terça-feira, 15 de maio de 2018

Observação na A16 área de Sintra!

Correio dos leitores

Testemunha - Sra. Mafalda Campos

"No dia 12 de Maio  à noite quando circulávamos na saída da A16 na direcção de vale de lobos junto ao hospital do Telhal, observamos aquilo que parecia uma massa gigante com milhares de luzes que se dirigiam de este para oeste ( provenientes da zona de vale de lobos em direcção  a cascais) na zona da base aerea se sintra, na rota onde circulavam aviões.
Esta massa teria uns 20kms por 15kms e deslocava-se a uma velocidade imensa, sem qualquer tipo de ruído.
Ponderamos poderem ser restos de meteoritos mas caso fossem não  se deslocariam horizontalmente mas verticalmente sendo que não eram bolas de fogo. 

Quando dizemos milhares de luzes era porque era uma imensidão mesmo. Sera impossível os avioes que passavam aquela hora naquela rota não se terem apercebido.
Esta situação ocorreu a 12 de maio 2018 pelas 22h45/7 e caso queiras posso enviar  a coordenada exacta de onde observamos este fenómeno.
Não,  não  estávamos sobre efeito de qualquer tipo de substância ou alcool pois como sabes não  o fazemos.
O objecto teria a forma de um triângulo/losango.
Tinha poucas luzes a frente um núcleo maior e menos no fim.

Fiz  3 vídeos  mas  não  se vê nada apenas a escuridão.  
O céu estava completamente limpo e dada a proximidade da base aérea de Sintra é impossível a mesma não ter registado nada.
Este (s) objecto(s) circulava pouco acima da linha dos aviões.

Segue em anexo fotografia da localização precisa do ponto de observação".

(38.804032, -9.308980=

Ufo Portugal Network

Perante as descrições acima mencionadas, nos leva a ponderar na possibilidade do caso em questão envolver a libertação de baloes LED's!
A data e hora, fim de semana 'Sábado', é muito propício para estes eventos!
Se alguém nos poder confirmar ou observou o mesmo fenómeno, queira por favor entrar em contacto com o UFO Portugal Network através do e-mail: ufo_portugal@sapo.pt 

9 comentários:

  1. Não é a primeira vez! O meu filho assistiu, no Verão do ano passado a algo semelhante numa noite de céu limpo, diz ele que deveriam ser centenas, ficou atónito, mas quando chegou a casa e me disse já não conseguimos ver nada. Disse-lhe eu na altura, e só porque já assisti durante o dia, que podiam ser caças militares a abastecer em redor dos aviões tanque, vi claramente nos anos 90 quando foi o ataque aliado à Sérvia a serem abastecidos em frente ao Cabo da Roca, pouco mais ou menos. O meu filho que é um tipo sensato, achou difícil pela quantidade e pela velocidade a que se dirigiam. A questão aqui é que essa zona fica no meio do corredor aéreo do Atlântico, seria estranho que algo acontecesse ali e ninguém desse por nada, estranho portanto...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com as ventanias que têm estado em Sintra nestas ultimas noites, duvido que autorizassem o lançamento de lanternas. Para mais, sendo imensos. Teria de ser um evento com imensa gente.

      Eliminar
  2. Será que as pessoas ainda conseguem confundir balões com outras coisas!
    Os videos mesmo escuros com alguns filtros podiam ser visíveis.
    Curioso.
    Pela dimensão da observação mais pessoas terão visto o mesmo certamente!

    ResponderEliminar
  3. Não querendo desacreditar a observação, há sempre a possibilidade de serem aves migratórias.
    Costumam viajar bem alto e em formações próximas de um "V".
    A partir de determinada altitude deixa-se de ver as asas a bater.

    Agora, falo contra mim mesmo, não sei como estariam iluminadas à noite. Só se forem luzes de terra.

    A velocidade é relativa. Vivo em Sintra. Com as ventanias que têm estado ultimamente, um pássaro que voe a 60 km/h numa corrente aérea de 80 km/h na mesma direção, voa a 140 km/h.

    ResponderEliminar
  4. A questão das aves é pertinente, todavia as rotas migratórias das aves não são vindas de Oeste, do mar, são ao longo do território continental, até porque necessitam de comer, beber e descansar. Por outro lado as aves não somam à sua velocidade normal a velocidade do vento, contrariam as condições atmosféricas para manterem o controlo do vôo, voam mais alto ou mais baixo, como os balões aerostáticos.

    ResponderEliminar
  5. Se alguém viu algo que nos possa ajudar neste caso, queiram nos ajudar via e-mail 😎

    ResponderEliminar
  6. Eu e o meu companheiro e a minha filha ja vimos frotas varias vezes nomeadamente a 2 de Julho as 22h30 e depois a 6 de Agosto por volta da mesma hora na zone de Sintra, conforme foi enviado a UFO portugal. Se vocês não sabem colocar os ditos filtros ou IV para visualizar as fotos mais escuros, então peçam ajuda a quem o possa fazer e ver realmente que temos razão. Eu tenho os tais vídeos e fotos tambem. Talvez deveríamos enviar as fotos à UFO noutro pais vizinho para ficarmos esclarecidos???Abraços

    ResponderEliminar
  7. Eu já vi 18 frotas passando sobre abulferia em 2009

    ResponderEliminar
  8. O meu raciocínio:

    Se uma corrente de ar em que um grupo de aves viaja sopra a 80 km/h na direção geral em que as aves querem ir, o vento está a 80 km/h em relação a quem está a ver do chão, mas a 0 km/h em relação às aves em si (que estão dentro da corrente de ar).

    Porquanto, as aves para se manterem no ar, tem de bater as asas e adicionar alguma velocidade para não se despenharem.

    Neste caso hipotético as aves acabariam viajando bem bem depressa do que viajariam dum dia sem vento.

    ResponderEliminar