segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

“A Maldição do Homem que Vê OVNIs ” há 49 anos: conheça Christo Roppolo


Morador de Monterey, cidade na Califórnia perto de São Francisco.
Christo Roppolo tem 57 anos e aos 8 começou a ver objetos voadores não identificados (OVNIs).

Quando criança, morou em Cleveland, Ohio, nos Estados Unidos.

Considerado ‘louco’ por muitas pessoas, principalmente pelos seus familiares, Roppolo fez questão de capturar imagens em vídeo dos OVNIs que via.

Esse foi o mote para o documentário “Curse of the Man Who Sees UFOs” (“A Maldição do Homem que Vê OVNIs ”), lançado no final de 2016 nos EUA. (Não há previsão de lançamento no Brasil e na Europa.)

Imagens de óvnis
Roppolo diz que a sua teoria é a seguinte: a existência de instalações militares perto de onde mora, em Monterey, pode ter atraído estes objetos estranhos.
“É um local de aviação bem secreto, localizado bem a sul da cidade”, contou.

“Depois de estudar as imagens que tinha captado com a câmera, vi que os OVNIs estavam piscando um para o outro”, contou Roppolo ao site Motherboard.
Diz ainda que tem mais um truque: “se você fizer uma sinalização com números primos em conjuntos de três, os OVNIs vão aparecer”.

Algumas imagens foram captadas à noite – pode vê-las abaixo e julgar por si só:


Quem é Christo Roppolo, afinal?
Considerado uma pessoa solitária, Roppolo ficou bastante abalado quando perdeu o pai na juventude, num acidente de carro.
Contou que o pai foi a única pessoa de quem foi próximo.

Roppolo adquiriu o gosto de filmar as coisas – principalmente depois de ver “O Poderoso Chefão” nos cinemas.

Após a morte, recebeu uma gorda herança investindo em equipamentos cinematográficos para poder capturar OVNIs.

Documentário sobre a história de Christo Roppolo
Toda esta história de Roppolo despertou interesse do cineasta Justin Gaar, que o conheceu por meio de um amigo que era amigo também de Roppolo.
Soube de toda a história de como via os OVNIs e o interesse que tinha em produzir um filme a partir de um material de mais de 10h de gravações.

Gaar confessou que “a minha mente não estava totalmente aberta ao que ele tinha mostrado”, mas aceitou gravar um material que registrasse a saga dele em mostrar ao mundo as suas visões – além de usar alguns vídeos de Roppolo.

“Fiquei meio hipnotizado com tudo isso, talvez isso seja algo psicológico, mas também não sei que raios ele estava filmando”, exclamou o diretor do documentário. “Algumas dessas imagens podem ser anuladas e outras são realmente difíceis de entender”.

“Tudo aquilo é real”, defendeu-se Roppolo.
“Até o último respiro de minha vida, quero estar certo de que as pessoas saibam que não se trata de nenhuma brincadeira”.

A seguir, veja o trailer de “Curse of the Man Who Sees UFOs”:



Por Tiago Ferreira

Sem comentários:

Enviar um comentário