domingo, 1 de janeiro de 2017

Extraterrestres tentam comunicar com a Terra

Um grupo de cientistas com base em São Francisco, nos Estados Unidos, planeia enviar sinais via rádio ou laser para planetas distantes no intuito de fazer contato com alienígenas.
Esses sinais deverão ser enviados até o final de 2018 a um planeta rochoso que circunda a Próxima Centauri – a estrela mais próxima de nós depois do Sol.
Esta é a primeira tentativa em enviar mensagens repetidas e intencionais ao espaço, tendo como alvo as mesmas estrelas por meses ou até mesmo anos.
Chamada Messaging Extra Terrestrial Intelligence (algo como “Enviando Mensagens para Inteligências Extraterrestres”), ou METI, a organização foi fundada em 2015, com a missão de conduzir pesquisas científicas e programas educacionais junto ao Search For Extraterrestrial Intelligence (“Busca por Inteligência Extraterrestre”), SETI.
“Nós não temos nenhuma ideia sobre a possibilidade dos alienígenas serem perigosos”, criticou o físico Mark Buchanan, num artigo ao jornal científico Nature. “Se todo mundo ao enviar uma mensagem e no outro lado decide somente recebê-las, então essa será uma galáxia bem quieta”, contra-argumentou o diretor do departamento de astronomia da Foothill College, Andrew Fraknoi, no jornal norte-americano The Mercury News.
“Se nós queremos começar uma troca no curso de muitas gerações, então nós queremos aprender e compartilhar informações”, acrescentou o presidente da organização, Douglas Vakoch.
Em 2018, o METI organizará dois workshops, em Paris, na França, e em Saint Louis, nos Estados Unidos.
A equipe deseja começar a levantar o valor de 1 milhão de dólares anualmente para montar uma equipe e construir um transmissor num local remoto.



Existe um senão!

Anualmente são investidos bilhões de dólares, euros em programas espaciais no âmbito de um contacto com vida alienígena.
Estas entidades governamentais e privadas, parecem englobar um sistema tabu, que de uma forma generalizada o estudo do fenómeno OVNI.


Existem evidências, físicas, testemunhos de vários gráus para com a observação de OVNIs e seres oriundos do espaço sideral.
Ainda continuamos a nos questionar o porquê de se investir nestas entidades publico-privadas, quando um sinal é detectado logo de imediatamente surgem as respostas desmistificando esses sinais rádio como interferência de satélites etc.


Não seriam estes milhões uma forma de investimento na troca do silêncio ou levar o público acreditar que alienígenas e ovnis não existem!
Existe aqui um misticismo, lavagem cerebral na tentativa de tornar o público incrédulo.
A forma como a imprensa retrata o fenómeno, nos dá entender que o ser humano é o único ser existente com inteligência no universo.

Será que o contacto não existe já entre humanos e alienígenas?!
Qual a sua opinião sobre o assunto.....

1 comentário:

  1. Sistema de informação é ótimo na desinformação.
    Estes investimentos surreais à procura de ondas rádio não faz qualquer sentido.
    A nossa tecnologia é muito primitiva.
    Não seria melhor investir na pesquisa do que já nos visita à milénios!

    ResponderEliminar