sábado, 7 de janeiro de 2017

Chile divulga vídeo de OVNI, gravado em 2014 por pilotos da Marinha


Curiosamente, o estranho objeto voador só aparece quando filmado em infravermelho

Quando o assunto é o flagrante de objetos voadores não identificados, os famosos óvnis, muita gente se mostra cética, ainda mais pela péssima qualidade dos supostos registros em vídeo ou fotografia. Mas, nem sempre é assim. Em setembro do ano passado, o ufólogo brasileiro Edison Boaventura Jr. conseguiu produzir uma imagem nítida de um óvni que teria aparecido, durante o dia, sobre a cidade de São Bernardo do Campo, em São Paulo. Agora, com a virada do ano, o Comitê de Estudos de Fenômenos Aéreos Anômalos (Cefaa), ligado ao governo do Chile, resolveu tornar pública uma filmagem incrível de um óvni, que foi feita por dois membros da Marinha chilena.

Segundo matéria publicada no site americano de notícias The Huffington Post, no dia 11 de novembro de 2014, um helicóptero modelo Airbus Cougar AS-532 da Marinha do Chile estava fazendo um voo diurno de rotina, patrulhando a costa oeste de Santiago, capital do país, em direção ao norte. À bordo da aeronave militar estavam um capitão com larga experiência de voo e um técnico da Marinha, encarregado de testar uma nova câmera FLIR (Forward Looking Infra Red), que é capaz de filmar em infravermelho. No momento da fatídica gravação, o helicóptero se encontrava a 4.500 pés, ou cerca de 1.400 m de altitude, num dia limpo, voando numa velocidade de 244 km/h.

Por volta das 13h52, o técnico que operava a câmera FLIR percebeu que um estranho objeto sobrevoava o oceano. Os dois tripulantes eram capazes de visualizar o óvni a olho nu, e parecia que ele estava na mesma altitude e velocidade do helicóptero da Marinha chilena. De acordo com o relato oficial, o objeto devia estar entre 55 e 65 km de distância da aeronave militar.

Assim que avistou o objeto, o técnico apontou a câmera para ele, mas o óvni só aparecia com nítidez quando filmado em infravermelho. Enquanto isso, o piloto entrou em contato com as equipes de controle de voo de Santiago, para saber se o objeto estava sendo identificado pelos radares. Curiosamente, a resposta foi negativa. Além disso, o capitão da Marinha chilena também tentou, em vão, contatar o óvni por meio do rádio comunicador.




O óvni foi filmado pelo técnico por nove minutos e 20 segundos, na maioria das vezes, usando o sensor infravermelho da câmera FLIR. Nas imagens, as tonalidades de preto, branco e cinza mostram as diferentes temperaturas, e o objeto misterioso se mostrou quente (preto), como uma aeronave qualquer, sendo capaz de liberar calor em seu entorno (tons cinzas). A gravação só foi interrompida porque o helicóptero precisou retornar à base.

Ainda de acordo com a matéria do Huffington Post, no relato oficial, o capitão da Marinha disse que se tratava de um "objeto achatado e longo", com "duas descargas parecidas com projetores térmicos, localizados de tal forma que não condizem com nenhum eixo de movimento conhecido".

O que torna ainda mais intrigante a gravação oficial do governo do Chile, divulgada, agora, pelo Cefaa, é a estranha ejeção de gás ou líquido feita pelo objeto. Nos minutos finais do vídeo é possível ver o rastro deixado pelo óvni, e que devia estar com uma temperatura muito elevada, devido à cor preta que exibe na câmera, em infravermelho.

"Não sabemos o que era, mas sabemos o que não poderia ser. E o que não era condiz com uma longa lista de explicações convencionais", afirma o general Ricardo Bermúdez, diretor do Cefaa, em entrevista para o site americano de notícias.

O Comitê de Estudos de Fenômenos Aéreos Anômalos do Chile gastou dois anos e oito sessões investigando o estranho incidente militar, mas não conseguiu chegar a uma explicação plausível – todas eram refutadas pela prova em vídeo. "É nossa primeira gravação capturada por uma sofisticada câmera de infravermelho. É a primeira vez que vimos a ejeção de uma substância que condiz com um fenômeno aéreo não idenfificado. E é a primeira vez que temos um avistamento com nove minutos de duração e duas testemunhas muito relevantes", comenta Jose Lay, diretor de assuntos internacionais do Cefaa.


Inf 

Após esta informação ser libertada, surge uma explicação plausível para o sucedido!
A Marinha do Chile parece ter captado somente uma aeronave comercial ao longo da Costa Marítima. 

Sem comentários:

Enviar um comentário