quarta-feira, 9 de março de 2016

Cientista militar dos EUA fala sobre encontro com OVNI


Um cientista que trabalha para o Departamento de Defesa dos EUA, tornou-se um dos militares de alta patente atuais e antigos a quebrar o gelo sobre extraterrestres e OVNIs.

Especialista em eletromagnética e sistemas laser do departamento de Defesa dos EUA, pediu para ficar anónimo de forma a proteger a sua carreira, afirma ter visto um OVNI em Ontário, Canadá, durante uma viagem de caça.

O homem deu uma entrevista de 40 minutos com a Rede Mutual UFO (MUFON), a maior organização de investigação OVNI do mundo.

Relata que fazia parte de uma equipe de três caçadores na viagem realizada a 28 de Agosto de 2013, cerca das 21:40h, quando o "OVNI" foi observado a 400 pés deles por cerca de seis minutos.

Os outros dois homens optaram também por não ser identificados.

Numa entrevista em vídeo para MUFON, conta: "conduzíamos por uma estrada secundária para a estrada principal, quando houve este objecto a baixa altitude o suficiente para vê-lo através do pára-brisas.

"Eu diria que foi a mais elevada de 150 a 175 pés de altitude.


"Peguei na minha carabina e coloquei de fora apoiada sobre a janela da viatura para melhor observar o OVNI através da mira telescopia."

Descreveu o objecto com um "brilho intenso" emitindo tanta intensidade da luz como a iluminação de um estádio.

Ele disse: "Tenho estado envolvido em sistemas operacionais no passado e isto foi uma luz coerente, muito forte para os olhos para se olhar, como olhar para um laser que tinha sido passado através de uma classificação em fração de ou algo desse natureza!

"Não foi um laser focado, era um laser desfocado.

"Uma das testemunhas ao meu lado, disse 'o que é isso?' o outro disse apenas para disparar, respondi que não pode atirar em algo que não posso identificar. "

Afirma que fez várias anotações mentais sobre o objecto, a estimativa era de 170 pés de comprimento, 20 a 21 pés de espessura, com um diâmetro exterior de cerca de 60 pés.

"Parecia como se fosse feita de uma peça forjada de mercúrio, absolutamente sem linhas sem rebites.

"Tentei procurar qualquer coisa que pudesse identificar num avião, estava à procura de linhas na fuselagem que indicaria um equipamento de porta ou algo que pudesse identificar."

A testemunha afirmou que durante a maior parte da experiência as câmeras não funcionaram, mas que, depois do objecto se afastar a um quarto de milha ou mais, as câmeras começaram a trabalhar!

Ele disse que eles foram capazes de gravar uma assinatura eletromagnética a partir dele.

Mas o homem não está reivindicando foi definitivamente uma nave alienígena.

Ele acredita que poderia facilmente ser uma tecnologia ultra-secreta criada por departamentos governamentais na Terra.

video

Alerta qualquer pessoa que tenha visto um objecto semelhante, ou qualquer cientistas avançados com conhecimento de sistemas de geração de campo e frequência de rádio de alta frequência.

Ele disse: "A principal razão para eu estar fazendo isto é porque estou à procura de ajuda para descobrir como este veículo voou."

O caso está sendo investigado pelo ramo MUFON em Indiana, EUA.

Fonte

Sem comentários:

Enviar um comentário