terça-feira, 23 de outubro de 2012

Apresentada viagem não tripulada à Lua em 2019

Foto INGO WAGNER/AFP

O consórcio aeroespacial europeu Astrium apresentou, esta terça-feira, em Bremen (noroeste da Alemanha), os planos para a primeira missão europeia de uma cápsula não-tripulada à Lua em 2019.

O consórcio avaliou para a Agência Espacial Europeia (ESA) os requisitos necessários para a concretização de uma alunagem automática de uma cápsula não-tripulada e elaborou o protótipo de um veículo lunar.
De acordo com o plano apresentado pela Astrium, a cápsula poderia alunar em 2019 no polo sul da Lua e um pequeno veículo lunar robotizado ("rover") poderia percorrer a superfície durante seis meses, o período inicialmente estipulado para a missão.

Os dados captados pelo "rover", e por outros sistemas estáticos incorporados na cápsula, ajudariam os peritos na criação de uma visão inicial da região polar da Lua, bem como fornecer informações vitais para futuras missões de exploração com tripulação.
O custo da missão, cuja continuidade será decidida no próximo mês de novembro durante a reunião ministerial da ESA, ascende a 500 milhões de euros, segundo os cálculos do consórcio de tecnologia espacial.
Apesar do clima de crise que afeta a Europa, o vice-presidente da área de sistemas orbitais e de exploração do consórcio, Michael Menking, manifestou estar confiante na continuidade do programa.
"Acredito que existem realmente boas oportunidades para o programa ter continuidade", afirmou Menking.

Crédito - JN

De fato a primeira missão não tripulada à Lua ocorreu em 1973.
Um programa espacial Russo com o Rover  Lunokhod que terá sido encontrado pela NASA, 37 anos após a sua chegada.
Na foto a baixo pode ver os vestígios do  Lunokhod em solo Lunar.


A Rússia tenciona enviar dois novos Rovers a partir do ano 2020.
A China pretende enviar um Rover em 2013.


3 comentários:

  1. Então agora é que o Richard Hoogland vai deixar de ganhar a vida a falar das bases na Lua?
    Ehehe!

    ResponderEliminar
  2. Será que vão descobrir alguma base alienigena no lado oculto da Lua?
    Se descobrirem de certeza que vão ficar caladitos.
    Porque nunca mais enviaram astronautas à Lua?
    Alguém me pode responder a esta simples pergunta!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma óptima pergunta para a NASA.
      Ou mesmo ESA.
      Quanto a uma presumível base extraterrestre na Lua, de certo existem muitos defenssores da teoria, mas não passa disso mesmo "teoria", até ao momento não temos provas ou algo que nos indique essa realidade.
      Mas não deixa de ser interessante que o homem nunca mais regressou a solo lunar, inclusivê ex astronautas, alegaram durante missão ter visto ovnis.

      A verdade está lá fora... Se existe algo na Lua a NASA certamente saberá.

      Eliminar