outras pessoas que estavam em dois outros carros nessa mesma estrada também viram, assim como os quatro policiais rodoviários que estavam de serviço nesse dia.
Foram cerca de dezessete testemunhas.
No programa televisivo da Rede Globo, o Jornal Nacional, os apresentadores falaram sobre o ocorrido e todos na época viram essa edição jornalística.
 Vamos tentar encontrar a edição desse jornal televisivo, bem como as outras testemunhas (ocupantes dos outros dois carros e os quatro policiais rodoviários federais da Paraíba), para montar esse “quebra-cabeça”, produzir as provas testemunhais com a maior riqueza de detalhes possível e divulgar esse acontecimento.
Naquela época tudo era muito difícil. Não existia celular, filmadora era ‘objeto de rico’, não existiam e-mails, não existia Facebook, não existia Internet.  Praticamente só se podia contar com relatos e fotografias.
Hoje tudo é muito mais fácil.
Agradeço quem puder contribuir com a montagem desse quebra-cabeça.


Favor deixar informações com o publicador do site, que ele saberá me encontrar.
- Professor Edvaldo Correia Honorato Gomes (Matemática Licenciatura Plena – UFRN, Matemática Bacharelado – UFRN)

Se alguém tiver mais informações, entre em contato conosco que logo repassaremos ao mesmo! Os amantes da Ufologia agradecem.
Rondinelli.

Fontes: Professor Edvaldo Correia Honorato Gomes (Matemática Licenciatura Plena – UFRN, Matemática Bacharelado – UFRN)
Foto: Ovni Hoje





domingo, 22 de março de 2015

Avistamento em Alcochete em Fevereiro de 2014

Ocorrência aconteceu a 2 de Fevereiro de 2014.
Estando Paulo Nogueira próximo da Academia do Sporting em Alcochete por volta das 5h 30m da madrugada, avistou um objecto estranho que mudava de cor no céu, havia uma segunda pessoa que tirou foto com telemóvel e surpreendentemente objecto desaparece, passados 10 minutos volta a reaparecer entretanto Paulo Nogueira filma com seu telemóvel o Objecto Voador Não Identificado - OVNI.
Esse OVNI permaneceu no ar durante quase 30 minutos, entretanto desapareceu num flash.
Definição da imagem não é a melhor, mas evidente que objecto muda de cor e desaparece por centésimos de segundo voltando a reaparecer com cores bem diferentes.


sábado, 21 de março de 2015

Pilotos são aconselhados a não falar sobre OVNIs

Pilotos de aviação receiam reportar objectos voadores não identificados, por causa do ridículo e da possibilidade de serem demitidos. 

Segundo o Centro Nacional de Aviação os relatório sobre Fenómenos Anómalos (NARCAP) já decorreram mais de 3.500 avistamentos documentados de "Objectos Voadores Não Identificados" por militares, comerciais e pilotos civis.

Mas o capitão Jim Courant, um piloto comercial com mais de 31 anos de voo diz: "Há muitos mais avistamentos que simplesmente não são relatados.

"É surpreendente a quantidade de pessoas que sabem deste assunto sem o revelar a público"
Jim Courant ainda é contactado, por muitos pilotos de linha aérea comercial e militares que que divulgam os seus encontros com OVNIs, mas não querem falar publicamente, temendo o ridículo e, em alguns casos retaliação.

"Eles estão com medo", não tanto sobre o seu estado ou os seus benefícios de reforma, mas "receiam mais de que algo aconteça às suas famílias", conta.
Descreveu a experiência de um piloto que voava num 747 sobre o Pacífico em 1980, quando se deparou com um OVNI bem na frente dele.

"Você não vai acreditar no que vimos", disse o piloto que havia marcado um encontro com Courant. "Essa coisa era maior do que o meu 747."
Courant disse que o piloto lhe contou que quando chegou ao seu destino no Japão, ele "foi notificado a numa mais falar sobre o seu encontro com um OVNI novamente.

Capitão Jim Courant
"Courant revelou numa audiência o seu encontro com um OVNI em 1995, quando voava perto de Albuquerque, Novo México, ele e seu co-piloto observaram uma forma oval azul e verde se aproximando da esquerda.

"Num flash de luz branca em chamas, o objecto de repente disparou num ângulo de 45 graus".
Quatro outros pilotos informaram a torre de controle de tráfego aéreo que também tinham visto o objecto.
"Um piloto ainda mencinou que deve ter sido um meteoro", Courant acrescentando: "Eu cheguei e disse:" Desde quando é que um meteoro voltar a subir? '
"Quando perguntando perguntei ao meu colega e co-piloto numa conversa telefónica na sequência da divulgação auditiva, ele simplesmente recusou a discutir o assunto e nunca mais voou comigo novamente."
Courant diz que os pilotos relatam ter visto uma variedade de objectos que aparecem de repente e desaparecem se movendo a velocidades impossíveis para com a tecnologia actual.
Os relatórios incluem aeronaves em forma de charuto, de forma triangular, e alguns até mencionados como tendo o tamanho de um porta-aviões ou maior!

" Esta é uma situação muito grave na profissão dos pilotos" e não susceptível de se fazer exageros.
O site NAPCAR, co-fundada em 1999 por Dr. Richard F. Haines, um reconhecido especialista em OVNIs e um ex-cientista-chefe do Centro de Pesquisa Ames da NASA, tem sido eficaz em documentar avistamentos, mas Courant diz que é preciso se fazer muito mais.

Avistamentos de OVNIs são apenas "a ponta do iceberg" em termos do que tem sido experimentado e que se sabe sobre os extraterrestres, disse.
"Estou a par de muitas coisas, pela qual não poderei mencionar ou revelar", diz Courant.
O Governo dos Estados Unidos juntamente com as suas agências tem documentados encontros com entidades "OVNIs".
Portanto os pilotos sabem muito bem o que observam, mas são fustigados a cair no silêncio.

sexta-feira, 13 de março de 2015

A arrogância perante o desconhecido


Pouca gente conhece, ou sequer deu-se ao trabalho de ler os vários estudos feitos sobre o fenómeno ovni, no entanto, uma grande parte das pessoas tem uma opinião negativa e de descrença.

Texto de Francisco Mourão Corrêa. - O ser humano tem uma tendência inegável para a arrogância, bem espelhada em diversas reacções do dia-a-dia, seja porque "eu sou o melhor...", "a minha equipa de futebol é a melhor...", "a minha religião é a verdadeira...", entre muitos outros exemplos que todos conhecemos.

Mas se quisermos acreditar que este tipo de comportamento está mais presente no comum dos mortais, estamos enganados.
Também no meio científico, a arrogância por vezes impera, principalmente no surgimento de novas teorias/descobertas que venham desafiar o paradigma corrente.

Assim foi com a teoria do heliocentrismo de Nicolau Copérnico, seguido por Giordano Bruno e Galileu Galilei. Todos sofreram de alguma forma com o cepticismo da comunidade científica e religiosa da altura.

Mas outros casos mais recentes, envolvem figuras de relevo, que sendo cépticos face às grandes inovações tecnológicas, proferiram afirmações que são um excelente exemplo de como o nível da arrogância é, muitas vezes, equivalente ao mesmo nível de ignorância.

Eis alguns exemplos:

"Máquinas voadoras mais pesadas que o ar, são impossíveis!" ; "os Raio-X provar-se-ão ser uma fraude" - Lord Kelvin (William Thompson - 1824-1907), Matemático e Físico, Presidente da Royal Society (Academia de Ciências Britânica);

"Máquinas mais pesadas que o ar, é insignificante e pouco prático, se não mesmo impossível" - Simon Newcomb (1835-1909), Astrónomo e Matemático;

"Um foguetão jamais conseguirá sair da atmosfera terrestre" - New York Times, 1936;

Entretanto, no plano astronómico, afirmava-se que o nosso sistema solar tinha características únicas no Universo, e que planetas fora deste sistema seriam algo muito pouco provável de existir.

Na década de 90 (sec. XX) detectam-se os primeiros planetas extra-solares, gigantes gasosos, os quais se considerava serem raros e, pelas suas características, difíceis de albergar vida sob que forma fosse.

Os anos vão passando, entra-se no novo milénio, e mais planetas vão sendo descobertos ao ponto de se começar a aceitar a ideia de que grande parte das estrelas possuiria planetas gigantes na sua órbita.

Hoje, no corrente ano de 2015, com milhares de planetas entretanto descobertos, a comunidade científica reconhece que, afinal, os planetas são algo comum no Universo, que a maioria das estrelas possui diversos planetas em órbita e que alguns destes poderão ter condições ideais para a existência de vida.

Este seguimento de exemplos, dá uma ideia ao leitor de como algo considerado rídículo e impossível, mais tarde ou mais cedo acaba por ser reconhecido como facto real.

Há duas áreas de estudo, que sofrem bastante com o estigma do cepticismo, negação e ridicularização: a Ovnilogia e a Exopolítica.

A Ovnilogia estuda os objectos voadores não identificados e a sua relação com a hipótese extraterrestre.

A Exopolítica, é uma disciplina dentro das ciências sociais, que estuda as implicações sócio-político-religiosas da vida extraterrestre. (ver quadro)

Pouca gente conhece, ou sequer deu-se ao trabalho de ler os vários estudos feitos sobre o fenómeno ovni, no entanto, uma grande parte das pessoas tem uma opinião negativa e de descrença, talvez fruto do seu desconhecimento e do contágio pelos vários mitos veiculados pela imprensa.

Dou aqui relevância a 6 desses estudos, cujas conclusões são capazes de surpreender muita gente: "Projecto Blue Book", Força Aérea US (EUA, 1952-1970), "Evidências Ovni ", Comissão Nacional de Investigação de Fenómenos Aéreos (EUA, 1964), "Simpósio sobre Discos Voadores", Audiência na Comissão de Ciência e Astronáutica, na Câmara dos Representantes (EUA, 1968), "Estudo Científico sobre Objectos Voadores Não Identificados", Universidade do Colorado (EUA, 1969), "A Experiência Ovni, Um estudo científico", Universidade de Northwestern (EUA, 1972), "Relatório Cometa - Ovnis e a Defesa: Para que nos devemos preparar?", Instituto de Estudos Avançados para a Defesa Nacional (França, 1999).

Dos milhares de casos analisados nestes estudos, depois de serem eliminadas as hipóteses de balões meteorológicos, fenómenos atmosféricos/astronómicos, aviões, alucinações/ilusões, problemas psicológicos, encontramos uma média de cerca de 20% (não são 3% nem 5% como alguma imprensa insiste em referir) de casos classificados como DESCONHECIDO (pelas suas características, comportamento, velocidade, etc), e para os quais a hipótese extraterrestre ganha mais força.

Negar que algo se passa é ter o mesmo tipo de comportamento referido nos exemplos acima indicados. Menosprezar a importância de se fazerem mais estudos, é como querer esconder algo que tem demasiadas consequências para o futuro da humanidade.

Estaremos pois arrogantemente sós no Universo ou, quem sabe, inseridos numa comunidade cósmica sem o saber?

http://p3.publico.pt

quinta-feira, 12 de março de 2015

OVNI em Setúbal no Diário da região

Mais de dezena e meia de pessoas disseram ter avistado, nos últimos dias, um fenómeno estranho nos céus da Serra da Arrábida.

A garantia é dada por Nuno Alves, 37 anos, natural de Setúbal e fundador do UFO Portugal, entidade sem fins lucrativos que investiga fenómenos relacionados com objectos voadores não identificados (ovnis) que ocorrem em todo o território nacional.
“A partir dos dias 2 e 3 deste mês recebemos uma notificação de que estavam a ocorrer observações [avistamentos de ovnis] em Setúbal, sobre a zona da Serra da Arrábida, mais concretamente sobre a antiga 7.ª Bateria da Artilharia de Costa”, revelou Nuno Alves ao DIÁRIO DA REGIÃO, acrescentando: “Entrei em contacto com a testemunha, que me transmitiu que essas observações não vinham só de agora.
Já tinham alguns dias. Começámos a recolher informação e ficámos admirados, porque apareceram muito mais pessoas, mais de 15, a testemunhar essas observações.”
Segundo o fundador do UFO Portugal, o acontecimento – registado em vídeo e comunicado por Marco Rodrigues e um grupo de amigos, também setubalenses – não deixa dúvidas, levando a que se descarte logo à partida duas possibilidades de explicação: “Conferimos os vídeos e dá para ver que aquela deslocação, que se avista, não se trata de ‘drones’ e muito
menos de balões LED.”
“Numa dessas noites, a testemunha [Marco Rodrigues] deslocou-se mesmo às imediações desse antigo quartel, onde estavam dois militares da GNR que lhe disseram também ter avistado a deslocação desses objectos entre a Serra da Arrábida e Tróia”, conta Nuno Alves.
O objecto, explica o fundador do UFO Portugal com base nos relatos que recebeu, “fica estático durante cerca de 30 minutos, parecendo uma estrela, sendo que depois desaparece para reaparecer, em segundos, num outro ponto”.
Foi isto, acrescenta, que “fez despertar maior atenção por parte das pessoas que estavam com a testemunha [Marco Rodrigues] e também a esses dois militares”.
Nuno Alves sublinha, a concluir, que “houve também quem avistasse da Lisnave” o mesmo fenómeno e que está em curso “uma caça de imagens ao objecto” em Setúbal.
No blog http://ufoportugal.blogspot.pt, Marco Rodrigues relata o episódio a que assistiu juntamente com os amigos Cláudia, Flugêncio e Telmo: “Desaparecia de um lado e aparecia em menos de 2 segundos por cima de Tróia visto da Serra começando a ficar mais longe a olho.
Vimos duas supostas aeronaves mais pequenas com luzes brancas fortes em direcção a sul de Tróia e a outra muito brilhante mudando de cores ficou parada no mesmo sitio durante 30 minutos acabando por ficar mais longe acabando por desaparecer.
Aconteceu entre as 21h00 e as 23h00 da noite do dia 3/3/2015.”

O Ufo Portugal apresenta as últimas imagens recebidas de Setúbal deste misterioso objecto que foi registado através da câmera de um telemóvel embutido num telescópio direccionado à Serra da Arrábida.
Será de salientar que a noite estaria coberta por nevoeiro, estas foram as imagens recolhidas numa busca incansável na identificação do misterioso objecto.


Imagens realizadas na noite do dia 12 de Março após as 00:00h....

quarta-feira, 11 de março de 2015

Ex militar em Rendlesham Forest recebe compensação após sofrer radiação de encontro com OVNI



É um dos casos mais conhecidos da Grã-Bretanha "Rendlesham Forest" permanece sem explicação após mais de vinte anos.

Este é conhecido como o Roswell Britânico.

O incidente ocorreu em Dezembro de 1980 em de Rendlesham Forest, Inglaterra, onde um objecto estranho apareceu ao longo de várias noites e foi testemunhado por vários membros das forças armadas, incluindo o tenente-coronel Charles Halt que notoriamente e registou o acontecimentos em fita de áudio, enquanto ele e os seus homens estavam investigando o  misteriso objecto voador não identificado.

Um dos militares presentes naquele momento era, John Burroughs, que foi exposto a excessiva radiação que lhe acabou mais tarde por desenvolveu um problema cardíaco da qual teve que passar por cirurgia.

Agora depois de estar de compensação a recusa por anos a Associação dos Veteranos finalmente concordou em pagar por seu tratamento, num movimento que tem sido aclamado como uma admissão de que os OVNIs pode causar sérios danos.

"Não procuro ninguém que acredite em mim", disse. "A minha preocupação maior eram os cuidados para com a minha doença. " Para mim era o mais importante.

Burroughs colega de Jim Penniston, se aventurou muito mais próximo do objecto do que os seus colegas num esforço para aprender o máximo possível sobre o assunto naquele preciso momento.
Penniston mais tarde descreveu como tinha ficado de cor prata e observou que ele também tinha sido coberto de estranhos símbolos semelhantes aos hieróglifos.

"Eu acho que este é um fenómeno que o governo está ciente, mas ainda estão tentando descobrir o que é", disse Burroughs. "Tivemos uma experiência muito estranha.
Há claramente algo de estranho acontecendo."

Crédito

Dois OVNIs observados em Leicestershire "Inglaterra"

Uma mulher em Barwell, Leicestershire afirma ter visto dois objectos não identificados pairando sobre o céu nocturno de Leicestershire.
A mulher também afirma ter acordado com alguns barulhos estranhos que ela pensava inicialmente serem do andar de baixo da sua casa.

Após não encontrar nada, decidiu observar para fora da janela quando acaba por ser surpreendida.
Instintivamente pegou na sua câmera e filmou todo o evento que mostra duas bolas brilhantes com luzes piscando sobrevoando o céu durante a madrugada.
Ela conseguiu gravar o movimento dos objectos voadores não identificados, que " se mantiveram fundidas numa só, movendo-se lado a lado" durante vinte segundos.
Segundo a observadora estas luzes desapareceram a uma velocidade incrível.

Leicestershire UFO Network Investigation (Lufoin), por sua vez, decidiu investigar toda a questão alegando que o céu nocturno estava claro durante esse tempo em particular e que a mulher viu foi bastante interessante para Leicestershire.

video

"Foi uma noite clara não havia nuvens no céu.
As luzes mantidas fundidas numa só se movendo-se lado a lado.
Ela disse que assisti-los por cerca de um minuto e meio e tem 20 segundos de vídeo no seu telefone.
Em seguida, as luzes disparam em velocidade juntas e fundidos num novo objecto único.
É deveras um caso interessante, "Joanne Kavanagh de Lufoin disse ao Mirror.
No entanto, Kavanagh insistiu que ela precisa ouvir mais sobre esses encontros, a fim de se concentrar em a verdade dos misteriosos objectos voadores.
"Não temos a menor ideia em cima da hora Estamos tentando descartar se era uma aeronave -. Nós sabemos que não foi um helicóptero da polícia e ainda estamos à espera de obter resposta por parte da INEM aérea."

Crédito