domingo, 29 de janeiro de 2017

As observações de OVNIs em Portugal e nas ilhas de 1946 a 1979

Seguem-se relatos ou o «catálogo» da maioria dos «casos portugueses» que foram do conhecimento público da   imprensa e que devem constituir apenas uma percentagem dos aparecimentos não noticiados.
É interessante notar o tom humorístico como são redigidos alguns relatos e o carácter mais sério e objectivo que vai sendo aplicado no decorrer do tempo.
                            
(1946.5.29- Lisboa

No dia 29 de Maio, um projéctil -cometa cruzou o espaço aéreo da capital portuguesa por volta das 18 horas e 30 minutos . O engenho foi observado por muitas pessoas, que, em princípio, julgaram tratar-se de um cometa.
(La Vanguardia - Barcelona- 17.12.46)  

(1954.7.15)

Segura (Beira Baixa)- Foi observado, pelos habitantes desta freguesia, uma espécie de balão, que deslizava lentamente na direcção sul, à altura de cerca de 800 metros .
Valhelhas- Foi visto atravessar o céu desta localidade, no sentido noroeste- sudeste, um objecto prateado e cintilante . Apesar do Sol ir já alto, não ofuscava o brilho do estranho  aparelho, que causou geral admiração .
(Diário de Notícias –Lisboa -16.7.54)

(1954.10.7)

Condeixa, ontem, cerca das 16h, o caçador e comerciante desta vila Sr. António Magalhães Castela, quando se encontrava na serra, viu passar um disco voador. A uma velocidade espantosa, o engenho mudou de posição e ficou durante algum tempo de forma oval, vendo-se uma abertura, o disco desapareceu quase misteriosamente sem o mais leve ruído.

(Diário de Notícias – Lisboa -8.10.54)

(1956.30.8)- Entroncamento

Um corpo estranho que, esta tarde, fora visto no céu despertou viva curiosidade em grande parte da população local, que, em grande numero, veio para a rua, com o nariz no ar, a admirar o estranho fenómeno. Pelo que vimos- e foi a policia de giro que nos indicou- tratava-se de uma pequena bola branca, situada a pouca distância (?) da Lua e sem se mexer. Entretanto, algum tempo depois a estranha bola branca deixou de se ver.
(Comércio do Porto-2.9.56)

(1957.3.7) -Sacavém

Dizem-nos de Sacavém que hoje, alguns populares e um guarda - fiscal observaram, pelo espaço de dez minutos, brilhando no céu, a grande altura, um disco que não se movia e que irradiava luz muito intensa . Entretanto, as nuvens ocultaram-no e o disco, que pelo visto era planador e não voador, deixou de se ver.
(Diário de Lisboa-3.7.57)

(1957.10.7)

Aldeia do Bispo (Sabugal) - Um disco voador a deslocar-se, ora com lentidão ora com rapidez, foi visto no céu por muitos habitantes desta localidade, constituindo o assunto de todas as conversas.

(Diário de Noticias-10.7.57)


(1961.12.5)- Lamego

Ontem por volta das 23 horas, verificou-se sobre a cidade passava determinado objecto luminoso animado de grande velocidade.
O estranho objecto, possivelmente um míssil, seguia uma órbita oeste - este, a grande altura, tendo sido observado por muitas pessoas.
(Diário de Coimbra-16.5.61)

(1968.2.14)

Funchal, “Uma esquadrilha de discos voadores em formação paralela” e “Satélites em desintegração” foram duas das várias opiniões formuladas pela imaginação de vários espectadores que, no funchal, assistiram á passagem de estranhos corpos luminosos pelo céu, movimentando-se a elevada altura e em vertiginosa velocidade, na direcção norte sul, ontem á noite.



(O século- Lisboa- 15.2.68)

(Maio de 1971)

Olhão- Nas ultimas noites, a população de várias localidades da costa algarvia tem observado certas luminosidades no céu, geralmente no levante. As luminosidades apresentam-se, ás vezes, como esferas avermelhadas, outras vezes, a forma de um 8. As explicações para o fenómeno vão desde “discos voadores” a satélites artificiais, mas há sempre quem apresente argumentos mais espiritualistas.
(O século- Lisboa- 30.5.71)


(1977.18.10)- Setúbal

Mais três pessoas, desta vez em Setúbal, afirmaram ter visto um OVNI sobrevoar aquela cidade. Tal como em Lisboa e no Porto, o objecto voador estranho foi detectado naquela cidade na última terça-feira, sensivelmente á mesma hora, coincidindo com a descrição que ontem publicámos. «Vínhamos da pesca, dos lados da Arrábida quando avistei a sobrevoar por cima do parque da escola um objecto a deslocar-se no
sentido Tróia para Lisboa. Uma das pessoas disse: “Olha um foguetão.” Não concordei, pois quando muito podia ser um foguete para sinalizar um barco. Esta hipótese foi posta de parte, pois o objecto luminoso mantinha uma trajectória firme e horizontal», afirmou ao nosso jornal José dos Santos Pereira, de 55 anos, industrial, proprietário de uma pensão.
Depois de terem discutido o assunto, este ficou encerrado, até que a notícia publicada em A Capital sobre o OVNI observado em Lisboa e Porto veio avivar a questão e apresentar uma solução plausível ao que ficaria sem resposta. Além de José dos Santos Pereira, observaram o fenómeno Celso Pereira Mendes e um amigo de apelido Oliveira, ambos residentes em Setúbal.

(A Capital - Lisboa-25.10.77)

(1978.15.1)- Aldeia da Beira

Testemunha-- Leontina do Carmo Gonçalves, de 24 anos de idade.
Narração do avistamento- Quando seguia ao volante do seu carro reparou a certa distância e a baixa altura num objecto voador de forma oval, emitindo uma luz esbranquecida, que a perseguiu durante algum tempo.
(Jornal de Almada-26.1.79)

(1978.8.30)

No passado dia 30, entre as 21 e  as 22h, foi bem visível um objecto voador (OVNI), na sua passagem em direcção da Costa da Caparica, por cima da serra de S. Luís. Foram certamente poucas as pessoas que viram o estranho objecto, mas eu fui um dos que casualmente, ao chegar á janela, vi o dito objecto luminoso.
(Voz de Palmela- 13.9.78)

(1979.11.1)

Testemunhas oculares garantem ter visto, ontem, cerca das 20:50h, na zona do estádio dos Barreiros, no Funchal, um objecto voador não identificado, vulgo OVNI em forma de charuto, de um azul luminoso, com raios vermelhos e cruzando o ar, onde se manteve imóvel durante alguns minutos.

(Diário de Noticias- 2.11.1979)                  

Fonte

Sem comentários:

Enviar um comentário