terça-feira, 15 de janeiro de 2019

Luzes misteriosas aparecem em Guajaramirim, Rondonia - Brasil

Uma luz misteriosa tem intrigado moradores do distrito de Iata, pertencente ao município de Guajaramirim, no Estado de Rondônia. A luz, que tem horário para aparecer, foi registrada por uma equipe de tevê local em outubro de 2011, e se aparenta a outras também registradas em distintos estados, como Minas Gerais.

De acordo com uma das testemunhas a luz se movimenta e se encontra com outra. A dupla luminosa flutua no céu, se aproxima e se distancia entre si, conforme registraram as imagens de tevê.

Em Iata, uma testemunha contou à tevê que passou sob o facho da luz dirigindo o seu caminhão e logo depois, viu o OVNI luminoso sumir no chão. Noutros casos pesquisados por nós, o sumiço dessas luzes (semelhantes a farois) no solo também foram descritos por testemunhas.

Moradores mais antigos garantem que este fenômeno luminoso ocorre faz pelo menos 15 anos naquela localidade. Pelo nosso conhecimento sobre o assunto, acreditamos que dificilmente se trata de um embuste, até mesmo pelo longo tempo que o fenômeno vem ocorrendo.

As imagens mostradas pela tevê rondoniense são autênticas, feitas em equipamento profissional e de excelente qualidade. Não há nenhum indício de se tratar de montagem ou algo forjado com lanternas ou farois convencionais. À parte da natureza desse fenômeno, não resta dúvida que objetos brilhantes realmente foram filmados no céu de Iata. Além disso, esse avistamento se caracteriza bastante com outros registros e relatos de testemunhas diversas a que tivemos acesso nos últimos anos. Os relatos exibidos pelo documentário da tevê também corroboram tais ocorrências similares em latitudes distintas do imenso território brasileiro.





FONTE: Tv Globo
Ufos-Wilson 

Derbyshire na mira do X Files Britânicos

Este será um dos pontos grandes da Grã-Bretanha sobre OVNIs - atraindo até mesmo o interesse de um produtor de Hollywood.
Depois do governo ter confirmado novos arquivos no MOD "Ministério da Defesa", estarem a ser preparados para publicação pública. 

Derbyshire chamou a atenção de vários investigadores em 2001, quando Sharon Rowlands pagou 20 mil libras por uma filmagens de um "objeto voador" pairando no céu a cerca de três quilômetros da sua casa.


Até mesmo as autoridades da NASA teriam pedido para examinar a fita, porque acreditavam que ela mostrava exatamente o mesmo tipo de objeto observado durante uma das suas missões espaciais.
Na filmagem, um grande objeto voador não identificado, emite pulsos de luz antes de desaparecer num clarão vermelho.
Rowlands não foi a única a ter descoberto algo misterioso nas tranquilas cidades de Derbyshire naquele ano.
Outros moradores relataram uma "bola de fogo", "duas grandes luzes brilhantes" e um "brilho rosa, na forma vertical como uma caixa de sapato". 

E de facto, os avistamentos continuaram intermitentemente desde então, enquanto o encontro íntimo de Rowland parece regularmente nos round-ups da mídia nacional dos mais famosos incidentes ufológicos na Inglaterra.
Agora poderíamos ter uma visão mais clara da atividade mais recente relatada pelos observadores em Bonsall depois do Comando Aéreo da RAF em High Wycombe ter revelado numa resposta a uma solicitação de Liberdade de Informação, apresentada no período que antecedeu o Natal, de que eles estavam na posse de um número de relatórios de membros do público sobre avistamentos na área que eles planeavam publicar.

A resposta também explica porque o MOD ainda não divulgou os detalhes desses avistamentos.
MOD: “Embora haja uma medida de interesse público em OVNIs, o Departamento concluiu que não há razão primordiais para que o público tenha as informações que temos imediatamente. De facto, esses registros, que consistem quase inteiramente de correspondências com membros do público, não revelam nada de novo sobre o papel do MOD em assuntos relacionados a OVNIs.

"Quem sabe se a nova evidência será revelada - continue observando o céu".

Arquivo Ovni: O ovni registrado pelo astronauta brasileiro, Marcos Pontes

A Aeronáutica estima que apenas 10% dos avistamentos de OVNIs sejam relatados por seus pilotos e técnicos. Na maior parte dos casos, eles preferem silenciar a reportar qualquer coisa. Ou seja, há muito mais coisas voando pelos céus do que até mesmo as mais altas patentes de nossas Forças Armadas sabem.

FORA DOS REGISTROS

Um bom exemplo de caso não registrado pelos militares foi protagonizado pelo astronauta brasileiro Marcos Pontes., quando ele era piloto de prova da Força Aérea no Centro Técnico Aeroespacial, em São José dos Campos (SP), entre 1995 e 1996.

“Eu estava voltando de um voo noturno de T-27, de treinamento de aproximações por instrumento”, conta. “Fiz algumas aproximações ali em Guaratinguetá e retornava para outros procedimentos e pouso em São José dos Campos”.

Durante o voo, a torre perguntou a Pontes se ele conseguia ver uma forte luz, parada, sobre a serra, na direção de Bragança Paulista.

“Eu vi a luz, e, do meu ponto de vista, parecia o farol de um avião na aproximação para pouso na pista de São José. Perguntei se não era isso. O controle respondeu que não tinha nenhum tráfego e que a luz estava ali já há uns bons 10 minutos”.

Pontes apontou o T-27 na direção do objeto luminoso. Sem radar a bordo da aeronave , ele seguiu pelo visual. Passou vários minutos perseguindo a luz, sem conseguir aproximação, até que o avião ficou com pouco combustível e ele teve de desistir. A luz sumiu em seguida.

Não há qualquer menção ao caso nos arquivos da Força Aérea, mas Pontes descarta a hipótese de acobertamento.

“Não registrei nada quando retornei, e acho que a torre também não. Deve ser por isso que não há registro”, afirma Pontes.

Casos como esse, sem registro, provavelmente, existem aos montes – e são ainda mais numerosos que os casos oficiais.

Um objeto voador não identificado (OVNI) não é necessariamente um veículo alienígena, extraterrestre. Mas é algo que, em certos casos, não pode ser explicado como fenômeno natural – nem como qualquer coisa que esteja ao alcance da ciência e da tecnologia humanas.

Só uma coisa é absolutamente certa: há coisas muito estranhas acontecendo nos céus do Brasil. E a Força Aérea sabe disso.



T-27 Tucano semelhante ao pilotado pelo Capitão Pontes.

FONTE: Revista Superinteressante
Matéria: OVNIS NO BRASIL
Ufos-Wilson 

"Ufolatras" e o caos gerado por eles na Ufologia

Critica
Por Eli Oliveira

Deparamo-nos com fatos assustadores no meio ufológico, nos últimos anos criou-se um ceticismo diante de tudo que se refere a Ufologia, tornando por muitas vezes incrédula, tem-se aumentado o numero de sites, blogs e paginas no Facebook falando sobre o tema(ufo). Porém nenhuma responsabilidade é gerada com eles, os "Ufolatras" têm tomado cada vez mais espaço com suas loucuras, crenças e pensamentos absurdos..tornando mais difícil ainda tratar a ufologia com a seriedade que ela merece! Estamos vivendo em um tempo de despertar,e muitos se aproveitam disso para deixar suas marcas errôneas, pois é tanta informação errada que muitos acabam por acreditar que pássaros, pipas etc...são ovnis! Esses "Ufolotras" lunáticos só querem semear a discórdia e o desrespeito, pois acabam por estragar estudos sérios de pessoas dedicadas que estudaram muito o tema em todo seu âmbito..muitos até tiram proveito financeiro de pessoas mais simples, Acabam por usar a Ufologia como fonte de lucro. Gostaria de enfatizar muitas paginas sobre o tema no Facebook, onde verdadeiros dementes estão destruindo de vez a ufologia com posts de matérias falsas, Publicações sem fonte, sem dar os devidos créditos ao portador correto da matéria!Vídeos falsos e se utilizam destes espaços para Deixar a Ufologia no descrédito! Ufologia se aprende passo a passo se dedicando as pesquisas campal e utilizando de fontes seguras como sites e livro.

 Entre muitos existem ainda Paginas, Grupos, sérios que lutam em meio sufocante para garimpar e separar o joio do trigo, expondo material sério e mantendo um alto nível de respeito...para esses sim temos que somar forças! Somar seriedades (agregar).

Que todos nós possamos tratar a Ufologia com a seriedade sendo ela Científica, esotérica, Mística....mas tratar com respeito e responsabilidade que merece sempre lembrando que dentro desta ciência nada é impossível, porém devemos separar os bons dos maus, o joio do trigo.

segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

Óvnis na Serra da Beleza (RJ)

Janeiro 13, 2019

Foto: carlaguerra.com.br

O programa riosul.doc da TV Rio Sul, afiliada da Rede Globo, mostrou os mistérios envolvendo os relatos de avistamentos de óvnis no município de Valença, que se localiza no sul do estado do Rio de Janeiro e é cercado pela bela Serra da Beleza. Também entre a serra se encontram Santa Isabel do Rio Preto e Conservatória, ambos distritos da cidade de Valença.


FONTE: TV Rio Sul via GAUS
Ufos-Wilson 

sábado, 12 de janeiro de 2019

Vídeo: Vigilantes são surpreendidos com OVNI em Montemor o Novo - Alentejo

Objeto
Voador Não Identificado "OVNI", em Cortiçadas de Lavre, região de Montemor o Novo Alentejo, surge várias noites consecutivas, deixando vigilantes surpreendidos.

Este incidente reportado pelo vigilante Pedro Perdigão, vêm nos alertar para algo anómalo a sobrevoar o céu noturno alentejano.



Um dos vigilantes, cético em relação ao fenômeno OVNI, acaba por ser surpreendido e ter que dar a mão à palmatória para algo que não consegue identificar.
Os primeiros avistamentos começaram na Quarta-feira 9 de Janeiro, continuando a persistir nas noites seguintes na mesma localização.

" O primeiro contacto foi diferente, o mesmo não registou, mas ia fazer a ronda na fábrica de cortiça. Ia fazer a ronda com o seu colega quando viram uma luz esverdeada, pensaram que eram assaltantes apontando a lanterna na direção da luz. O OVNI, deitou um tipo de flash em direção a eles e desapareceu no mesmo momento. As pessoas em questão são bastante céticas dito por um amigo que ficou com um grande aperto no peito de medo e perplexo".

O vigilante Pedro Perdigão, relata também que viu o mesmo fenómeno em Pegões onde faz serviço de vigilância.

"Eu próprio vi em Pegões, também sou vigilante lá, e vi três pontos, um vermelho maior que uma estrela a deslocar-se, outras mais sumidos esverdeados e outra parecia duas estrelas pegadas também esverdeado com movimento rápido. Na segunda noite a minha esposa também viu duas luzes verdes no Montijo com movimento lento".

Este não é um caso isolado...


O Sr. Amilcar Antunes, nos faz chegar também uma foto de uma luz anómala registada na região de Aguiar numa aldeia com 15 habitantes aproximadamente.
Segundo a descrição a luz surge por algumas horas desaparecendo misteriosamente sem deixar rasto. A foto foi realizada pela cunhada de uma testemunha do fenómeno que diz ter sido seguida pela luz. Um outro amigo da primeira testemunha ao observar também a misteriosa luz no céu, acaba de igual forma ser perseguida pelo fenómeno.


Em Peniche o Sr. Vítor Cesário também nos relata algo de anormal.

"Eram cerca de 8 ou 10 que formavam uma recta na direcção Norte/Sul, encabeçados por mais 3 ou 4 que formavam um polígono irregular, que depois esses 8 ou 10 inflectiram na direcção este/oeste, mantendo-se os 3 ou 4 estáveis. A particulariedade do meu avistamento é que ao contrário do filme as luzes eram fixas e no meus (?) acendiam e apagavam alternadamente como o ritmo das pulsações do nosso coração. Pontos de referença é difícil estabelecer de noite mas ocupavam todo o meu campo visual no céu. Por coincidência passou um avião perpendicularmente ao avistamento na direção este/oeste que estaria possivelmente nos 10.000 metros e isso permitiu uma relação de velocidade idêntica. Esta é a minha descrição com o melhor detalhe possível, não queria especular a explicação mais fácil seria extraterrestres, mas não entro nessa, no entanto estranho foi. Quero mencionar que este avistamento foi feito do meu terraço em Peniche e passavam poucos minutos da meia noite e quando me encontrava a ver o fogo de artifício da passagem do ano".

Em São Domingos de Rana a testemunha Senhora Isabel Lúcio, também observa uma luz estranha, realizando várias fotos da mesma, encaminhando as imagens para o UFO Portugal Network a fim de obter uma resposta plausível para tal observação inusitada.



O apelo do UFO Portugal Network, será alertar a população de forma a se manter vigilante ao céu noturno como também ter por perto algum equipamento que lhes permita registar o fenómeno.
Não podemos afirmar existir alguma conexão entre todos os relatos acima embora as descrições sejam muito semelhantes.
Porém ficamos a saber que as observações em Cortiçadas de Lavre ainda continuam a ser visíveis entre as 01:00 e 04:00 horas da manhã por parte dos vigilantes.

Carlos Lopes astrónomo amador e também um entendido no fenómeno ovni, se deslocou ao local de Cortiçadas de Lavre a fim de apurar os recentes acontecimentos abaixo de temperatura negativa -2°.

Carlos acredita que houve um erro de má interpretação!
As observações diárias estarão relacionadas com Sírios e Vénus devido ao seu extenso brilho provocado pelo frio que por sua vez é ampliado através das ondas térmicas.
O movimento está relacionado à rotação terrestre.
O horário da referida manifestação, coincide com os referidos astros no horizonte.
Carlos também alerta para alguns exercícios militares noturnos envolvendo helicópteros que devido à sua distância e posição do vento se tornam inaudíveis.
Porém não encontra explicação para o primeiro caso da projeção de luz sobre os vigilantes no primeiro encontro.


Agradecemos o envio de toda a informação via e-mail para: ufo_portugal@sapo.pt

Se viu reporte, não fique indiferente a estes fenómenos.

Vídeo realizado em 2003, pela equipe de segurança interna da Petroquímica Repsol YPF em Sines

sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

OVNI em França

Um morador de Saint-André observou um fenômeno estranho no céu, à noite, por volta das 20h30: uma bola luminosa que se movia para Oeste. 

Movendo-se lentamente, a luz então acelerou repentinamente. 
De acordo com a testemunha, havia " uma grande
nuvem branca ao seu redor ".
A testemunha teve a brilhante ideia de registar o fenómeno para poder comprovar a sua observação. 
Parece que ela não foi a única a ver o fenômeno misterioso.
Um residente de Saint-Leu disse ter observado a mesma coisa nessa noite.

Grupo da Nova Zelândia se une ao governo do Chile para estudar avistamentos de OVNIs



Uma organização ovnilógica/ufológica com ligações ao governo chileno está investigando oito relatos de fenômenos estranhos nos céus da Nova Zelândia que ocorreu no ano passado, e diz que os avistamentos estão aumentando.
 A diretora da UFOCUS NZ, Suzanne Hansen, disse à RNZ que havia um padrão emergente de avistamentos de OVNIs relatados em todo o país, envolvendo “corredores” e “hotspots” (áreas com grande atividade) e que muitos avistamentos pareciam estar associados a eventos sísmicos.
Ela fez seus comentários durante o 40º aniversário do mais famoso encontro OVNI da Nova Zelândia, os chamados avistamentos das ‘Luzes de Kaikoura‘ em 31 de dezembro de 1978, que foram filmados por uma equipe de filmagem australiana e encantaram milhões de pessoas em todo o mundo .
A rede de pesquisa OVNI tem um acordo de cooperação com o Comitê de Estudos de Fenômenos Aéreos Anômalos, um corpo militar, científico e de aviação estabelecido pelo governo chileno, que também segue uma teoria de que os avistamentos de OVNIs estão associados à atividade sísmica. e está investigando esta ligação.
 Os grupos realizaram projetos conjuntos de pesquisa e vêm trocando informações desde que assinaram um acordo oficial em setembro de 2013.

 Suzanne Hansen, uma professora aposentada, disse que a equipe de oito investigadores esteve ocupada examinando oito relatos de OVNIs em 2018. A equipe inclui ex-funcionários da força aérea, um astrônomo e cientistas e profissionais da área médica.

 Ela disse:

A maioria dos relatos que recebemos é da Ilha do Norte, o que provavelmente se deve ao fato de ter uma população mais densa.
Ouvimos muito dos pescadores de lagostim, motoristas de caminhão e fazendeiros, e há uma região de grande atividade com uma história de avistamentos relatados.
Essas áreas incluem o Dome Valley, ao norte de Auckland, que é uma área particularmente assustadora, e Kaipara.

 Ela também apontou para um ‘corredor’ OVNI que se estende pela Ilha do Norte, das ilhas de Bay of Plenty, através de Tauranga e Waikato, onde houve uma concentração de relatos de OVNIs nas últimas décadas.

 Dados divulgados pela Autoridade de Aviação Civil durante os anos entre 2000 e 2017 mostraram que receberam 30 relatos de OVNIs e, curiosamente, houve uma concentração de avistamentos relatados no suposto corredor descrito por Hansen, assim como relatos espalhados pela região de Wellington e Kanterbury.

 Uma teoria matemática postulada pelo ex-piloto da Airways Corporation e falecida personalidade OVNI neozelandesa, o capitão Bruce Cathie, sugeriu que esses supostos corredores foram formados ao longo de ‘linhas de grade’
naturais de energia através da Terra, pelas quais os OVNIs costumavam viajar.

 Um dos avistamentos que o grupo investigou este ano teve lugar em 28 de fevereiro em Glenroy, Selwyn, em Canterbury e envolveu a observação da luz do dia de um ‘objeto aéreo preto’.

A testemunha, que possuía uma licença de piloto particular, estava andando de motocicleta quando viu um objeto se aproximando no céu, que ele descreveu como sendo ‘uma rosca esmagada’ movendo-se extremamente rápido e sem som.
O objeto foi perdido de vista quando chegou perto e passou por cima de árvores, e era “do tamanho de uma sala de estar”, disse ele.


 A testemunha disse aos investigadores:

Eu voei muito (aviões) e estou familiarizado com a maioria dos tipos de aeronaves, mas isso foi realmente outra coisa.
A velocidade, cor escura e ausência de quaisquer características externas foram bastante notáveis, e gostaria que a experiência tivesse durado mais tempo.

A Sra. Hansen disse que os avistamentos relatados estavam aumentando na Nova Zelândia.

Ela se comprometeu a investigar os fenômenos ovnilógicos/ufológicos seguindo o que descreveu como um angustiante encontro OVNI quando tinha 20 anos e era professora em Hawke’s Bay, em meados da década de 1970.

 Ela viajava de carro entre Takapau e Hastings em uma estrada secundária com um amigo durante o final da tarde, quando perceberam luzes intensas acima do veículo. As luzes se aproximaram, e ela disse que estavam acompanhadas por um ‘som vibracional’ que se tornou mais agudo na frequência, até que a dupla perdeu a consciência.

Ela disse que quando voltaram a si, eles ainda estavam no carro dirigindo, mas agora estava escuro lá fora.

Ela disse:

Foi uma sensação de choque e horror, de ser incapaz de explicar logicamente como um segundo você tinha visto luzes erráticas enquanto dirigia à luz do Sol e, logo em seguida, você se encontra dirigindo na escuridão e as luzes haviam desaparecido.
Meu amigo reagiu com raiva e desorientação, repetidamente gritando “que diabos está acontecendo”. Foi traumático.

Ela disse que a dupla estimou ter perdido 90 minutos, o que eles não conseguiram explicar.

A experiência perturbadora permaneceu com a Sra. Hansen e nos anos 80 ela tomou conhecimento da pesquisa sobre OVNIs nos Estados Unidos, logo após começando a ajudar o especialista em OVNIs Harvey Cook a organizar reuniões em Tauranga.

O UFOCUS NZ foi formado e estabeleceu um site em 2000 para documentar avistamentos.
 Um dos eventos OVNIs mais dramáticos já documentados, no entanto, aconteceu há 40 anos, em 31 de dezembro de 1978 – os avistamentos das Luzes de Kaikoura.

 Espetaculares formações de luz foram vistas 10 dias antes pela tripulação de um avião de carga da Safe Air. As luzes os seguiram por vários minutos antes de desaparecerem e reaparecerem nas proximidades. Elas apareceram no radar de controle de tráfego aéreo de Wellington, no radar da aeronave, e foram avistadas por centenas de pessoas.

 Então, entre 31 de dezembro e 1 de janeiro, uma equipe de televisão australiana registrou um incidente similar a bordo de um avião de carga que voava entre Wellington e Christchurch. Grandes objetos brilhantes foram filmados, rastreados pelo Controle de Tráfego Aéreo e observados por testemunhas simultaneamente, com um dos objetos seguindo a aeronave quase até pousar.

 Quando a aeronave decolou novamente, foi seguida por um enorme objeto em forma de globo por 15 minutos. O filme surpreendeu milhões de espectadores em todo o mundo. Um relatório das autoridades mais tarde descartou as esferas gigantes como possivelmente sendo reflexos das luzes de barcos de lula.

Fonte:  http://ovnihoje.com/2019/01/10/grupo-da-nova-zelandia-se-une-ao-governo-do-chile-para-estudar-avistamentos-de-ovnis/

OVNIs no Paraguai: Cronologia dos casos

O que sabemos é uma gota de água; o que não sabemos é o oceano”, refletiu uma das mentes mais brilhantes da história, Isaac Newton. Isso reflete a vastidão e complexidade de nossa realidade, na qual fenômenos sem fim se manifestam, muitos dos quais são desconhecidos e ‘marginalizados’ pela ciência.
Entre esses fenômenos, o que nos interessa ​​em particular relaciona-se ao fenômeno dos OVNI (objetos voadores não identificados), objetos e manifestações que têm atravessado os céus desde o início mesmo tempo, produzindo um debate acalorado e textos infinitos relatando avistamentos e casos que não foram satisfatoriamente explicados.
Ao que se refere quando falamos sobre OVNIs? OVNIs, são qualquer objeto ou fenômeno que possa ser visto no céu (da mesma forma que a alguns metros do solo), no qual as testemunhas são incapazes de reconhecê-los, e mesmo depois de uma rigorosa investigação desses fenômenos, não se encontra nenhuma explicação positiva que se enquadre com qualquer artefato ou fenômeno natural conhecido, e isso é descartado tanto pelas morfologias, duração e comportamento durante sua manifestação.


A mídia relata continuamente esses eventos no exterior, no entanto, haveria casos de OVNIs no Paraguai? Existe um buraco de tamanho astronômico referente a este assunto, parecendo que não há nenhum, e isso se reflete no livro do pesquisador americano, John Spencer, em seu
World Atlas Ufos (1992):
Um número de casos realmente excepcionais vieram a mim, outros foram examinados pela primeira vez por colegas no Brasil. A Argentina e o Chile também têm sua parte, embora eu saiba menos sobre o Uruguai, a Bolívia, o Paraguai e outros países menores da América do Sul por causa da falta de dados suficientes.
 Ronald Maidana afirma a existência de avistamentos de OVNIs no Paraguai desde a época dos franciscanos.

No entanto desde há muito tempo, mais de 10 anos, Ronald Maidana, um paraguaio, não se resignou a acreditar na ausência de casos de OVNIs no Paraguai, e desde então vem pesquisando, entrevistando, viajando, analisando e coletando evidências e documentos ilustrando casos que vem até mesmo a partir do final do século XIX até o presente. Seu nome é Ronald Rodrigo Maidana Torres (30), programador de computador, astrônomo amador, apaixonado vários ramos da ciência, correspondente internacional da Revista UFO (Brasil), colaborador de várias publicações estrangeiras, que participou como palestrante no IV Fórum de Ufologia Mundial realizado no Brasil (2012), chegando a aparecer em uma série de documentários no History Channel, ‘Alien Contact‘.


Ele formou grupo Sky Watchers Paraguay‘ (V.C.P), que, apoiados com tecnologia de visão noturna, meticulosamente observou o céu, gravou e catalogou objetos em busca de anomalias aéreas. Veja, por exemplo, as seguintes gravações VCP:

– Possível OVNI registrado em 5 esferas luminosas em formação triangular

 
– Satélite norte americano avariado, IRIDIUM-33


  Satélite espião dos EUA, o “NOSS”

 Basicamente, é interessante investigar casos paraguaios, por 3 razões principais: 1) Quase não há conhecimento de casos paraguaios; 2) Os casos são de muito interesse, manifestados em um país que carece de tecnologia militar, bem como civis de ponta, o que nos leva a supor erroneamente que avistamentos são tratados em algum tipo de ‘segredo militar’, sendo alguns casos muitos mais velhos que a própria aparição dos primeiros artefatos aéreos feitos pelo homem; 3) A falta de interesse nessas questões em nível governamental – e midiático – leva à inexistência de uma política hermética para esses assuntos.
 O caso mais antigo que ocorreu na República do Paraguai, refere-se ao avistamento pelos jesuítas, em 10 de agosto 1651, na antiga redução de San Ignacio de IPane, localizado no antigo Aguaranamby, nos barrancos do rio Piray (atual Aquidabán). Ronald Maidana afirma ter alcançado a fonte real, com a ajuda de estudioso jesuíta Bartomeu Meliá, para localizar o texto original no material ‘Jesuítas e Bandeirantes no Itatim’, uma coleção de textos, cartas e manuscritos raros que vão desde os anos 1596-1760:
 Recriação do caso Jesuíta, pintado pela artista paraguaia Myrian Careaga.
 Arquivo de Ronald Maidana.
Em 10 de agosto de 1651, entre seis e sete horas, eu estava no povoado de S.I. de IPané e algumas léguas ao redor, foi subindo do lado leste um globo luminoso de estranha grandeza na altura média, como as nuvens vizinhas vieram com o voo não apressado, mas um pouco mais lento (sic) naquela cidade em direção ao oeste, de repente, encontrando o hemisfério com grande clareza como de uma lua cheia. Eu estava me despedindo da parte leste, onde muitas faíscas saíram em modo de foguete; e alcançando uma névoa sutil ou colina, cobrindo o horizonte oeste, antes de entrar nela, abriu com mais luz e relâmpagos, e depois de coberta aquela luz, com o espaço de um credo*, deu uma tremenda explosão como um trovão, mas como uma resposta de canhão…. …Seria o seu curso a cerca de 16 léguas de distância, aparentemente. Não se compreendeu o que poderia ser, porque para o meteoro parece ter uma muito curta duração, voo muito ladrão (sic)… …Nosso Senhor servirá para transformar tudo em bem ou, pelo menos, impedir todo mal a essas ovelhas.

Desta forma, a carta escrita provavelmente pelo Padre Superior da Redução, Justo Mansilla concluiu.
Maidana, completamente analisando sua história, brilha pela quantidade dos detalhes que ela proporciona, onde é dada a duração do fenômeno, “*o que é preciso para ser rezado um credo”, mais de 1 minuto e meio, a altura em que se manifestou, “na altura média como nuvens vizinhos”, as nuvens mais baixas são de 800 a 1.000 metros, e isto despertaria espanto pois não se viu meteoro significativo a tal baixa altura, e o que é mais importante foi-se “para a parte oriente” (leste) e “cobrindo o horizonte oeste”… e esta parte importante, “com grande clareza como de uma lua cheia”, em física, especialmente fotometria, isso equivale a 1 Lux.
Qualquer um poderia pensar brevemente na hipótese de um ‘grande meteoro ou bólido’. No entanto, não se deve supor isso em uma altitude tão baixa, além da ausência de meteoros que se elevam de uma parte da paisagem e caem em outro lugar, bem como é a duração excessiva, já que a maioria dos meteoros cai a uma taxa de 3 km/s, muito mais rápido que uma bala de calibre 22, e o que é pior quando mencionado “deu uma tremenda explosão”…
Ronald Maidana conclui:
Se dúvidas ainda permanecem, basta fazer uma revisão da literatura para os escritos do explorador, Dr. Johann Rudolph Rengger durante a sua estada no Paraguai nos anos 1818 a 1826, em que se ilustram casos de avistamentos de meteoros e bólidos com a terminologia e contextos próprios da época. Você acha que poderia ter sido um balão? Impossível, o primeiro balão fabricado pelo homem surgiu no ano de 1782, graças aos irmãos franceses Montgolfier, 131 anos depois disso. Um fenômeno de raio globular? Os raios globulares que têm uma forma esférica duram no máximo 30 segundos. O que é? No momento um OVNI, até que seja provado o contrário.
No entanto, este não foi o único evento que ocorreu no Paraguai. Nos meus arquivos há um total de 150 casos catalogados que possuem alta estranheza e alta credibilidade nos relatórios, muitos deles acompanhados de provas fotográficas, em filmes, em documentários ou mesmo aparentemente físicas destes. O resto é más interpretações das testemunhas de satélites, especialmente aqueles do tipo de Irídio (que brilham no céu), aves e insetos que aparecem desfocados como manchas escuras na imagem quando passam voando. Estes rapidamente se descarta com uma análise de computador adequada, e um percentual apreciável de apenas 4% dos casos de fraude, incluindo até mesmo auto-engano pela testemunha. Isso leva a supor fortemente a existência de um fenômeno real, que não tem nada residual.




Infográfico do Caso Leverger. Rio Paraguai – 26 de novembro de 1846. Arquivo Ronald Maidana.
  
Dezoito anos antes da Guerra da Tríplice Aliança, em 26 de novembro de 1846, a 15 léguas da Baía de Assunção, no rio Paraguai, ocorreu outro avistamento, registrado pelo militar brasileiro Augusto Leverger, junto com sua tripulação que estava navegando pelo rio. 

O Capitão Leverger havia observado um fenômeno de um objeto luminoso “semelhante à da Lua Cheia” (análogo ao caso dos Jesuítas), o qual desprendeu três corpos geométricos em um voo extremamente lento que demorou cerca de 30 minutos (impossível para um meteoro ou outro fenômeno astronômico), o documento original está na ‘Gazeta Oficial do Império do Brasil’ (1846), p. 295
Maidana coluíu:

Fiz uma reconstrução digital do céu do evento, para descartar algum tipo de fenômeno astronômico, bem como o fato de que o Cap. Leverger era meteorologista e, mesmo assim, não conseguiu explicar o que se observava. A análise deste caso está além do propósito deste artigo. 
Além disso, a ideia equivocada de que os OVNIs são apenas vistos por pessoas desinformadas, ‘ignorantes’ ou sugestionadas, pode ser combatido por encontrarmos testemunhas com formação de qualidade. Essas pessoas podem discernir mais objetivamente o que estão observando. Como é o caso de avistamentos realizados por pilotos, especialistas em acidentes aéreos ou pessoal de controle aéreo no Paraguai.  
Citando um caso pontual da onda de avistamentos que ocorreu durante a noite de 10 de novembro de 2009, no meio do grande blecaute histórico ou ‘apagão’ devido à uma falha em Itaipú (o que não pôde ser explicado satisfatoriamente até hoje), em que 40% do território brasileiro ficou no escuro e 90% do paraguaio. 

Maidana disse:
Durante a investigação achei testemunhas desconexas (que não se conheciam) e separadas por quilômetros, que coincidem em seus relatos, sobre a trajetória que pareciam seguir algumas luzes vermelhas estranhas que sobrevoaram parte de Luque, Assunção e Lambare, durante a escuridão total. 
Uma dessas testemunhas é o controlador de tráfego aéreo Christian Avinagaldi Javier Del Valle, que estava trabalhando na torre de controle do aeroporto Silvio Pettirossi naquela noite, durante as filmagens da entrevista por Maidana.

Ele relatou o seguinte:
O controlador de tráfego aéreo Christian DelValle na companhia do pesquisador Ronald Maidana, na Torre de Controle do Aeroporto Internacional Silvio Pettirossi. Arquivo de Ronal Maidana


Praticamente todo o Paraguai permaneceu no escuro. Levantei-me de lá (apontando para seu escritório dentro da torre de controle), quando vi um primeiro objeto, então havia dois. E eu não fui o único que viu.
Peguei meu celular de muito má qualidade, para obter uma imagem, e ao fazê-lo não obtive uma imagem clara, então saí e eu comecei a apreciar a vista, porque era algo muito estranho. Sobrevoou a partir de Luque para Assunção … era uma imensa bola vermelha, era uma bola vermelha que ia de Luque a Assunção (apontando com as mãos o local onde se manifestou através da paisagem que era visível pela janela da torre).
Eu não pude tirar uma foto dele para registrar o momento. Lentamente ele ia e não havia uma única aeronave naquele momento no ar, era às 21h30 quando aconteceu.

 O corpo de bombeiros também estava envolvido no avistamento, que se comunicava por rádio para a torre de controle:

 – Corpo de Bombeiros: “Torre de Controle, eu entendo que você está observando um estranho objeto que está passando agora no prédio da TAM (Mercosul Air Transport)”.

 – DelValle: “Eles falavam de um segundo objeto, porque eu estava olhando para o que estava passando aqui, e ia Proa-Asunção, no LESTE. Em uma altura aproximada de cerca de 1.000 pés, cerca de 300 metros de altura.”

 Quando perguntado sobre a posição exata dos objetos luminosos, o controlador de tráfego aéreo, DelValle, respondeu o seguinte:

Ele apareceu pela aerovia UNIFORM ROMANCE 554, que vem de Santiago do Chile. Como achei que poderia ser um sobrevoo, verifiquei que não havia ‘estimativa’ de nenhuma aeronave que deveria estar chegando. Então ele liguei para pedir uma consulta em outro departamento, e o que estava de guarda me disse que não tinha absolutamente nenhum voo naquele setor, e se tratava de uma grande luz sobre Assunção.

 Maidana afirma:

Este é apenas um dos muitos casos que ocorreram no Aeroporto Silvio Pettirossi, que datam desde o “primeiro caso de avistamento por um piloto no Paraguai”, como eu descobri na minha pesquisa. Em 29 de abril 1966, quando um piloto civil, argentino chamado Carlos Giúdice pilotava seu ‘Beechcraft Bonanza’ ‘LV-AON’, ao voar sobre o Rio Tebicuary, a uma altitude de cerca de 3.000 metros (3 km), foi escoltado por um objeto em forma de pires que o perseguiu em uma situação de risco em que Giúdice teve de manobrar com a intenção de dissuadi-lo, não podendo pousar…

 O piloto Carlos Giúdice posa com sua aeronave Beechcraft Bonanza, em frente ao aeroporto de Pdte. Stroessner (atual Silvio Pettirossi), que foi o primeiro piloto a testemunhar um OVNI no Paraguai. Arquivo de Ronald Maidana

 Segundo Maidana, Carlos Giudice mantevea contato por rádio o tempo todo com o antigo aeroporto de Pdte. Stroessner (atual Silvio Pettirossi), bem como a Torre de Controle de Posadas, a qual disse no rádio que ele deveria permanecer em sua rota aérea e permanecer calmo. Os pilotos da companhia ‘Navajos Centeno‘ afirmaram escutar no rádio as declarações do piloto assustado.

 Maidana acrescenta:

No entanto, nem sempre houve avistamentos simples; houve também casos de supostos pousos de luzes ou objetos que deixaram consequências físicas no terreno em questão.

 Como ocorreu em Humaitá, Santani e na aldeia de Tañarandy em Misiones, para citar alguns mencionado por Maidana, a aldeia de Tañarandy (na língua guarani, retá aña retá, terra de demônios ou hereges), nomeado após os habitantes indígenas desaparecidos que resistiram a evangelização pelos jesuítas, situada a 203,6 quilômetros da capital, fez jus às suas origens, ao ser conhecida por suas incríveis apresentações artísticas e religiosas que lembram a Via Crucis, ou ‘Quadros Vivos’, compostos por atores em equilíbrio perfeito, maquiagem e cenário, para dar a sensação de ver quadro de artistas imortais na história, ou o famoso ‘yvaga rape’ (na língua Guarani, ‘caminho do céu’), uma trilha empoeirada delimitada com mais de 12.000 candelabros rústicos acesos, enfeitado com tochas, enquanto as pessoas fazem uma peregrinação.




 Mural de Kandiré em Tañarandy. Arquivo de Ronald Maidana

 Tañarandy, é única em muitos aspectos. Parte de seu charme é devido a alguns cartazes que são colocados em cada uma das casas. Um desses murais destaca-se do resto por ter um tamanho de 4 x 2,50, conhecido como o mural de ‘Kandire’, que significa ‘ressurreição’ ou ‘eterno’ na língua indígena. Este mural está na casa de campo com o mesmo nome, um lugar onde se encontram cabanas e barracas com artesanato local, ranchos erguidoss por seus antigos proprietários, o casal Mirta Isabel Quartier Clari e Baudoin.
 Em 2000, em Tañarandy, o casal havia contratado o trabalho de um artista popular com a técnica naif, chamado Cecilio Thompson, que foi responsável pelos cartazes, murais e outros desenhos encontrados no povoado, para que pintasse na parede do rancho um enorme mural, recriando todas as histórias das pessoas da equipe de futebol, crianças brincando, celebrações, caça ao tesouro, as aparições de luisón (semelhante ao homem-lobo no mito Paraguai) e até um enorme disco voador que apareceu lá voando sobre a cidade, em oposição a um céu estrelado na pintura.
 No entanto, culturalmente falando, o ‘disco voador’ representa um elemento estranho à cultura paraguaia. Ele significa algo, provavelmente escondendo uma história por trás de tal representação.

 Maidana informou:

Para comprovar essa suposição, conduzi uma investigação in situ, chegando à fonte e à razão pela qual o disco voador se materializou.

A filha do falecido pintor Cecilio Thompson, Chely Thompson, também uma artista, revelou detalhes sobre o mural que seu pai tinha pintado, alegando que Don Cecilio o havia [o disco voador] colocado lá porque uma senhora que morava perto, conseguiu ver um disco voador que caiu em sua terra na presença de várias testemunhas, uma história que é conhecida no povoado.
Foi precisamente na casa da Sra. Fidela Chamorro (72), especialista em remédios naturais ou alternativos, onde um caso tão singular ocorreu.

 Uma senhora de óculos grossos, que estava sentada no jardim da frente de sua casa, em uma cadeira de cordas, com grande emoção durante a entrevista, relatou o que aconteceu:

 Foi por volta de 1998, porque minha filha ainda não tinha seu filho. Eu estava em casa quieta, ainda não dormíamos, assistíamos televisão com as crianças, minha filha (Petrona Chamorro), estava sentada aqui com o namorado (apontada para o pátio, ao lado da casa).

 Local do suposto pouso do objeto voador – existe uma área onde a grama é escassa. Arquivo Ronald Maidana

Quando de repente, todas as luzes se apagaram. Chorando, minha filha veio correndo, dizendo: “mamá todas as luzes se apagaram”. Ela aproximou-se tremendo (representando com as mãos), a peça que ficou no escuro, desligando a televisão. Elas saíram de onde estavam, porque viram algo que estava vindo para baixo ali (apontando para o sítio), porque aqui antes não havia nada (referindo-se a única casa que estava ali ao seu lado). Ele viu que se algo como um guarda-chuva, mas era muito grande.
Depois de um tempo, fomos olhar, e até os cachorros e todos correram atrás de nós e, de repente, todas as luzes se acenderam.
No dia seguinte, quando fomos amarrar as vacas, olhamos para onde o objeto havia descido e a grama estava totalmente queimada naquela parte. Parecia que eles incendiaram, era grande e circular como a roda de uma carreta, e meu irmão também estava lá, ele me disse que poderia ser um sinal de algum tesouro. Carregando uma pá, começou a cavar, como um metro, descobrindo que tudo aquilo tinha sido muito profundamente queimado, porque até as raízes da grama tinham sido queimadas.

 – Maidana: “Ainda há algo no círculo?”

 – Chamorro: “Não, mas nenhuma planta cresce lá. Na verdade eles pousaram duas vezes, senhor … outro dia voltou a desceu o mesmo, no mesmo lugar, sendo uma noite atrás; temíamos por nossas vacas. Neste caso, muitos vizinhos viram, e se eu me lembro bem, deu um grande susto dos meus filhos…”
 Maidana, perguntando, confirmou que vários vizinhos tinham visto o mesmo objeto, incluindo um guarda que estava servindo perto de uma escola no momento em que a luz foi cortada.

 Ele adicionou:

Acompanhado por Chely Thompson, e Sra. Fidela Chamorro, fomos em direção ao lado da propriedade, levando ao seu vasto campo que estava atrás da casa, com enormes plantações de milho, entre outras coisas, até chegar ao ponto onde ‘o guarda-chuva escuro com luzes’ foi visto descer.

 Neste ponto, o pesquisador destaca o detalhe fundamental que a Sra. Chamorro, nunca utilizou termo algum como ‘disco voador’ ‘OVNI’, ‘veículos espaciais’, ou qualquer dessas coisas, e só se refere a ele como um guarda-chuva escuro com luzes, na tentativa de descrever algo que se ajustasse à sua concepção cultural, demonstrando a ausência de qualquer contaminação cultural ou sugestão.

 Verifiquei indubitavelmente que o pasto que vinha se estendendo verde e espesso foi diminuindo no local onde supostamente o objeto pousou,. Peguei amostras da terra e as preparei para futuras análises laboratoriais com a tecnologia necessária.


A ‘visita do objeto’teve um impacto tal que Don Cecilio Thompson decidiu fazer uma placa para ser colocada na entrada do povoado, em que se lê: “A comunidade de Tañarandy dá as boas vindas aos extraterrestres que nos visitam. Setembro de 1998.”

Thopmson (Pai), havia pintado em uma placa retangular um enorme céu estrelado que pairava em um campo verde com um disco voador, com três luzes projetando-se para o chão, um objeto que tinha uma cúpula na qual os humanoides com capacetes possuindo um tipo de filtros visuais pretos, semelhantes aos utilizados por ferreiros ao soldarem metais. E ali, abaixo deste, várias pessoas levantando os braços para se despedirem. Dos que se reconhecem que estiveram ali presentes estavam a Sra. Fidela Chamorro e filha, na companhia de seu parceiro, seus sobrinhos e seu fiel cachorro preto que estava curioso por estar presente. Um elemento adicional foi o próprio Cecilio Thompson, que aparece ali comemorando o momento com um copo na mão. No entanto, ele nunca esteve presente no caso, e não tem nada a ver com a cena. Esta foi sua maneira de assinar seu trabalho.  

Ronald Maidana finaliza:

Chely Thompson, comentou que esta placa ficou por um longo tempo na entrada da cidade, até que uma forte tempestade algum tempo depois, acabou derrubando-a da base e empurrando-a a muitos metros de onde estava.
Durante a investigação, encontramos esta placa escondida entre restos de metal, em cima de um antigo depósito da Sra. Chamorro. No entanto, até hoje, a placa foi restaurada, e encontra-se com cores brilhantes na entrada do povoado de Tañarandy, sendo que leva a uma história secreta naquela cidade.

Fonte:  http://ovnihoje.com/2019/01/10/ovnis-no-paraguai-cronologia-dos-casos/

Ovnis em Iporanga (SP)

Entrada da Casa de Pedra, caverna com maior boca do Mundo, 215 metros.

Iporanga em tupi significa “Rio Bonito” e foi palco da exploração de ouro no período colonial e, posteriormente da exploração de chumbo e zinco no século passado. Na região há famosas cavernas: Formação Iporanga e Formação Votuverava. Em Iporanga, efetuaram-se diversos estudos de mapeamento geológico e pesquisa mineral, sobretudo pela CPRM - Serviço Geológico do Brasil. A seção geológica mais conhecida é o famoso perfil Apiaí-Iporanga. A cidade atrai muitos visitantes por possuir lindas cachoeiras, piscinas naturais, vales, grutas e cavernas. Iporanga é a cidade que possui o maior número de cachoeiras em todo o Brasil, nas 365 cavernas cadastradas. O turista poderá praticar esportes radicais como o rapel, canyonismo e trekking. Atrativos culturais podem ser visitados como o museu da cidade, a Igreja Matriz e as casas com o estilo colonial. Por todos estes motivos, Iporanga é considerada um dos mais importantes centros de ecoturismo do Brasil.

Iporanga também destaca-se pelos mistérios e lendas envolvendo o aparecimento de “bolas de fogo” e de algumas criaturas incomuns que são observadas pelos moradores e turistas que visitam aquela localidade.

Desde a década de 90 é visitada por pesquisadores e ufólogos, por causa das ocorrências ufológicas que ali acontecem com significativa regularidade desde os anos de 40.

 No acesso da portaria até a Caverna de Santana em Iporanga encontra a rampa de acesso ao observatório, que na verdade são dois grupos Ufologia mais intensa e a Eubiose com menor intensidade. fica no acesso de Iporanga para Apiai aproximadamente 10 Kilometros após o Bairro Serra.

 



 O apresentador Geraldo Lúiz fez uma reportagem especial falando sobre os OVNIS em Iporanga no programa "Balanço Geral" da TV Record.

 Pesquisa de campo realizada pelo G.E.P.U.S. em Iporanga,revela vários relatos de testemunhas que tiveram vários avistamentos de Ovnis na região.
 FONTES: www.guiadoturismobrasil.com - www.ovaledoribeira.com.br - Balanço Geral - G.E.P.U.S.
Ufos-Wilson.

quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

2018 o ano com menos observações aéreas anomalas nos últimos sete anos

Número de relatos, de Objetos Voadores Não Identificados em Portugal teve um decréscimo considerável.

Num levantamento de observações anómalas reportadas ao UFO Portugal Network, 2018, foi um ano de pouca atividade, considerando o número de "relatos", que chegaram através de e-mails e redes sociais da página, em comparação com o ano 2017.

2018 conta com um total de 12 observações reportadas em Portugal, enquanto que 2017 contou com um total de 22 observações.
2018 contou com menos 10 observações registadas em comparação com o ano anterior.

Na escala gráfica vs o número de relatos anuais dos últimos sete anos , 2013 foi o ano recorde, com maior atividade  sendo reportado um total de 39 observações.

Clique na escala abaixo para visualizar o número de relatos por ano.


Os números se baseiam nos relatos que são enviados ao UFO Portugal Network, que vêm registado todos os avistamentos anómalos observados em território nacional.

Todos os relatos se encontram disponíveis online para consulta livre do público.

70% dos relatos que nos chegam têm uma explicação, erro má interpretação, ilusão de óptica, fenómeno natural ou engenharia humana.
Os restantes 30% permanecem na incógnita sobre a sua origem, identificação aérea.

Se observou ou registou algo de extraordinário em vídeo ou foto, não exite em nos reportar através do e-mail ufo_portugal@sapo.pt 

Incrível relato de um avistamento ovni no Chile em 1997

Os avistamentos e contatos com objetos voadores não identificados (Ovnis) não são novos na Província de Malleco no Chile. Neste setor da IX Região, tem sido qualificado pelos investigadores no tema como uma "zona quente", forma que se denomina locais onde há alta frequência de avistamentos. Este relato foi retirado dos arquivos do ex oficial de Carabineros, Raúl Gajardo Leopold, que há muitos anos é membro do Centro Investigador de Fenómenos Aéreos Anómalos (Cefaa) que faz parte da Dirección de Aeronáutica de la Fuerza Aérea de Chile.

Relato

Depois de vários meses, o técnico agrícola Jesús Martín Contreras com 36 anos na época do fato, relatou a extraordinária experiência que mudou sua forma de ver o mundo. Aos fins de junho de 1997, aproximadamente ás 19:30 h (Horário local), depois de haver anoitecido e o céu repleto de estrelas, voltava de automóvel vindo de Los Sauces à Angol, acompanhado do seu amigo funcionário público em Purén, Israel Luengo (42 anos na época).

Faltava aproximadamente um quilômetro para chegar ao povoado de Trintre, localizado no km 22 da estrada Angol-Los Sauces. O carro em que viajavam trafegava a cerca de 45 km/h estando os dois amigos conversando animadamente.

"De repente, ao lado direito, vimos que se aproximava um objeto luminoso que tinha cerca de 1 m de diâmetro, era muito luminoso, cor amarelada tendo na parte central um foco de luz vermelha muito forte." A testemunha disse que o objeto estava localizado a cerca de 20 metros do carro, em direção ao lado direito obliquamente, a uma elevação de cerca de 45 graus.

Ao perceber o que estava ocorrendo, o condutor não aumentou e nem diminuiu a velocidade. O estranho do fato é que, a medida que o veículo avançava, o objeto se deslocava na mesma direção sem encurtar a distância e ia iluminando com seu brilho os passageiros, Jesus Martín via claramente seus braços e pernas. "Não percebi se meus pés estavam iluminados, mas ao olhar para meu amigo, não podia vê-lo. No assento eu só via uma mancha escura, depois ele me disse que o mesmo teria passado em relação a mim".

Inexplicável

"Em um instante Luengo me disse que sentia muito calor, que estava se sufocando. Eu não senti frio e nem calor". Disse. O motorista pediu que seu companheiro abrisse a janelas e quando tentou, teve uma surpresa, o vidro estava emperrado, tentando abrir a porta, passou o mesmo. O vidro e a janela ao lado do motorista também não podiam ser abertos. Ao darem conta que estavam presos, o estranho fenômeno desapareceu em meio ao medo de ambos os ocupantes do veículo.

Repentinamente o objeto luminoso despareceu do lugar, e os passageiros um pouco mais tranquilos, reduziram a marcha a uns 50 km/h.

Em toda essa história houve um detalhe muito estranho, o motorista Jesús Martin, estava bem vestido e muito bem apresentado. Depois do ocorrido se deu conta que sua barba havia crescido como se estivesse há dias sem tê-la feito. "Me consta que Jesús estava muito bem barbeado no início da viagem, em mim não cresceu barba. O fato é simplesmente inexplicável".

"Em nenhum momento perdemos os sentidos, estivemos lúcidos, conscientes do que estávamos passando. Não sofremos consequências físicas ou psicológicas. Em nenhum momento o objeto emitiu ruído ou som", disseram.

Dos dias depois, Martín esteve com Luengo e conversaram sobre o ocorrido analisando todas suas alternativas, mas na realidade não associaram com o fenômeno Ovni. "Simplesmente não encontramos uma resposta para o acontecimento".

Cabe dizer que o segundo protagonista desta historia, morreu em 1998 decorrente de um infarto, mas ainda persistem as dúvidas a respeito de seu falecimento.

FONTE: http://www.australtemuco.cl
Ufos-Wilson

quarta-feira, 9 de janeiro de 2019

NEWS: Sinais de rádio misteriosos detectados no espaço profundo


Astrónomos revelaram detalhes de sinais misteriosos que emanam de uma galáxia distante, captada por um telescópio no Canadá.

A natureza precisa e origem das explosões de ondas de rádio é desconhecida.
Entre as 13 rajadas rápidas de rádio, conhecidas como FRBs, estava um sinal repetitivo muito incomum, vindo da mesma fonte a cerca de 1,5 bilhão de anos-luz de distância.
Tal evento só foi relatado uma vez antes, por um telescópio diferente.
"Saber que há outra sugere que poderia haver mais por aí", disse Ingrid Stairs, astrofísica da Universidade da Columbia Britânica (UBC).


"E com mais repetidores e mais fontes disponíveis para estudo, podemos ser capazes de entender esses quebra-cabeças cósmicos - de onde vêm e o que os causa."
O observatório CHIME, localizado no Vale Okanagan, na Colúmbia Britânica, consiste de quatro antenas semicilíndricas de 100 metros de comprimento, que examinam todo o céu do norte todos os dias.
O telescópio só funcionou no ano passado, detectando 13 dos rádios quase imediatamente, incluindo o repetidor.



A pesquisa foi publicada na revista Nature.
"Descobrimos um segundo repetidor e suas propriedades são muito semelhantes ao primeiro repetidor", disse Shriharsh Tendulkar, da Universidade McGill, do Canadá.

"Isso nos diz mais sobre as propriedades dos repetidores como população."
FRBs são flashes curtos e brilhantes de ondas de rádio, que parecem estar vindo de quase metade do Universo.

A noite em que a Polícia de Sorocaba perseguiu um óvni

Aparição de luzes misteriosas no céu de Sorocaba completa 40 anos

 A aparição de um objeto voador não identificado na região da Vila Hortência, em Sorocaba, completa quatro décadas. O chamado “caso Mariquinha”, na época, ganhou relevância pois cerca de 20 policiais distribuídos em oito viaturas perseguiram durante toda a madrugada de 8 de janeiro de 1979 as luzes coloridas em movimento no céu da cidade.


O caso foi denominado Mariquinha pois era no morro homônimo, situado no bairro Barcelona, que os curiosos buscavam enxergar com mais facilidade o objeto voador não identificado. O ponto era um dos mais altos da região e ficava próximo da primeira aparição.
Naquela noite de 8 de janeiro de 1979, a primeira viatura notificada para atender o chamado de um objeto voador não identificado tinha as presenças dos policiais José Pandolfo e Sérgio Costa. A ligação partiu do então estudante Sérgio Pregnolatto, que viu uma luz passando por cima dele e rapidamente acionou a Polícia.

 Os detalhes da perseguição foram publicados na edição de 9 de janeiro de 1979 do jornal Cruzeiro do Sul. À reportagem, Pandolfo e Costa descreveram o que viram no céu de Sorocaba: “Era um objeto redondo em cima e com a base achatada, emitia luzes vermelhas na parte de cima e uma luz que não era nem verde nem azul na parte de baixo. Era alguma coisa muito bonita de se ver, mas que deu um medo muito grande na gente, isso deu. Nós estamos acostumados a enfrentar gente como nós, mas coisas estranhas não.”


Durante a perseguição, os policiais também tentaram manter contato com o objeto não identificado. Segundo eles, houve resposta por parte do provável disco voador. “Com o holofote de nossa viatura, nós mandamos sinais de luz, e parece que o objeto respondeu. Suas luzes não se apagaram totalmente, mas dava para perceber que ela diminuíam a intensidade. Quando a gente acendia e apagava o holofote, as luzes do objeto de tornavam foscas e depois aumentavam de intensidade. Quando nós acendemos a luz vermelha da sirene, parece que eles responderam claramente”, disse Costa, logo após a perseguição ao Cruzeiro do Sul.
A perseguição iniciada às 3h15 da madrugada na Vila Hortência teria terminado três horas depois. De acordo com as declarações dos policiais, o dia já estava claro, as estrelas já haviam desaparecido, mas a luz do objetivo ainda podia ser vista.
 Em 9 de janeiro de 1979, um dia depois da primeira aparição, o objeto voador não identificado foi novamente visto no céu de Sorocaba. Desta vez, ele foi precedido por uma explosão luminosa nas proximidades da represa de Itupararanga e por duas quedas de energia que deixaram a cidade às escuras.

Caso clássico

O integrante do Grupo de Estudos de Pesquisas Ufológicas de Sorocaba, Marco Aurélio Leal, 33 anos, acredita que o “caso da Mariquinha” é o mais clássico de Sorocaba envolvendo objetos voadores não identificados. Segundo ele, em um dia houve a maior vigília já registrada no Brasil para se observar um possível disco-voador. “Cerca de 6 mil pessoas passaram a noite no local”, comenta.

FONTE: https://www.jornalcruzeiro.com.br/sorocaba/a-noite-em-que-a-policia-de-sorocaba-perseguiu-um-ovni/?fbclid=IwAR2o5MLc--thmN4ojr0zDlnItV1jE8HQpsdjBLIUk-lY_eyjH88Ou6dmp2U

terça-feira, 8 de janeiro de 2019

OVNI ou Drone: Novamente Aeroporto de Inglaterra fechado por vôo de algo desconhecido para as autoridades

Depois de Gatwick, chegou a vez do aeroporto de Heathrow

NIGEL Farage respondeu a um interlocutor que alegou ter visto um OVNI em Hounslow, a aproximadamente duas milhas de Heathrow, de manhã, quando as partidas de vôos do aeroporto principal foram interrompidas após um aparente zumbido.
Um interlocutor disse a Nigel Farage que ele viu um OVNI a apenas alguns quilômetros do aeroporto de Heathrow esta manhã, quando relatos de um drone interromperam os vôos da pista no final da tarde. 

Sadish de Hounslow, que fica a cerca de duas milhas do aeroporto, descreveu o objeto como um "grande ponto branco" com "dois círculos ao redor de outro pequeno círculo no meio".


O Sr. Farage riu e observou: “Um OVNI? Jesus Cristo."

 Sadish respondeu: "Sim, eu sou como você não estou a brincar.

O Sr. Farage disse duvidosamente: "Quero dizer, Sadish, eu sou naturalmente um pouco cético quando ouço estas coisas, estou ouvindo você com muito cuidado. Quão longe parece ter sido para você?
Sadish disse: "Não foi muito longe, como quando você vê estrelas, você sabe. Definitivamente não é tão longe como uma estrela, eu pude ver que você sabe, definitivamente não muito longe. ”

O caos seguiu no maior aeroporto do Reino Unido às 19h05 depois dos relatos de um avistamento de drones.
Todas as partidas foram suspensas, com milhares de passageiros deixados à espera para saber se e quando eles poderiam continuar as suas jornadas.
Os vôos foram retomados uma hora depois.
Ao anunciar o encerramento de Heathrow, um porta-voz do aeroporto disse que o aeroporto estava a trabalhar com a Polícia Metropolitana parando todos os vôos como "prevenção".

Vídeo de objeto sobre o aeroporto


Um porta-voz do Aeroporto de Heathrow disse: “Estamos respondendo a uma observação de drones em Heathrow e estamos trabalhando de perto com a Polícia Metropolitana para evitar qualquer ameaça à segurança operacional.
"Como medida de precaução, estamos investigando. 

Pedimos desculpas aos passageiros por qualquer inconveniente".

https://www.express.co.uk

Teoria da Conspiração ou não


Portanto fica a questão!
Drones ou OVNI?

Cada vez mais as pessoas ficam desconfiadas que existe algo mais do que drones!
Novamente o governo britânico reenviou tropas para o aeroporto de Heathrow como o fez à três semanas atrás no aeroporto de Gatwick.



Já existe quem acredite que este assunto irá ser cozinhado pelas autoridades britânicas 

Para silenciar esta situação, acalmar os ânimos dos interessados sobre ovnis, vida extraterrestre, acredita-se que as autoridades em breve lancem drones sobre aeroportos britânicos intencionalmente a fim de serem registados, observados pelos Spotters.

Este plano fará o povo se desinteressar sobre o que realmente está a ocorrer em Gatwick e Heathrow.

Abaixo vídeo de objeto registado às 05:05pm em Heathrow


Os vídeos registados quer por Spotters, passageiros e funcionários não deixa margem para dúvidas de que algo sobrevoa os aeroportos britânicos.

UFO PORTUGAL NETWORK em UK