terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Os segredos da Serra da Gardunha e os OVNIs

Após vários pedidos dos nossos leitores, aqui expomos alguns itens da misteriosa serra da Gardunha.
Gardunha que ao longo dos anos tem alimentado histórias do insólito, ponto de encontro de Radio Amadores, Astrónomos e investigadores de OVNIs.
Mas sobre tudo um local onde guarda um grande mistério que continua sem uma explicação para o que ocorreu no passado!

Por - Luante Luís Antunes

Lembrei me de ter visto no Jornal do Fundão numa edição de Julho de 2010 uma noticia sobre os Mistérios das noites na Gardunha, isto porque um amigo meu esteve um dia destes a conversar comigo sobre testemunhos próprios do que também já viu nas noites da Gardunha.
Também dois jovens com as suas raízes em povoações da Gardunha encetaram um trabalho em que recolheram testemunhos de viva voz de algumas lendas da Gardunha, seleccionando quatro delas que querem passar para a tela.

Vou transcrever aqui apenas uma delas oriunda do Casal da Serra.
Há muitos anos um senhor que vinha do povo mas para umas casas mais retiradas a que se chama Patã, isto já passava da meia-noite.
Então, ele tinha uma cunhada que estava de bebé e viu atrás dele no caminho, uma mulher vestida de preto.
Havia uma senhora curiosa que fazia partos e andava sempre vestida de luto e pensou ela: “Vem aí a ti Mari Rosa e espera por ela”.
Mas quando a mulher se aproximava, viu que a mulher tinha altura demasiada para aquela que ele estava à espera.

Ele então começou a andar depressa, esticou o passo para regressar a casa.
A sorte dele foi que a mulher, tinha a porta a trinco e foi o que lhe valeu, quando ele abriu a porta de repente, entrou e nisto que a mulher lhe perguntou: «Jaquim, óh Jaquim o que é que tu tens?»
Ele que nem se remeteu a responder indo directamente para o quarto.
De lá, ele olhou pela janela e viu essa dita mulher, vestida de preto, com uma altura enorme no muro de um curral, que tinha atrás da sua casa em cima de uma pedra redondinha, que ninguém se conseguia lá suster em cima, a bater-lhe as palmas.

Ele, cheio de medo, não saiu de casa nos três dias seguintes e não queria contar a história a ninguém, mas um dia não se conteve e contou…”
Eu sei que em outras localidades da Gardunha há muitas mais histórias parecidas ou não com esta que as pessoas guardam lá no fundo do Baú e que a partir de agora podem partilhar nesta página

Casos que foram noticia

Apareceu uma luz branca, forte, incandescente que foi ficando cada vez maior, começando, depois, a aparecer uma espécie de tentáculos”, dizem acrescentando que logo a seguir viram, nessas ‘pontas’, surgirem umas luzes, azuis e vermelhas, em forma de triângulo.

O fenómeno (…) foi também observado por um grupo de familiares e amigos, a partir de uma quinta em Alcains, junto à Estrada Nacional 18.
Ao ver o que se passava no céu, na direcção da Póvoa de Rio de Moinhos (…).

Vi um ponto luminoso, situado na vertical, que se movimentava devagar em várias direcções”.(…) “Não podia ser um planeta, porque movimentava-se.
Não era uma estrela, porque não cintilava, não podia ser um avião, porque se movimentava em várias direcções, para cima e para baixo”. (…) “ainda esteve algum tempo fixo no mesmo ponto e depois desapareceu no céu”.
Acrescenta ainda que há alguns anos, quando foi inaugurado o novo Largo da Devesa em Castelo Branco, avistou um fenómeno semelhante.



Abdução na Gardunha

Num Domingo a 15 de Setembro de 1996, o jovem Ricardo Machado Oliveira, caminhava pelo Cabeço da Penha, na serra da Gardunha, na região remota da Beira-Alta.
Ricardo decidiu explorar uma caverna na montanha com uma história interessante.
Dentro da caverna, Ricardo perdeu os sentidos.
Quando veio a si, encontrava-se num hangar subterrâneo enorme e cercado por três espécies distintas de seres humanóides.
Próximo estavam diversas naves de forma oval prateadas.

Estes seres terão dito a Ricardo que faziam parte de uma aliança para observar a terra.
Sua base sob o solo da serra da Gardunha, era uma das quatro bases extraterrestres espalhadas pela terra.
As outras estariam em Warminster, Inglaterra, perto da planície de Salisbúria e de Stonehenge; no Grand Canyon, Arizona, EUA; e outra num lugar desconhecido no Peru.
Imediatamente depois de ouvir isto, Ricardo perdeu novamente os sentidos.
Quando abriu os olhos, estava do lado de fora da caverna e eram aproximadamente 8 horas na noite.

Mutilação de animais

Na manhã de quarta-feira, 2 de Outubro de 1996, quando o pastor Fernando Soares foi buscar o seu rebanho que estava num pasto a norte de Idanha-a-Nova, fez uma descoberta verdadeiramente arrepiante.
Encontrou 9 ovelhas mortas, cujos corpos não tinham uma gota de sangue.
Ao todo, 28 ovelhas tinham sido atacadas por “algo”.
Todas as ovelhas atacadas, incluindo as que foram mortas, apresentavam um corte idêntico, “um orifício circular na parte direita do pescoço” segundo reportou o pastor.

Queda de OVNI na Gardunha

Existem rumores de que um OVNI teria caído na serra da Gardunha.
Ainda na actualidade é um assunto que se debate em alguns sites e redes sociais.

Em Portugal a PIDE/DGS tinha dados importantes sobre a queda de um OVNI na serra da Gardunha na década de 60, foram roubados em 1974 dos arquivos da PIDE/DGS e enviados para o KGB em Moscovo nesse mesmo ano, tendo posteriormente, na década de 90 do século XX, surgido à venda na feira da ladra daquela cidade.

Cordenadas para investigação

Gardunha - Gruta: 40° 5'49.16"N 7°30'46.14"W

Gardunha - Parque das Merendas: 40° 6'30.16"N 7°28'59.80"W

Gardunha - Bom local para vigia: 40° 6'9.93"N 7°30'56.50"W


Segue o documentário do Sr. Américo Silva, onde retrata as suas experiências com o fenómeno na região...



A serra da Gardunha continua a guardar muitos segredos, mistérios sobre inúmeros fenómenos inexplicáveis.
Será a serra da Gardunha o icon nacional da Ovnilogia portuguesa que mais atenção tem despertado ao longo dos anos quando o assunto se refere a OVNIs.

Os casos acima já contam com alguns anos e existe quem afirme que estes fenómenos ainda decorrem na tão afamada Gardunha.
Por esta razão o Ufo Portugal apela a quem vive na região que nos contacte a fim de obtermos uma actualização destas observações.

Partilhe esta noticia de forma a podermos chegar mais longe e a quem tenha registo, observações anómalas na região.
Se viu ou tem conhecimento de alguma ocorrência entre em contacto connosco.

ufo_portugal@sapo.pt

9 comentários:

  1. Só uma dúvida: esse caso da abdução não será o caso de Américo Duarte, o guardião da serra? Digo isto porque é extremamente semelhante àquilo que Américo Duarte contava. Não terá havido um engano aí? Mas se realmente houve mais um caso desse género na Gardunha, é interessante, confesso que não sabia, mas entendo perfeitamente que a testemunha queira o anonimato.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda não tinha pensado nisso Holos!
      Mas faz todo o sentido...

      Eliminar
    2. Bom, eu tinha dito anonimato, mas , na realidade, aparece o nome dessa pessoa, mas eu referia-me mais à possibilidade de não querer expor-se ou dar algum tipo de entrevista ou algo do género, o que entende-se perfeitamente porque nem sempre há respeito por estas coisas.

      Eliminar
    3. Compreendo e penso exatamente o mesmo.
      Pessoalmente gostaria de organizar uma expedição à Gardunha.
      Acredito que ao abordar as pessoas de mais idade na região, poderia-mos obter mais relatos.
      E quem sabe imagens das câmeras durante a noite.
      Na actualidade me interrogo se por lá ainda ocorrem estes eventos...

      Eliminar
    4. Seria, com certeza, uma boa ideia. Mas estas coisas às vezes não aparecem quando nós queremos, são bastante fugidias, embora não tão raras como se possa pensar. O ideal seria câmaras a fazer vigilância de forma permanente, mas acredito que seja difícil fazê-lo, até porque seria talvez necessário pedir uma autorização para tal, não sei. Mas poderá haver pessoas, habitantes dessa região, que possam arranjar uma solução, desde sua própria casa ou não...

      Eliminar
  2. http://ppl.com.pt/pt/prj/terra-a-heranca-dos-deuses

    ResponderEliminar
  3. Gostava de fazer um pequeno comentário sobre a queda do OVNI na Gardunha.
    Vejamos:
    1-Nos anos 60 Portugal estava envolvido na Guerra de Ultramar;

    2-Nessa altura Portugal não tinha meios para transportar grandes volumes, refiro-me a transportes do tipo TIR ou outro tipo de transporte de grandes volumes. Bom, naturalmente que existia algo do género, mas provavelmente que não existiam para transportes de grandes dimensões e as que havia no exercito não eram adequadas;

    3-As estradas de acesso ao interior não eram as melhores pelo que trazer um objecto, ou partes desse objecto por estrada nacional chamaria a atenção e seria um trajecto muito demorado;

    4-O acesso ao local da queda com esse tipo de transporte era impossível. A serra provavelmente não tinha caminhos e o acidentado do terreno tornava impossível um camião ir ao local recolher os destroços (se é que o OVNI ficou destruído);

    5-Nos anos 60 o Exército Português não tinha helicópteros com capacidade de carga. Os Puma só foram adquiridos em 1970. Os Pumas tinham uma capacidade de carga suspensa de 2500Kg;

    6-Não sei se Portugal teria algum meio de asa rotativa de cargas civil pelo que o transporte de algo grande pelo ar, como se alega, está completamente fora de questão até porque nessa altura Portugal não tinha bases aéreas NATO no território continental;

    7-A única hipótese seria o da intervenção americana no terreno, mas a falta de meios para transporte americano em tempo útil certamente inviabilizaria qualquer tentativa de recolha dos destroços;

    Na minha opinião a história é falsa e eu até gostava de analisar os tais documentos que foram entregues ao KGB e milagrosamente e oportunamente apareceram à venda na... Feira da Ladra...
    Se alguém tiver acesso ou cópia dos documentos por favor entre em contacto comigo. Poderei fazer a análise aos mesmos.

    ResponderEliminar